TERÇA-FEIRA, 23/04/2024

MEDIDA: CÂMARA APROVA MP QUE PERMITE REDUÇÃO DE JORNADA E SALÁRIO DURANTE A PANDEMIA

Relator incluiu no parecer possibilidade de Executivo prorrogar programa, por meio de regulamento, e adiou fim da desoneração da folha de pagamento de 17 setores para fim de 2021. Texto segue para Senado.

Publicado em 

MEDIDA: CÂMARA APROVA MP QUE PERMITE REDUÇÃO DE JORNADA E SALÁRIO DURANTE A PANDEMIA - News Rondônia

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (28) a medida provisória que permitiu às empresas reduzirem a jornada de trabalho com a diminuição proporcional de salários. O texto segue para o Senado.

MEDIDA: CÂMARA APROVA MP QUE PERMITE REDUÇÃO DE JORNADA E SALÁRIO DURANTE A PANDEMIA - News Rondônia

O objetivo da iniciativa é preservar empregos e ajudar as firmas a enfrentar a crise provocada pela pandemia de coronavírus.

A MP está em vigor desde o início de abril, quando foi publicada pelo presidente Jair Bolsonaro. No entanto, para não perder a validade, ela precisa ser aprovada em até 120 dias pelo Congresso Nacional.

O texto prevê o pagamento pelo governo de um benefício emergencial para complementar a renda do trabalhador que tiver redução de salário e permite também a suspensão temporária dos contratos de trabalhos.

O relator na Câmara, deputado Orlando Silva (PCdoB), fez mudanças em relação à medida original, entre elas a possibilidade de o Executivo prorrogar o programa, por meio de regulamento. Outra alteração foi a inclusão, na MP, da prorrogação por um ano na desoneração da folha de pagamento de 17 setores.

O que diz a MP

O texto permite:

redução proporcional de jornada de trabalho e de salário, por até 90 dias, em 25%, 50% ou 70%; e

suspensão temporária do contrato de trabalho por até 60 dias, que poderá ser fracionada em até dois períodos de 30 dias.

Dependendo do salário do trabalhador, as medidas acima podem ser definidas por acordo individual escrito entre empregador e empregado ou por meio de negociação coletiva.

A convenção ou o acordo coletivo de trabalho poderá estabelecer outros percentuais de redução de jornada e de salário, com outros percentuais de cálculo do valor.

O benefício emergencial pode ser acumulado com o pagamento, pelo empregador, de ajuda compensatória mensal, em decorrência da redução de jornada e de salário ou da suspensão.

A base de cálculo do benefício é o valor mensal do seguro-desemprego a que o empregado teria direito.

O relator na Câmara propôs que a base fosse a média aritmética dos salários dos últimos três meses anteriores à celebração do acordo entre empregado e empresa, fixando teto de três salários mínimos. Segundo o líder do governo, deputado Vitor Hugo (PSL-GO), essa mudança poderia gerar um custo extra de R$ 22 bilhões aos cofres públicos.

Em caso de redução de jornada e salário, o valor do benefício é proporcional ao percentual da redução.

Já para a suspensão total do contrato, a MP estabelece que o valor pago seja equivalente a 100% do seguro-desemprego a que o empregado teria direito. Empresa com receita bruta superior a R$ 4,8 milhões tem que arcar com 30% do salário do empregado e o governo, com os 70% restantes.

No caso de trabalho intermitente, o texto prevê um benefício emergencial mensal de R$ 600 por três meses, mesmo para quem tiver mais de um contrato nesta modalidade. Por terem contrato formal, esses trabalhadores não tinham direito ao auxílio emergencial, no mesmo valor, já aprovado pelo Congresso.

Os deputados também aprovaram uma alteração na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) em trecho que trata da duração de horas trabalhadas por empregados em bancos. Na prática, isso aumenta o valor da gratificação de função de bancários e coloca em lei algo que já estava previsto em convenção coletiva.

A justificativa da emenda afirma que a mudança possibilita que 270 mil bancários continuem recebendo sete salários de gratificação de função, a cada ano, sem alteração na jornada de trabalho. Apesar de aprovada, alguns parlamentares disseram que a alteração é "matéria estranha" à MP.

Acordo com sindicatos

A Câmara alterou, também, as regras para que o acordo seja mediado por sindicatos.

Pela MP original, há possibilidade de se fazer acordos individuais para quem recebe até três salários mínimos (até R$ 3.135) ou acima de duas vezes o teto do Regime Geral da Previdência Social (acima de R$ 12.202,12).

Os acordos coletivos, isto é, feitos por meio dos sindicatos, são obrigatórios fora dessas faixas – a não ser que a redução de jornada e salário seja de 25%.

