DOMINGO, 23/06/2024

Professora é agredida por autista, registra BO e família é intimada

A aluna tem 12 anos, com Transtorno do Espectro Autista (TEA), nível de suporte 3, não oralizada (não fala).

Por Lucas Tatuí

Publicado em 

Professora é agredida por autista, registra BO e família é intimada - News Rondônia

Os pais de uma adolescente autista compareceram nesta terça-feira (21) a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais de Porto Velho, intimados para apresentar laudo médico e prestar declarações a respeito de ato de agressão narrado por uma professora da Escola Estadual (de ensino especial)  mais conhecida como CENE.

A professora registrou Boletim de Ocorrência no dia 7 de maio, relatando ter sofrido agressão física por parte da aluna, que, segundo a servidora, lhe desferiu um soco na boca e dois na cabeça. A professora solicitou o Exame de Corpo Delito (ECD).

A aluna tem 12 anos, com Transtorno do Espectro Autista (TEA), nível de suporte 3, não oralizada (não fala). Também é diagnosticada com Transtorno Opositor Desafiador (TOD), que tem como principais características crises de raiva, irritabilidade e desafios às regras. É uma das principais comorbidades associadas a pessoas com TEA.

No caso do nível de 3 – antes conhecido como autismo severo -, a pessoa necessita de suporte o tempo todo, tem dificuldade em organizar os próprios pensamentos e sentimentos, e na fase da puberdade não consegue compreender suas reações emocionais às mudanças hormonais. A incapacidade de se comunicar com a fala também é fator de irritabilidade.

Frente aos desafios, os pais não têm muitas alternativas de tratamento. A maioria das clínicas em Porto Velho está aceitando trabalhar com intervenção presencial de pessoas com TEA somente até os 6 ou 8 anos de idade. Na pré-adolescência já começa o afunilamento no suporte.

Também faltam terapeutas com experiência para lidar com autista nessa fase, principalmente apresentando os chamados “comportamentos-problema”, com as crises de raiva e agressividade, que requerem uma intervenção especializada, com abordagens e técnicas terapêuticas específicas.

Umas das terapias mais indicadas são as que adotam a Análise do Comportamento Aplicada, conhecida como Ciência ABA. Porém, é quase impossível encontrar uma clínica em Rondônia com agenda aberta para disponibilizar as horas semanais necessárias para a intervenção comportamental, através do plano de saúde.

Há casos em que o paciente autista tem 2 ou 3 horas semanais de terapia ABA, quando o recomendado é uma intervenção intensiva, com 25 a 40 horas por semana, para um desenvolvimento amplo e maiores ganhos com o tratamento.

Já as famílias sem o privilégio de um plano de saúde – que é uma necessidade -, têm que contar com a sorte, à mercê do limitado atendimento especializado na rede pública, voltado ao autista, e precisam de paciência nas filas de espera por especialistas e terapias.

Talvez a professora desconhecesse essas realidades quando registrou a ocorrência numa delegacia especializada em atos infracionais, mas faltou transparência. Todos os dias a mãe perguntava, ao buscar a filha: “ela foi bem?”. E no dia 7 ela soube do ocorrido, mas lhe foi assegurado que estava tudo bem.

A professora registrou o Boletim de Ocorrência às 12h50 do mesmo dia da agressão, e tivemos ciência somente uma semana depois, no dia 14, quando fomos chamados na escola para uma reunião, e fomos surpreendidos com o documento policial classificando nossa filha como “aluna supostamente em conflito com a lei”.

A professora viu razão para colocar o rótulo de agressora numa vítima, que não pode se defender, não pode apresentar sua própria versão, por não conseguir falar, e que não entende suas emoções, reações e impulsos, nem consegue administrá-los.

Mas, nessa história eu não apontaria culpa ou culpado. Em nenhum momento eu culpei a professora por não ter demonstrado manejo e experiência para lidar com minha filha, com seus diagnósticos e comportamentos desafiadores.

Ela narra no BO que o gatilho foi um objeto; que a aluna “lhe pediu uma tesoura”, e negou por ter ficado “com medo” da aluna “lhe machucar”. E eu também não a culpei por trabalhar com uma pessoa com deficiência dentro de uma sala trancada, com a presença de objeto de metal, cortante.

Ela também não tem culpa por não conhecer nossa filha, não saber que jamais ela feriu alguém com o uso de tesoura ou qualquer outro objeto, e que muitas vezes ela aponta para o objeto, ou pega, na intenção de recolocar no local ou na posição exata que estava.

Como eu disse à professora na reunião na escola: “não a julgo, não a condeno”, por entender que também não foi fácil para ela. Ninguém sonhou em ser professor para ser agredido por um aluno, mesmo sendo ele uma pessoa com deficiência neurológica.

E completei dizendo: “…Mas se a senhora me dissesse que se recusa a trabalhar com minha filha em sala de aula, eu até entenderia. Mas a senhora registrou um Boletim de Ocorrência, quando poderia resolver por via administrativa”.

