QUARTA-FEIRA, 29/05/2024

Amazônia: degradação afeta área três vezes maior que desmatamento

Governo federal vem monitorando a situação, diz secretário

Por Fabíola Sinimbu - Repórter da Agência Brasil - 20

Publicado em 

Amazônia: degradação afeta área três vezes maior que desmatamento
Polícia Federal/divulgação
Mesmo com a retomada de políticas públicas ambientais – que resultaram em sucessivas reduções de desmatamento na Amazônia – a degradação avança e já acumula alertas para quase 163 mil quilômetros quadrados (km²) do mesmo bioma.

O número é três vezes maior do que os quase 58,5 km² alcançados por alertas de desmatamento registrados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), na plataforma Terra Brasilis, até março deste ano.

No período de março de 2023 ao mesmo mês deste ano, houve aviso de degradação para mais 20,4 mil km² e, na contramão da redução dos alertas de desmatamento para esse período, os números registraram crescimento quando comparados aos aletas para quase 18 mil km², no mesmo período do ano anterior.

Segundo o secretário extraordinário de Controle do Desmatamento e Ordenamento Ambiental do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), André Lima, a degradação florestal é um problema que vem sendo acompanhado pelo governo federal e tem recebido atenção dentro das políticas públicas de enfrentamento. “O combate à ilegalidade gera o sentimento de fim da impunidade e isso desestimula o processo de degradação, sobretudo aquele ligado ao corte seletivo de floresta”, explica.

De acordo com o pesquisador da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), David Lapola, a degradação florestal é mais complexa que o próprio desmatamento, representa uma ameaça grave ao cumprimento das metas brasileiras estabelecidas em acordos internacionais para a manutenção da estabilidade climática. Camuflados por frágeis vegetações, distúrbios ambientais causados pelo homem avançam sobre a biodiversidade, longe do alcance das imagens de satélite e do monitoramento governamental.

Diferença

O pesquisador explica que o desmatamento e a degradação são fenômenos diferentes, decorrentes de perturbações que podem ser causadas tanto pela ação humana, como fogo, efeito de borda (florestas limítrofes de áreas degradadas) e corte seletivo de madeira, como por distúrbios como a seca, que pode ser natural ou, em frequência maior, decorrente da mudança climática causada pelo homem.

Lapola, que coordenou o estudo The drivers and impacts of Amazon forest degradation, publicado na revista Science em 2023 , afirma que, diferente do desmatamento, que faz com que a floresta deixe de existir e dê lugar a outras paisagens como o pasto, a degradação afeta os serviços ecossistêmicos da floresta de forma mais sutil e em prazo mais longo. Na prática, transforma a floresta por dentro com a substituição de espécies tanto da flora, quanto da fauna. Árvores maiores dão lugar a árvores com estruturas menores, menos biomassa e menor capacidade de cumprir os serviços ecossistêmicos.

Na publicação, Lapola analisa dados do período de 2001 a 2018 e antecipa que a degradação avança mais rápido e já atinge mais que o desmatamento, na Floresta Amazônica. “O problema é que os efeitos da degradação são iguais ao do desmatamento. Em algumas pesquisas, há autores que apontem danos maiores até”, afirma. São consequências como menor capacidade de reter o CO2, interferência no ciclo hidrológico com menos chuvas e aumento da temperatura, por exemplo.

Monitoramento

Além do diagnóstico, a pesquisa também indicou necessidade de aprofundamento na forma de monitorar a floresta. Atualmente, o governo federal apoia suas políticas públicas principalmente nos dados gerados por duas ferramentas: o Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), que reúne informações anuais do que já foi desmatado, e o Sistema de Detecção de Desmatamentos em Tempo Real (Deter), com alertas diários, mas com menor precisão.

Apoiado em imagens de satélites, o Deter é capaz de gerar alertas de degradação com base em eventos associados principalmente ao fogo e à extração ilegal de madeira. “Esses dois eventos principais modificam a copa das árvores. Quando você olha pelo satélite, verifica que as copas das árvores têm uma assinatura espectral diferente da floresta não perturbada, só que a área não é convertida em uma área de solo exposto”, explica Luiz Aragão, pesquisador do Inpe, especialista em ecossistemas tropicais com ênfase em sensoriamento remoto.

Para Lapola, embora esse suporte seja efetivo para enfrentar o desmatamento, é ineficaz em alcançar todos os fatores que causam a degradação, o que pode indicar que os dados atuais são subestimados.

