TERÇA-FEIRA, 28/05/2024

L

Saúde

Populações periféricas são mais vulneráveis à dengue

Avaliação é que mudanças climáticas aumentam riscos da doença

Por Luiz Claudio Ferreira e Vinicius Lisboa - Repórteres da Agência Brasil * - 20

Publicado em 

Populações periféricas são mais vulneráveis à dengue
Marcello Casal jr/Agência Brasil
“O meu homem-aranha está amuado, tristinho. É tão estranho”. A auxiliar de serviços gerais Juliana Pereira, de 28 anos de idade, está acostumada com o pequeno Vitor, de 3 anos de idade, pulando de um canto para o outro, tal como um super-herói. Ligeiro na bicicleta, correndo atrás de bola e sem parar pela casa. Mas o menino passou a semana com febre alta e dor, sem sair do colo da mãe. Tudo por causa da dengue. Populações periféricas são mais vulneráveis à dengue - News RondôniaPopulações periféricas são mais vulneráveis à dengue - News Rondônia

Eles moram em uma casa na Cidade Estrutural, região administrativa periférica do Distrito Federal, “cercada de mato, lixo, água parada e falta de estrutura”, como diz a mãe que também teve a doença em fevereiro. “Estou sem ir para o trabalho porque preciso cuidar deles”, diz Juliana. O outro morador da casa, Jeferson Muniz, de 25 anos de idade, irmão de Juliana, também não podia ir trabalhar havia 5 dias por causa dos sintomas da doença.

Vulnerabilidade

O médico infectologista José Davi Urbaez diz que as condições sociais são causas do avanço da dengue. “É claríssimo que, no caso da dengue e, habitualmente, todas as doenças infecciosas, são grandes marcadores dessa vulnerabilidade porque ela é construída”, avalia. As populações com menos condições de saneamento básico, de moradia digna, de emprego, de educação e de acesso à saúde, segundo o médico, estão mais vulneráveis à disseminação das doenças como a dengue.

Jeferson, o tio do pequeno Vitor, reclamou de, além das dores no corpo, de falta de ar e muito enjoo. Ele trabalha em um lava jato o dia inteiro e chegou a tentar trabalhar doente, mas não aguentou o ritmo. Cercado por profissionais de saúde pública e deitado em uma maca, em um dos atendimentos que recebeu, melhorou depois de ser medicado e receber hidratação venosa com soro.

Durante a semana, a família foi junta em uma tenda de atendimento instalada pelo governo do Distrito Federal junto à Unidade Básica de Saúde da região, para reforçar o atendimento diante da crise sanitária na capital do País, que tem o maior número de mortes causadas pela doença.  Na UBS, já foram confirmados 2.391 casos da doença até sexta-feira (1º). Inclusive, os dez postos com mais notificações da doença eram todos nas áreas mais vulneráveis, que contabilizavam 27.264 casos.

Capital em surto

Segundo as informações do Ministério da Saúde, até o sábado (2 de março), eram 77 óbitos confirmados no DF, o equivalente a 29,8% da quantidade de mortos no país, do total de 258, por causa da dengue até o momento. Havia outras 60 ocorrências em investigação.

Ao todo, o DF somava mais de 102.757 diagnósticos da doença, o que representava quase 10% dos casos de todo o Brasil, que superou a marca de mais de um milhão de notificações durante a semana. Os postos de atendimento nas periferias lideram as notificações da doença.

“O que mais me apavorou foi a possibilidade da dengue ficar mais grave. A gente é pobre e tem muito medo”, diz Juliana, que tem medo de todos adoecerem ao mesmo tempo. Ela viu os vizinhos ficarem mal nas últimas semanas.

O médico infectologista Hemerson Luz explica que pode acontecer de pessoas que tiveram dengue uma vez apresentarem um quadro mais grave numa segunda ocasião. “Por uma reação do sistema imunológico, pode ocorrer uma resposta inflamatória pior. O termo dengue hemorrágica não é utilizado mais”.

O médico entende que as condições sociais urbanas podem influenciar a disseminação da doença. “Sabemos que hoje realmente a dengue é uma doença que pode ser prevenida com medidas para combater o mosquito e também com a vacina que está chegando”, explica.

Responsabilidade

O especialista salienta que qualquer objeto abandonado que acumule água pode acabar sendo um criadouro do mosquito. “Lembrando que os ovos do Aedes aegypti podem ficar até 1 ano em um terreno seco, esperando cair água e acumular. Todo o combate se baseia em eliminar esses criadores, como objetos jogados, caixas d’água sem tampa, aquele vaso que tem um pratinho com água embaixo”, alerta. Hemerson Luz diz que todos esses cuidados são necessários com responsabilidade dos órgãos públicos e dos cidadãos.