Demorou três dias para o acesso ao Termo de Declarações, com detalhes do relato da professora no BO, porque só foi possível através de um advogado, por se tratar de segredo de justiça, por envolver uma menor. Fomos intimados, comparecemos à Delegacia com os laudos médicos, e o processo segue.

Se constasse os nossos nomes no documento policial, e não o nome da nossa filha, nos acusando de algum tipo de negligência, não nos causaria tanta tristeza e frustração, porque poderíamos nos defender dessa calúnia. Já ela, não pode apresentar sua versão, porque não consegue falar, nem entender seus comportamentos.

Trata-se de uma ocorrência com apenas uma narrativa – também, por não ter testemunhas, já que, conforme narrou a professora, ela estava sozinha, porque a professora auxiliar tinha saído da sala “para fazer o planejamento”. O cuidador também estava ausente. 

“Comportamentos-problema”, como classificam os especialistas, são para serem resolvidos, com intervenções terapêuticas e pedagógicas. E tudo o que a família precisa é de apoio, mesmo quando falta preparo, manejo e experiência do profissional. Essa foi a nossa expectativa em relação à escola de ensino especial.

Autor: Lucas Tatuí, pai atípico e jornalista

Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES
Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES

NEWS QUE VOCÊ VAI QUERER LER

Apenado monitorado é morto a tiros e tijoladas na zona leste de Porto Velho

Equipes do BPTAR fizeram o isolamento do local e solicitaram perícia e rabecão para os trabalhos de praxe e remoção do corpo ao IML.
18

URGENTE: Comerciante atacado a tiros após matar bandido a facadas morre no hospital em Porto Velho

O comerciante foi socorrido por familiares para a UPA Leste.
18

IDENTIFICADO: Mulher encontra marido pescador morto boiando no Rio Caracol

Segundo a PM, a esposa do rapaz contou que, por causa da demora do marido em voltar da pescaria, foi até o local procurá-lo.
18

URGENTE: Carro avança cruzamento e causa grave acidente com motoboy no centro

Uma equipe do Samu realizou os primeiros socorros e encaminhou o motoboy para a Policlínica Ana Adelaide.
12

NO SEMÁFORO: Motociclista avança sinal vermelho e causa acidente entre três veículos na Rio Madeira

O Samu foi acionado, mas ninguém precisou ser socorrido.
10
Publicidade

DESTAQUES NEWS

IVA: novo capítulo tributário ou apenas mais uma ficção jurídica?

A Reforma preserva, é claro, a competitividade das empresas nacionais no mercado global ao não tributar as exportações de bens e serviços
L

NOTA PESAR: Deputada Cristiane Lopes lamenta o falecimento do vereador Daniel de Souza Lopes de Novo Horizonte D’Oeste

Seguindo os passos dos pais, Daniel também se dedicou à agricultura, sempre demonstrando humildade e comprometimento com o campo.
L

[AO VIVO] 2ª Noite da Flor do Maracujá 2024

Celebração da cultura e tradição na 40ª Edição do evento em Porto Velho
L
Atrações juninas e show nacional marcam primeira noite de apresentações do Arraial Flor do Maracujá, em Porto Velho

Atrações juninas e show nacional marcam primeira noite de apresentações do Arraial Flor do Maracujá, em Porto Velho

A primeira-dama de Rondônia, Luana Rocha, representando o governador Marcos Rocha, falou do compromisso do estado na promoção da cultura.
L
Com doses próximas do vencimento, Saúde amplia vacinação contra dengue

Com doses próximas do vencimento, Saúde amplia vacinação contra dengue

Crianças e adolescentes de 6 a 16 anos poderão ser imunizadas
L
Publicidade

EMPREGOS E CONCURSOS

Minalinda: Oportunidade de Emprego: Auxiliar de Serviços Gerais / Produção

Estamos contratando profissionais dinâmicos e comprometidos para auxiliar nas atividades gerais e na linha de produção. Venha fazer parte da nossa equipe!
L

Minalinda: Oportunidade de Emprego na vaga de Motorista / Entregador

Estamos contratando um profissional responsável e ágil para conduzir veículos, realizar entregas e auxiliar na descarga de produtos. Faça parte da nossa equipe!
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
Locais de prova do CNU serão divulgados no dia 7 de agosto

Locais de prova do CNU serão divulgados no dia 7 de agosto

Provas serão aplicadas daqui dois meses, no dia 18 de agosto
L

Inscrições no concurso UNIR 2024 encerram nesta quinta-feira, dia 20

São ofertadas 74 vagas para servidores técnico-administrativos nos níveis médio e superior.
L
Publicidade

POLÍTICA

Dimas Craveiro apresenta propostas no #ComunidadeNews

Pré-candidato a vereador de Porto Velho discute segurança, infraestrutura e desenvolvimento econômico
L

Adriano Gomes apresenta propostas para agricultura familiar em entrevista ao #ComunidadeNews