“É bem possível que no ano que passou tenha havido um aumento sensível de degradação, principalmente devido à seca, porque tivemos um El Niño, relativamente severo, e teve redução bem drástica dos níveis dos rios, principalmente na Amazônia Central. Então, é de se esperar que a seca tenha levado, também, a uma degradação, mas não temos números ainda, e o correto seria a gente ter um sistema contínuo de acompanhamento disso.”

O pesquisador afirma ainda que distúrbios como fogo e corte seletivo de árvores são mais observáveis por imagens de satélite, mas o efeito de borda – que também gera degradação em áreas próximas às florestas – é mais complexo e precisaria de outras metodologias de monitoramento.

“Podemos observar os cálculos e entender que determinada área é borda, mas tem que ter um cálculo de quantos anos tem aquela borda, porque quanto mais velha, vai perdendo mais carbono. As árvores vão morrendo lentamente, não é um processo instantâneo”, afirma.

Políticas públicas

André Lima diz que o ministério reconhece a necessidade de aprimoramento dos métodos oficiais de monitoramento de degradação e que o assunto tem sido tema de debates tanto para políticas de controle, quanto para a contabilização das emissões de carbono no Sistema de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD).

“Podemos ter taxas anuais, com um sistema mais preciso. Isso está sendo discutido com o Inpe, inclusive a possibilidade de um novo projeto para o Fundo Amazônia que avance no desenvolvimento de metodologias e do sistema de contabilidade de taxa de degradação”

De acordo com Luiz Aragão, essas limitações foram levadas em consideração na elaboração da última atualização do Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia (PPCDAm), lançado em junho de 2023, mas é preciso ir além.

“É necessário elaborar novas políticas e ações que sejam voltadas diretamente para a degradação florestal em adição às que já existem relação ao desmatamento”, diz.

Segundo André Lima, esse trabalho tem avançado, mas é preciso considerar que a interrupção das políticas públicas ambientais por um período no Brasil gerou um retrocesso que precisa ser primordialmente enfrentado “A gente vem de quatro anos, antes ao ano de 2023, de baixíssima qualidade e intensidade de fiscalização. Isso gerou um sentimento de impunidade muito alto e a degradação, sobretudo sobre a via do corte irregular de madeira.”

O secretário destaca que a degradação ambiental está inserida nos programas de enfrentamento ao desmatamento, a exemplo dos municípios que foram considerados prioritários para iniciativas como o Programa União com Municípios pela Redução de Desmatamento e Incêndios Florestais, que destinará recursos do Fundo Amazônia para ações locais de controle e monitoramento, regularização fundiária e ambiental, recuperação de vegetação nativa e apoio à produção sustentável.

“Tem vários municípios que entraram na lista definida este ano, mas não por conta de desmatamento.Entraram por degradação, portanto, passarão a ser foco de maior intensidade de fiscalização e também de ações relevantes e incentivos positivos”, afirma.

Aragão considera que o avanço precisa acontecer com base em uma visão real dos problemas. O pesquisador aponta como exemplo o uso do fogo, que necessariamente precisa ser substituído por outras formas de manejo viabilizadas pelas novas tecnologias, mas também não se pode ignorar o uso dele nas formas tradicionais de subsistência.

“Para esse grupo você tem que ter uma outra política alternativa onde haja uma educação para a maneira mais adequada e o período mais adequado de utilizar o fogo, com o mínimo de impacto e protegendo a floresta.”

Diante dos desafios, os pesquisadores são unânimes em considerar que é necessário unir esforços no enfrentamento dos distúrbios que afetam as florestas e se potencializam em um processo degenerativo.

“É importantíssimo que nós paremos com os desmatamentos e a degradação florestal para que a gente possa usufruir dos recursos naturais no seu todo potencial, com provimento de soluções bioeconômicas, manutenção da estabilidade climática e bem-estar para as populações locais e o próprio desenvolvimento socioeconômico da região”, conclui Aragão.

Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES
Publicidade

NEWS QUE VOCÊ VAI QUERER LER

Área desmatada no Brasil em 2023 cai 11,6%, indica MapBiomas

Área desmatada no Brasil em 2023 cai 11,6%, indica MapBiomas

Quase toda supressão de vegetação (97%) foi para expansão agropecuária
L
Novo Sistema de Licenciamento Unificado já está funcionando no site da Prefeitura de Porto Velho

Novo Sistema de Licenciamento Unificado já está funcionando no site da Prefeitura de Porto Velho

Sistema tem por finalidade agilizar todo o processo de licenciamento
L
Mata Atlântica: desmatamento cai em áreas contínuas entre 2022 e 2023

Mata Atlântica: desmatamento cai em áreas contínuas entre 2022 e 2023

E registra aumento em fragmentos isolados e áreas de transição
L
Grito da Terra Brasil defende alimentação saudável e meio ambiente

Grito da Terra Brasil defende alimentação saudável e meio ambiente

Agricultores participarão de atos em ministérios e no Banco Central
L
Publicidade

DESTAQUES NEWS

“Nós vamos vencer o crime”, diz Marcos Rocha ao confirmar maior repressão contra organizações criminosas

“Nós vamos vencer o crime”, diz Marcos Rocha ao confirmar maior repressão contra organizações criminosas

Batizado como Batalhão de Policiamento Tático de Ação e Reação ao Crime Organizado (BPTAR), o novo organismo militar da PM de Rondônia começa com pretensões audaciosas, com equipamentos de última geração.
L

#MomentoEmpresarial | Entrevista Marlon Grégori – Embaixador Wine Vinhos

O programa Momento Empresarial entrevistará Marlon Grégori, Embaixador Wine Vinhos.
L
Congresso mantém veto de Bolsonaro à Lei em Defesa da Democracia

Congresso mantém veto de Bolsonaro à Lei em Defesa da Democracia

Dispositivo rejeitado impede punição por fake news
L
Mais de 34 mil famílias vão receber Auxílio Reconstrução nesta semana

Mais de 34 mil famílias vão receber Auxílio Reconstrução nesta semana

Anúncio foi feito pelo ministro Paulo Pimenta
L
Publicidade

EMPREGOS E CONCURSOS

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L

Prefeitura de Porto Velho convoca candidatos classificados em processo seletivo para área da saúde

Os candidatos devem comparecer à Semad nos próximos 15 dias corridos, a contar do primeiro dia útil posterior à data da publicação do edital
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
Deputados aprovam criação de novos cargos para o concurso público da Assembleia

Deputados aprovam criação de novos cargos para o concurso público da Assembleia

Votação aconteceu durante sessão itinerante extraordinária, em Ji-Paraná.
L
Publicidade

POLÍTICA

Ieda Chaves destaca conscientização e combate à violência sexual de crianças e adolescentes

Ieda Chaves destaca conscientização e combate à violência sexual de crianças e adolescentes

Na Tribuna da Alero, parlamentar destaca ações lúdicas promovidas em escolas da capital.
L

Congresso mantém veto de Bolsonaro sobre Fake News nas Eleições: Bancada de Rondônia comemora

A votação contou com a participação dos deputados de Rondônia. No total, foram 317 votos pela manutenção, 139 contrários e 4 abstenções na votação na Câmara dos Deputados.
L
Dr. Fernando Máximo propõe desburocratizar o BPC-LOAS para beneficiar pessoas com deficiência e incapacitadas para o trabalho

Dr. Fernando Máximo propõe desburocratizar o BPC-LOAS para beneficiar pessoas com deficiência e incapacitadas para o trabalho

Embora exista o Benefício de Prestação Continuada (BPC-LOAS), na opinião do congressista rondoniense, há fatores limitadores que deixam várias pessoas alheias a receber este direito.
L

Entrevista com Douglas Lopes no Giro News: Propostas para Melhorar Porto Velho

Na segunda-feira, dia 27, André Henrico entrevistou Douglas Lopes, pré-candidato a vereador, que apresentou suas ideias e trajetória política
L

Entrevista com pré-candidato a vereador de Porto Velho Matheus Serrate no Giro News: O Futuro do Agronegócio e da Sustentabilidade em Porto Velho

Na segunda-feira, dia 27, André Henrico entrevistou Matheus Serrate, jovem empresário agropecuarista e pré-candidato a vereador
L
Publicidade

POLÍCIA

Empresário se envolve em conflito com acompanhantes em motel de Ji-Paraná

Empresário se envolve em conflito com acompanhantes em motel de Ji-Paraná

As acompanhantes afirmaram que não tentaram extorquir o empresário, mas apenas queriam receber pelo tempo trabalhado, ressaltando que ele não conseguiu aproveitar o serviço por problemas próprios.
10
Mulher é morta com tiro na zona rural de Espigão do Oeste