A recomendação do especialista é que as pessoas devem buscar apoio de saúde a partir de sintomas como o quadro clássico que inclui dor de cabeça, febre alta, cansaço, dor atrás dos olhos. Há possibilidade de aparecimento de manchas vermelhas na pele. O médico pede especial atenção para a existência de dor abdominal, vômitos e queda da pressão.

Inclusive, foi por causa de dores abdominais que a cuidadora de idosos Joseana Rosa, de 49 anos de idade, teve que pensar em cuidar de si mesma. Ela foi também ao atendimento na Cidade Estrutural e relatou aos médicos que não dormia havia 2 dias e sentia dores pelo corpo, que teve dificuldades de explicar. “Tive muita febre e enjoo. Essa doença, para mim, foi pior do que a covid (que ela foi diagnosticada em 2022)”, comparou a paciente. Joseana também pensou em ir trabalhar e encarar uma viagem de ônibus de quase 50 minutos até o trabalho. Ela desistiu depois de dar o primeiro passo em direção à porta.

Angústia

A cerca de 20 km da Estrutural, uma família estava desesperada na Unidade de Pronto Atendimento da Ceilândia, a maior região administrativa do Distrito Federal. A fisioterapeuta Amanda Oliveira, de 33 anos de idade, estava agoniada com a situação da mãe Maria Luzemar, de 57 anos de idade, internada na sala vermelha para receber suporte intensivo de oxigênio e monitoramento dos sinais vitais.

“Minha mãe começou com muita febre e piorou pela madrugada. Ela teve sangue ao evacuar e estava delirando. Ela pediu que a gente ajudasse urgentemente”. Há uma semana, a mãe deixou de ir trabalhar como vendedora de churrasquinho no bairro em que mora. “Ela não aguentava mais”, disse Amanda.

Na porta da UPA, familiares de pacientes ficam à espera da possibilidade de receber notícias e a possibilidade de fazer visitas.

Encostado à UPA, o Hospital de Campanha da Aeronáutica, com a atuação de militares de outras regiões do país, inclui médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e de laboratório, com atividades 24 horas por dia. A aposentada Francisca Miranda, de 65 anos de idade, estava acompanhada da filha Taynah, de 28 anos de idade, porque mal conseguia se movimentar. Elas moram em Ceilândia, região em que as unidades de saúde pública são as que têm mais notificações, 25.250 até sexta-feira, representando um a cada quatro casos de dengue no Distrito Federal.

Crianças e idosos

Segundo o infectologista Hemerson Luz, qualquer pessoa pode ter a doença agravada. “Mas pode ser pior em crianças muito pequenas, ou mesmo em pessoas idosas, grávidas, pessoas que têm comorbidades. E um grande foco hoje da atenção é justamente crianças e adolescentes por onde estão começando os programas de vacinação”, explica.

Para combater a dengue, o médico Hemerson Luz defende que o sistema público de saúde pode contar com o uso de tecnologias para apontar qual rua ou bairro há mais casos. “O mosquito tem uma autonomia de voo muito pequena, cerca de 200 metros apenas. O uso de drones para procurar esses locais que podem estar acumulando lixo, pode ser usado pelo poder público para fazer essa busca. Esse é um dever de todos”.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, cidade que já passou por epidemias recentes da doença, como nos anos de 2002, 2008 e 2012, um polo de atendimento de dengue funciona na Policlínica Hélio Pellegrino, na Praça da Bandeira, na zona norte da cidade. Lá também chegam diferentes casos. A preocupação com as crianças faz parte da rotina do lugar.

A cabeleireira Jaqueline Souza, por exemplo, levou o filho Gabriel, de 6 anos de idade, depois que o garoto apresentou febre alta. “Ele começou a ficar caidinho. Aí logo vieram as dores. Ele se queixou bastante das dores nas costas, no olho e nas pernas também. Depois, as pintinhas”, detalhou. Quando avaliou que o menino estava um pouco melhor, levou para a escola. Mas ainda era cedo para voltar à rotina. Ela buscou o garoto na escola porque voltaram os sintomas.

No mesmo dia, no atendimento na policlínica, o autônomo Nelson Amado revela que teve sintomas por uma semana. “Uma dor muito forte no corpo e estava com febre. Eu não consegui mais ficar no trabalho e fui para casa”, disse. Depois do exame, verificou-se que havia infecção e passou a ficar mais preocupado com hidratação. “É o segundo dia que eu volto aqui na Policlínica”.