Pré-candidato a vereador destaca compromissos e projetos para fortalecer pequenos produtores rurais em Porto Velho
L

Pré-candidato a prefeito Ricardo Frota apresenta propostas e visões para Porto Velho no #GiroNews

Ele destaca áreas prioritárias como saneamento, saúde, segurança e inclusão social
L
Dr. Fernando Máximo apoia a candidatura do Dr. Hiran Gallo e do Dr. Cleiton Bach no CFM

Dr. Fernando Máximo apoia a candidatura do Dr. Hiran Gallo e do Dr. Cleiton Bach no CFM

O deputado federal Dr. Fernando Máximo (UB) manifestou publicamente seu apoio aos dois candidatos, considerando que Rondônia possui duas cadeiras, atualmente ocupadas por esses médicos.
L
Deputado Ribeiro do Sinpol destina emenda parlamentar para a 40ª edição do Arraial Flor do Maracujá

Deputado Ribeiro do Sinpol destina emenda parlamentar para a 40ª edição do Arraial Flor do Maracujá

Com o intuito de fomentar a cultura no estado, o deputado Ribeiro do Sinpol destinou emenda para contratação de artistas de renome nacional.
L
Publicidade

POLÍCIA

ATUALIZADA: Mulher é presa após tentar matar marido foragido na zona leste

A vítima com três perfurações, mão, e braço, recebeu os primeiros socorros do Samu e foi encaminhado para a UPA leste
16
URGENTE: PM continua fazendo busca por corpo de homem desaparecido, no Morar Melhor

URGENTE: PM continua fazendo busca por corpo de homem desaparecido, no Morar Melhor

Os policiais se concentram na área de mata nos fundos do residencial Morar Melhor, bairro Aeroclube em Porto Velho.
10
Jovem é baleado por dupla de bike no Três Marias

ATUALIZADA: Foragido é preso após sofrer ataque a tiros no Três Marias em Porto Velho

A PM fez o registro e encaminhou para a Polícia Civil que deve investigar.
12

PF realiza ação contra crimes ambientais e de grilagem em Rondônia

Ação contou com o apoio da Força Nacional e da Fundação Nacional dos Povos Indígenas
10
Durante perseguição e troca de tiros com a PM, dois bandidos são baleados e três presos 

Durante perseguição e troca de tiros com a PM, dois bandidos são baleados e três presos 

O bando estava em um carro modelo HB20 de cor prata, com placa clonada.
12
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Eleição ainda não mexe com eleitor, mas partidos esperam a grana do fundo eleitoral e começam a procurar vices

Não é certo que todas as candidaturas serão mantidas.
L
Governo de RO impulsiona debate sobre políticas educacionais durante encontro, em Porto Velho

Governo de RO impulsiona debate sobre políticas educacionais durante encontro, em Porto Velho

Evento marcou atividades de assistência técnica e monitoramento.
L
Tabelamento de preços garante produtos acessíveis e equilíbrio comercial durante o Arraial Flor do Maracujá

Tabelamento de preços garante produtos acessíveis e equilíbrio comercial durante o Arraial Flor do Maracujá

Diversidade de produtos e preços acessíveis são o objetivo da medida de tabelamento de preços.
L
Governo de RO inova com lançamento da primeira assistente virtual no Portal da Transparência

Governo de RO inova com lançamento da primeira assistente virtual no Portal da Transparência

A nova assistente virtual utiliza Inteligência Artificial (IA) avançada para interagir com os cidadãos.
L
Cardápios variados de comidas típicas são atrativos no Arraial Flor do Maracujá, em Porto Velho

Cardápios variados de comidas típicas são atrativos no Arraial Flor do Maracujá, em Porto Velho

População pode saborear comidas típicas em diversos estandes distribuídos pela praça de alimentação.
L
Auxílio Reconstrução: 182 prefeituras ainda não cadastraram famílias

Auxílio Reconstrução: 182 prefeituras ainda não cadastraram famílias

Moradores de 444 municípios gaúchos podem receber o benefício
L
Milhares de estudantes gaúchos continuam sem aula: “pior que pandemia”

Milhares de estudantes gaúchos continuam sem aula: “pior que pandemia”

Escolas devem retomar atividades até a meados de julho, diz secretaria
L
Alterações no equilíbrio são 85% das causas de quedas em idosos

Alterações no equilíbrio são 85% das causas de quedas em idosos

Em alusão ao Dia Mundial de Prevenção de Quedas, Associação Brasileira de Otorrinolaringologia reforça a importância de tratar a tontura e indica medidas de prevenção.
L

O desbravador da matemática que domou o “bicho-papão” na Amazônia

A fama do professor voluntário ganhou as ruas da cidade até chegar aos corredores da Escola Paulo Freire, cuja diretora foi até a casa dele para lhe fazer um convite para lecionar no estabelecimento de ensino, diante da carência na região de professores dessa área.
L