Mulher é morta com tiro na zona rural de Espigão do Oeste

A vítima estava fechando a cortina de uma das janelas de sua casa quando foi alvejada no pescoço, o que resultou em morte instantânea.
18
Polícia Civil de Rondônia realiza Operação Urbem Tutum em Ariquemes e prende três suspeitos de roubos residenciais

Polícia Civil de Rondônia realiza Operação Urbem Tutum em Ariquemes e prende três suspeitos de roubos residenciais

As investigações, conduzidas para reprimir roubos a residências na cidade de Ariquemes, visavam desarticular um grupo armado que atuava com violência na região.
14
Polícia Civil de Rondônia prende suspeito de homicídio 

Polícia Civil de Rondônia prende suspeito de homicídio 

Durante a investigação, a equipe encontrou vestígios de sangue na frente de uma residência e, ao adentrar o terreno, descobriu três fogueiras recentes e um pedaço de pau com marcas de sangue, possivelmente usado no crime.
12
Operação conjunta da Polícia Civil e Militar apreende armas de fogo artesanais que eram fabricadas e vendidas 

Operação conjunta da Polícia Civil e Militar apreende armas de fogo artesanais que eram fabricadas e vendidas 

A Operação Thanatus segue em andamento, com a expectativa de novas fases.
10
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Governo de RO celebra resultados do Programa Geração Emprego e apresenta inovações

Governo de RO celebra resultados do Programa Geração Emprego e apresenta inovações

Serão lançados os novos serviços do “Up Grade – Geração Serviços” e o portfólio de cursos.
L
AGENDA - Hoje tem Bianca Fialho no Mercado Cultural

AGENDA – Hoje tem Bianca Fialho no Mercado Cultural

Chefe de cozinha, Luciana Fagundes, acrescentando que o valor da refeições custa entre R$ 15.00, o PF, e R$ 22.00, com os acompanhamentos.
L

Recebimento e Requerimento de Renovação da Licença Ambiental: BRITA NORTE MINERACAO E TRANSPORTE DE CARGAS LTDA

LICENÇA AMBIENTAL DE OPERAÇÃO Nº 58 SOL/DLA ( LICENÇA AMBIENTAL DE EXCEPCIONAL PORTE )
L
CONAB publica edital do leilão para compra de até 300 mil toneladas de arroz beneficiado importado

CONAB publica edital do leilão para compra de até 300 mil toneladas de arroz beneficiado importado

O presidente da Conab, Edegar Pretto, e os diretores Sílvio Porto e Thiago dos Santos concedem entrevista para detalhar o processo, a partir das 16h.
L
UNIR institui Política de Prevenção e Combate a Todas as Formas de Assédio e Discriminação

UNIR institui Política de Prevenção e Combate a Todas as Formas de Assédio e Discriminação

A Reitora ainda frisou que a Política agora instituída garante as ferramentas necessárias para que os ambientes laborais e acadêmicos sejam cada vez mais amigáveis.
L
TCE-RO prorroga prazos processuais devido a feriado e ponto facultativo

TCE-RO prorroga prazos processuais devido a feriado e ponto facultativo

Informa ainda que tais datas se encontram relacionadas na Portaria n. 23/GABPRES/2023, que estabeleceu o calendário de feriados e pontos facultativos do TCE-RO para o exercício de 2024.
L
Motociclista fica desmaiada após ser batida por carro na zona leste

Motociclista fica desmaiada após ser batida por carro na zona leste

A vítima foi amparada por populares até a chegada do resgate.
16
MPRO atenderá em regime de plantão nesta quinta e sexta em todo o estado

MPRO atenderá em regime de plantão nesta quinta e sexta em todo o estado

As datas estão previstas no calendário de feriados e pontos facultativos para o exercício de 2024 no âmbito do MPRO.
L
Federação de Automobilismo intensifica uso de IA contra abusos online

Federação de Automobilismo intensifica uso de IA contra abusos online

Pesquisa aponta que 75% dos atletas já sofreram ameaças físicas
L
Quase 2 milhões de pessoas receberam absorvente de graça este ano

Quase 2 milhões de pessoas receberam absorvente de graça este ano

Beneficiárias estão na faixa etária entre 10 e 49 anos
L