Mudanças climáticas

O avanço da doença nas grandes cidades é motivo de alerta para o médico Carlos Starling, vice-presidente da Sociedade Mineira de Infectologia. “O que chama a atenção é que o número de casos aumentou muito nos últimos dias, não só de dengue, mas também de covid. Então nós estamos, no momento, convivendo com duas epidemias ao mesmo tempo”, disse.

Para o especialista, ainda será necessário que o trabalho de prevenção seja mais efetivo. Para ele, o número de casos deve seguir aumentando até final de abril, quando a temperatura deve começar a cair. “Com isso, a população de mosquito também diminui e, consequentemente, a transmissão da doença também. O período sazonal da dengue tradicionalmente vai até abril”, explica. Entretanto, o especialista alerta para o fato que as mudanças climáticas podem alterar essa lógica.

O aumento da temperatura altera o regime de chuvas, e isso poderia fazer, em tese, que esse período se estenda até junho, que tradicionalmente o número de casos cai de forma drástica. “O que deve modificar muito esse perfil epidemiológico é a maior disponibilidade de vacinas nos próximos anos. Mas para esse ano, as vacinas ainda não vão ter o impacto que nós gostaríamos que tivesse”.

Confira o painel da dengue no Brasil.

Confira painel da dengue do Distrito Federal.

Os principais sintomas da dengue. Foto: Arte/EBC
Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES
Publicidade

NEWS QUE VOCÊ VAI QUERER LER

Campanha de vacinação contra poliomielite começa nesta segunda

Campanha de vacinação contra poliomielite começa nesta segunda

Meta é imunizar cerca de 13 milhões de criança menores de 5 anos
L
Campanha Maio Verde reforça a conscientização para a prevenção ao glaucoma

Campanha Maio Verde reforça a conscientização para a prevenção ao glaucoma

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, enfatizou sobre a importância dos serviços 24 horas para a população.
L
Equipe de saúde garantiu assistência ao público durante a Rondônia Rural Show Internacional

Equipe de saúde garantiu assistência ao público durante a Rondônia Rural Show Internacional

Isso garantiu uma resposta rápida e eficiente em toda e qualquer situação de emergência ocorrida.
L
Saúde lança nova campanha de vacinação contra covid-19

Saúde lança nova campanha de vacinação contra covid-19

Proposta é imunizar pelo menos 70 milhões de pessoas
L
Cientistas encontram proteínas que ajuda a detectar câncer 7 anos antes do diagnóstico

Cientistas encontram proteínas que ajuda a detectar câncer 7 anos antes do diagnóstico

Para o estudo, os cientistas usaram uma técnica chamada proteômica.
L
Publicidade

DESTAQUES NEWS

Mais de 10 milhões de pessoas ainda não entregaram declaração do IR

Mais de 10 milhões de pessoas ainda não entregaram declaração do IR

Fisco espera receber 43 milhões de documentos neste ano
L

#ConexãoRH | Entrevista Carla Martins – CVC Jatuarana

O programa Conexão RH contará com a presença de Carla Martins, uma empreendedora de destaque na maior operadora de turismo da América Latina, a CVC.
L
Famílias em risco podem receber fomento rural mais de uma vez

Famílias em risco podem receber fomento rural mais de uma vez

Reingresso começará a valer a partir do dia 3 de junho
L
Renegociação do Desenrola Fies termina na próxima sexta-feira

Renegociação do Desenrola Fies termina na próxima sexta-feira

Até o dia 15, haviam sido renegociados mais de R$ 12,92 bilhões
L
Publicidade

EMPREGOS E CONCURSOS

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
Deputados aprovam criação de novos cargos para o concurso público da Assembleia

Deputados aprovam criação de novos cargos para o concurso público da Assembleia

Votação aconteceu durante sessão itinerante extraordinária, em Ji-Paraná.
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal-Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
Local de prova do concurso da Caixa está disponível para os candidatos

Local de prova do concurso da Caixa está disponível para os candidatos

Exame será aplicado no próximo domingo
L
Publicidade

POLÍTICA

Dra. Taíssa propõe expansão do Programa “Agiliza Saúde” em municípios de Rondônia

Programa aconteceu em Vilhena com intuito de reduzir o tempo de esperas por atendimentos em ortopedia e oftalmologia.
L
Deputada Cristiane Lopes discute soluções para o Transporte Aéreo no Rondônia Rural Show