No relatório aprovado na Câmara, o piso que permite acordos individuais caiu para até dois salários mínimos (até R$ 2.090) em empresas com receita brutas superiores a R$ 4,8 milhões em 2019. Isto é, acima dessa faixa já é possível fazer acordos com o empregador por meio de sindicatos.

"É para você criar um ambiente de negociação melhor”, explicou Orlando Silva. “O trabalhador no meio de uma crise sozinho acertar o procedimento com a empresa é algo muito difícil. Daí ser importante valorizar os acordos de convenções coletivas”, disse.

Para empresas com lucros inferiores a R$ 4,8 milhões, está mantida a regra do governo que define acordos individuais para quem recebe até três salários mínimos.

O texto mantém, porém, os acordos individuais e coletivos já celebrados com base na MP.

Em caso de conflito entre acordo individual e posterior convenção coletiva, prevalecem as condições estipuladas na negociação por sindicato.

Demissão

Durante o período de vigência da redução ou suspensão do contrato, o trabalhador não pode ser mandado embora sem justa causa. A dispensa sem justa causa sujeitará o empregador ao pagamento, além das parcelas rescisórias, de indenização.

Após o restabelecimento da jornada de trabalho e do salário ou do fim da suspensão temporária do contrato, haverá garantia de emprego pelo período equivalente ao acordado para a redução ou a suspensão.

No caso da empregada gestante, fica garantido o emprego por período equivalente ao acordado para a redução da jornada ou a suspensão do contrato, contado a partir do término do quinto mês após o parto.

O texto do relator previa que pedidos de demissão ou recibos de quitação de rescisão do contrato só seriam válidos quando feitos com assistência do sindicato. Esse trecho, contudo, foi retirado por votação dos parlamentares.

Prazo do programa

No texto aprovado, o relator incluiu a possibilidade de o Poder Executivo, por meio de regulamento, prorrogar o programa, desde que respeitando o período do estado de calamidade pública decretado pelo Congresso até o dia 31 de dezembro deste ano.

Consignado

O relator incluiu no texto a possibilidade de repactuação de empréstimos consignados, com carência de até 90 dias, a empregados que tiverem a jornada e o salário reduzidos ou o contrato suspenso temporariamente ou aqueles contaminados pelo novo coronavírus.

No caso de redução de jornada e salário, o texto prevê a redução das prestações na mesma proporção da diminuição salarial.

Para empregados dispensados até o fim do estado de calamidade, o texto permite ainda a novação de contrato de empréstimo pessoal, com o mesmo saldo e as mesmas condições de juros e encargos, acrescentando carência de até 120 dias.

Outra mudança envolve a margem consignável enquanto durar o estado de calamidade pública, isto é, até 31 de dezembro de 2020. Pelo texto, este percentual passa de 35% para 40%, sendo os cinco pontos percentuais destinados à amortização de despesas feitas com cartão de crédito ou para saque por meio do cartão de crédito.

Pessoas com deficiência

Em caso de suspensão do contrato de trabalho de pessoas com deficiência, o texto permite que o segurado acumule o Benefício de Prestação Continuada (BPC) com o recebimento do benefício emergencial.

O texto ainda proíbe a demissão, sem justa causa, de pessoas com deficiência durante o período de calamidade pública.

Desoneração

No parecer, o relator decidiu prorrogar por um ano o fim da desoneração na folha de pagamento para 17 setores da economia. A lei atual prevê que este benefício será concedido até o fim de 2020.

A alteração não estava prevista no texto original enviado pelo governo, mas, segundo Orlando Silva, é fundamental para evitar a demissão em massa durante a crise do novo coronavírus.

Inicialmente, o relator havia proposto a prorrogação até 31 de dezembro de 2022. No entanto, após pressão do governo, decidiu prorrogar por apenas um ano.

“Justo quando o mercado de trabalho vai viver um dos momentos de maior sensibilidade, acabar com esse programa [de desoneração] seria como obrigar 17 setores a demitir em massa”, disse o relator ao G1 e à TV Globo.

Lei sancionada em 2018 pelo então presidente Michel Temer estabeleceu a reoneração da folha de pagamento de 39 setores da economia que antes tinham este benefício fiscal.

No entanto, foi mantida a desoneração de 17 áreas até o fim de 2020, por serem consideradas setores que mais empregam. Dentre eles, estão empresas de construção civil, call center, calçados, têxtil e de comunicação.

Essas empresas, em vez de fazerem a contribuição para Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) sobre a folha de pagamento com alíquota de 20%, pagam um percentual, até 4,5% a depender do setor, sobre o valor de sua receita bruta.

“Os 17 que ficaram foram setores que, após um filtro criterioso e cuidadoso, nós conseguimos consolidar como setores cuja medida faz diferença para manter empregos. Por isso, estamos seguros de manter esses setores selecionados em 2018”, disse Orlando Silva, que foi também relator da matéria na ocasião.

Publicidade

NEWS QUE VOCÊ VAI QUERER LER

Sesau responde pedido de mutirão de cirurgias ortopédicas feito pela Dra. Taíssa

Sesau responde pedido de mutirão de cirurgias ortopédicas feito pela Dra. Taíssa

Resposta aborda que medida indicada não é uma alternativa considerada nesse momento.
L
Pedido de Providência Atendido: Vereador Valtinho Canuto articula limpeza na Rua Guaíra, Bairro Aeroclube

Pedido de Providência Atendido: Vereador Valtinho Canuto articula limpeza na Rua Guaíra, Bairro Aeroclube

A área estava envolta por mato alto e acúmulo de lixo, criando um ambiente propício para a proliferação de animais peçonhentos e insetos, colocando em risco a saúde e a segurança dos residentes locais.
L
Fernando Máximo denuncia exclusão de crianças autistas em instituições de ensino

Fernando Máximo denuncia exclusão de crianças autistas em instituições de ensino

A ação fez parte de uma série de atividades alusivas ao Dia Mundial de Conscientização ao Autismo que é comemorado no mês de abril e trouxe como proposta importantes reflexões e discussões acerca dos direitos das pessoas que sofrem com este transtorno.
L
Lebrinha destina recursos para um novo refeitório na Escola Irmãs Juliane e Alini a pedido do Gardell

Lebrinha destina recursos para um novo refeitório na Escola Irmãs Juliane e Alini a pedido do Gardell

O recurso já está na conta bancária da prefeitura para execução da obra.
L
Ruas no Bairro Aeroclube são sinalizadas após solicitação do vereador Edimilson Dourado

Ruas no Bairro Aeroclube são sinalizadas após solicitação do vereador Edimilson Dourado

Conforme informou o parlamentar, moradores do Aeroclube informaram que a sinalização nos cruzamentos estava precária e muitos motoristas acabavam por invadir as vias preferenciais.
L
Publicidade

DESTAQUES NEWS

Pesquisa do Ministério vai investigar saúde e nutrição de crianças até 6 anos

Pesquisa do Ministério vai investigar saúde e nutrição de crianças até 6 anos

Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI) visitará 15 mil famílias em 124 municípios brasileiros. Visitas domiciliares começam no próximo dia 29.
L
Mais de 39 mil novas Carteiras de Identidade Nacional foram emitidas em Rondônia

Mais de 39 mil novas Carteiras de Identidade Nacional foram emitidas em Rondônia

A coleta dos dados biométricos e atualização cadastral é a última etapa da emissão da CIN, o tempo de espera é em torno de uma hora.
L

PodCast Conexão RH entrevista: Marcos Combate

Marcos generosamente nos brindará com sua história inspiradora, compartilhando os desafios enfrentados e as lições aprendidas ao longo de sua jornada rumo ao sucesso empresarial.
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
Publicidade

EMPREGOS E CONCURSOS

Vagas de Emprego

Empresa anuncia vaga para Gerente de Loja em Porto Velho

A vaga, divulgada recentemente, destina-se a indivíduos com experiência comprovada na área e habilidades excepcionais de gerenciamento.
L
Vaga de Empregos

Bahrem Burger e Grill abre vaga para Cozinheiro(a) em Porto Velho

A vaga oferece oportunidade de trabalho em tempo integral e não informa o salário, mas promete um ambiente dinâmico e desafiador.
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Nova Era abre vaga para Operador de Empilhadeira em Porto Velho

A posição oferece regime de trabalho em tempo integral e apresenta benefícios como Seguro de Vida, Vale-Transporte e Vale-Compras.
L
Vagas de Emprego

APVS BRASIL REGIONAL RONDÔNIA anuncia oportunidades para Vendedores Externos em Porto Velho

A oportunidade foi divulgada em 23 de abril de 2024 e oferece regime de trabalho em tempo integral.
L
Vagas de Emprego

MACRIS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS anuncia vagas para Vendedores Internos em Porto Velho

A oportunidade foi divulgada em 22 de abril de 2024 e é para um trabalho em tempo integral, com horário a combinar.
L
Publicidade

POLÍTICA

Prefeitura de Alvorada do Oeste recebe emenda parlamentar de Cláudia de Jesus

Recurso deverá ser utilizado para compra de equipamentos agrícolas.
L

Ribeiro do Sinpol reforça compromisso com as forças de segurança e saúde no Cone Sul

Parlamentar afirmou que vai destinar mais de R$ 1,5 milhão de reais de emendas para a região.
L

Dra. Taíssa solicita informações sobre falta de água em Guajará-Mirim

Paralisação acontece há quase dez dias e a população enfrenta dificuldades
L

Cláudia de Jesus busca informações sobre o Programa de Educação Integral em Rondônia