Deputada Cristiane Lopes discute soluções para o Transporte Aéreo no Rondônia Rural Show

A parlamentar destacou os desafios enfrentados pela Região Norte devido à infraestrutura limitada de transporte aéreo e aos preços exorbitantes das passagens.
L
Deputada Sílvia Cristina agradece recepção calorosa da população, durante a Rondônia Rural Show

Deputada Sílvia Cristina agradece recepção calorosa da população, durante a Rondônia Rural Show

Parlamentar manifestou que carinho mostra que seu mandato está no rumo certo, cuidando de gente
L
Coronel Chrisóstomo protocola projeto que criminaliza prática de “Revenge Porn” e “Sextorsão”

Coronel Chrisóstomo protocola projeto que criminaliza prática de “Revenge Porn” e “Sextorsão”

A pena pode chegar de quatro a dez anos de reclusão, e multa. Se o crime for cometido por duas ou mais pessoas, ou com emprego de arma, a pena pode aumentar um terço até metade.
L
Dr. Fernando Máximo presta atendimento médico voluntário às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul

Dr. Fernando Máximo presta atendimento médico voluntário às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul

Ao desembarcar no sul do país, o parlamentar se deparou com outros colegas médicos, no esforço unissonante, na tentativa de salvar vidas humanas.
L
Publicidade

POLÍCIA

Homem é encontrado morto em área de mata na zona leste

Homem é encontrado morto em área de mata na zona leste

Moradores próximos que avistaram o corpo com as mãos amarradas acionaram a PM.
18
PF investiga grupo que usava Correios para traficar animais

PF investiga grupo que usava Correios para traficar animais

Espécies apreendidas poderiam colocar fauna em risco
L
PF prende homem que importava peças de armas ilegalmente dos EUA

PF prende homem que importava peças de armas ilegalmente dos EUA

Ele agora está em um presídio do Rio onde aguardará julgamento
L
Polícia Penal prende homem com pistola e drogas no Mariana

Polícia Penal prende homem com pistola e drogas no Mariana

Segundo a Polícia Penal, a equipe da UMESP fazia a fiscalização de um apenado monitorado no mesmo endereço, quando avistou o suspeito tentando fugir ao ver a chegada dos policiais.
12

BECO LIMEIRA: Força Tática prende traficante com drogas no São Sebastião

De acordo com a PM, a guarnição realizava patrulhamento de rotina pelo local.
10
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Relatório de Monitoramento Ambiental(RMA): BOASAFRA COMERCIO E REPRESENTACOES LTDA

Atividade de baixo potencial poluidor
L
Prévia da inflação acelera para 0,44% em maio, puxada pela gasolina

Prévia da inflação acelera para 0,44% em maio, puxada pela gasolina

IPCA-15 acumula 3,70% em 12 meses, dentro da meta do governo
L
Inscrições abertas para 1° turma do Mestrado em Administração e Contabilidade no campus UNIR Vilhena

Inscrições abertas para 1° turma do Mestrado em Administração e Contabilidade no campus UNIR Vilhena

O processo de seleção englobará três etapas análise da nota geral do teste Anpad; análise e avaliação da proposta de pesquisa.
L
Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Agências serão reabertas na sexta
L
Papa reitera que homossexual não deve ter permissão para ser padre

Papa reitera que homossexual não deve ter permissão para ser padre

Segundo jornais italianos, ele usou termo vulgar ao se referir ao tema
L
Entenda por que no outono e inverno há aumento de doenças respiratórias

Entenda por que no outono e inverno há aumento de doenças respiratórias

Academias Brasileiras de Rinologia e Otorrino Pediátrica destacam doenças que afetam adultos e crianças nesse período.
L
Área desmatada no Brasil em 2023 cai 11,6%, indica MapBiomas

Área desmatada no Brasil em 2023 cai 11,6%, indica MapBiomas

Quase toda supressão de vegetação (97%) foi para expansão agropecuária
L

Requerimento da Licença Ambiental: PARK SUL EVENTOS LTDA

LICENÇA AMBIENTAL (LAD)
L
DPU defende a manutenção do veto parcial à "Lei das Saidinhas"

DPU defende a manutenção do veto parcial à “Lei das Saidinhas”

Veto presidencial mantém direito à saída temporária para pessoas que cumprem pena em regime semiaberto.
L
Noruega reconhece Palestina e diz que hoje é "dia memorável"

Noruega reconhece Palestina e diz que hoje é “dia memorável”

Carta formal foi entregue em mãos ao premiê palestino Mohamed Mustafa
L