Em requerimento, a parlamentar solicita informações detalhadas à Seduc.
L

Dra Taíssa indica instalação de para-raios no Centro de Diagnóstico por Imagem em Porto Velho

Finalidade é preservar os investimentos em tecnologia médica avançada e garantir um ambiente seguro e confiável para o diagnóstico e tratamento.
L
Publicidade

POLÍCIA

IDENTIFICADO: Apenado monitorado ameaçado por facção é morto a tiros na zona sul

IDENTIFICADO: Apenado monitorado ameaçado por facção é morto a tiros na zona sul

O Samu fez a constatação do óbito.
18
Em Porto Velho, PRF recaptura foragido da Justiça acusado de tráfico de drogas

Em Porto Velho, PRF recaptura foragido da Justiça acusado de tráfico de drogas

O homem ainda tentou fugir, mas logo foi recapturado
10
Câmera registra explosão em apartamento que deixou casal ferido na zona sul

Câmera registra explosão em apartamento que deixou casal ferido na zona sul

O Corpo de Bombeiros foi acionado e fez o controle das chamas.
10
Sitiante mata Arara Vermelha e é denunciado por vizinho

Sitiante mata Arara Vermelha e é denunciado por vizinho

De acordo com o relato do denunciante, ele testemunhou quando o sitiante, portando um rifle calibre 22, disparou contra a arara vermelha.
12
Morador de rua é esfaqueado durante briga no centro

Morador de rua é esfaqueado durante briga no centro

Testemunhas disseram que o rapaz chegou em frente de um colégio, pedindo ajuda e sangrando.
16
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Hospital Regional de Guajará-Mirim vai fortalecer atenção especial à saúde indígena

Hospital Regional de Guajará-Mirim vai fortalecer atenção especial à saúde indígena

Um espaço maior para melhor acomodação das pessoas foi previsto, considerando a prática comum entre povos indígenas em trazer mais de um acompanhante aos serviços de saúde.
L
Serviços de recuperação são executados em 35 quilômetros da RO-418, antiga Linha 7, em Cacoal

Serviços de recuperação são executados em 35 quilômetros da RO-418, antiga Linha 7, em Cacoal

Desde o início do mês de março, nossos servidores iniciaram os serviços e melhorias na remoção de pedras.
L
Sistema vai monitorar movimentação diária do volume de vendas na Rondônia Rural Show Internacional

Sistema vai monitorar movimentação diária do volume de vendas na Rondônia Rural Show Internacional

O sistema de monitoramento da nova edição da Rondônia Rural Show apresenta melhorias visuais e novas funcionalidades no formulário de monitoramento.
L
Projeto Rondônia Sustentável apresenta estratégias para conservação e desenvolvimento ambiental

Projeto Rondônia Sustentável apresenta estratégias para conservação e desenvolvimento ambiental

Adicionalmente, o projeto prevê a revisão e detalhamento do ZEE do estado de Rondônia e a recuperação de áreas desmatadas.
L
Alunos da Escola Meu Pequeno Jones visitam pontos turísticos e Prédio do Relógio em Porto Velho

Alunos da Escola Meu Pequeno Jones visitam pontos turísticos e Prédio do Relógio em Porto Velho

Crianças percorreram pontos históricos e foram recebidos pelo prefeito da Capital
L
Equipes da Sema e da Defesa Civil visitam áreas atingidas pelas alagações na zona Sul da capital

Equipes da Sema e da Defesa Civil visitam áreas atingidas pelas alagações na zona Sul da capital

Locais estão em áreas de proteção ambiental e técnicos avaliam ações preventivas
L
Prefeitura e parceiros concluem manutenção e reforço na estrutura da ponte João Ramos na Linha 22

Prefeitura e parceiros concluem manutenção e reforço na estrutura da ponte João Ramos na Linha 22

Ponte faz a travessia sobre o rio das Garças, na região conhecida como Bacia Leiteira
L
Prefeitura intensifica trabalho de desobstrução de bueiros

Prefeitura intensifica trabalho de desobstrução de bueiros

Medida preventiva tem como objetivo reduzir o impacto das fortes chuvas
L
Beneficiários do Bolsa Família devem atualizar pesagem até 30 de junho

Beneficiários do Bolsa Família devem atualizar pesagem até 30 de junho

Em Porto Velho, mais de 63 mil famílias recebem o auxílio e podem comparecer às unidades de saúde para realizar o acompanhamento
L
Prefeitura destaca surgimento de novos condomínios e loteamentos em Porto Velho

Prefeitura destaca surgimento de novos condomínios e loteamentos em Porto Velho

Gestão municipal atua para ocupar espaços urbanos e organizar o crescimento da cidade.
L