TERÇA-FEIRA, 28/05/2024

STF julga os limites da atuação e subordinação das Forças Armadas

Votação está send o realizada em plenário virtual

Por Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil - 20

Publicado em 

STF julga os limites da atuação e subordinação das Forças Armadas
Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil/Arquivo
O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar, na última sexta-feira (29), os limites da atuação das Forças Armadas e sua hierarquia em relação aos Três Poderes da República. Neste domingo (31), o ministro Flávio Dino depositou seu voto no plenário virtual da Corte e afirmou que “a função militar é subalterna” e que não existe, no regime constitucional brasileiro, um “poder militar”.STF julga os limites da atuação e subordinação das Forças Armadas - News RondôniaSTF julga os limites da atuação e subordinação das Forças Armadas - News Rondônia

“O poder é apenas civil, constituído por três ramos [Executivo, Legislativo e Judiciário] ungidos pela soberania popular, direta ou indiretamente”, escreveu Dino, lembrando que o dia de hoje marca os 60 anos do golpe militar no Brasil, “um período abominável da nossa História Constitucional”, ocorrido em 31 de março de 1964.

“Há 60 anos, à revelia das normas consagradas pela Constituição de 1946, o Estado de Direito foi destroçado pelo uso ilegítimo da força”, afirmou o ministro.

O julgamento trata da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6457, proposta pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) em junho de 2020, sobre a Lei Complementar 97 de 1999, que regulamentou o Artigo 142 da Constituição, relacionado à atuação das Forças Armadas. A lei também foi alterada em 2004 e 2010.

O dispositivo afirma que as Forças Armadas são “instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

PDT questionou a atuação das Forças Armadas como um poder moderador e a “autoridade suprema” do Presidente da República para utilizar as forças militares e pediu ao STF a interpretação sobre o dispositivo constitucional. Na ocasião, em junho de 2020, o relator da ação, ministro Luiz Fux, concedeu liminar esclarecendo que o Artigo 142 da Constituição Federal não autoriza a intervenção das Forças Armadas sobre o Legislativo, o Judiciário ou o Executivo.

Voto do relator

Em seu voto no plenário virtual, na última sexta-feira, Fux manteve o entendimento e afirmou que as Forças Armadas são instituições de Estado, e não de governo, “indiferentes às disputas que normalmente se desenvolvem no processo político”. Para ele, a missão institucional das Forças Armadas na defesa da Pátria, na garantia dos poderes constitucionais e na garantia da lei e da ordem não prevê “qualquer espaço à tese de intervenção militar, tampouco de atuação moderadora das Forças Armadas” entre os Três Poderes.

“O emprego das Forças Armadas para a ‘garantia da lei e da ordem’, embora não se limite às hipóteses de intervenção federal, de estados de defesa e de estado sítio, presta-se ao excepcional enfrentamento de grave e concreta violação à segurança pública interna, em caráter subsidiário, após o esgotamento dos mecanismos ordinários e preferenciais de preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, mediante a atuação colaborativa das instituições estatais e sujeita ao controle permanente dos demais poderes, na forma da Constituição e da lei”, escreveu.

O ministro explicou que a “garantia dos poderes constitucionais”, prevista no artigo 142 da Constituição, se refere à proteção de todos os poderes “contra ameaças alheias”. Portante, é uma forma de defesa das instituições democráticas contra “ameaças de golpe, sublevação armada ou movimentos desse tipo”.

Para Fux, a chefia do Presidente da República sobre as Forças Armadas é “poder limitado” e não é possível qualquer interpretação que permita o uso militar para “indevidas intromissões” no funcionamento dos outros poderes. “A prerrogativa do presidente da República de autorizar o emprego das Forças Armadas […] não pode ser exercida contra os próprios poderes entre si”, escreveu, explicando que o líder do Executivo exerce o poder de supervisão administrativo-orçamentária dos organismos militares.

Segundo ele, a autoridade do presidente sobre as Forças Armadas está relacionada à hierarquia e à disciplina da conduta militar, como o regramento sobre sua organização e nomeação de comandantes.

Pela modalidade virtual, os ministros inserem os votos no sistema eletrônico e não há deliberação presencial. O julgamento é aberto com o voto do relator e, em seguida, os demais ministros passam a votar até o horário limite estabelecido pelo sistema. Essa sessão de julgamento ocorre até o próximo dia 8.

Além de Luiz Fux, relator da matéria, e Flávio Dino, o ministro Luís Roberto Barroso se manifestou acompanhando o voto do relator, atendendo de forma parcial aos pedidos do partido.

Limitações

Entre outras solicitações, o PDT pediu que o STF limite o uso das Forças Armadas nas destinações previstas no artigo 142 da Constituição aos casos de intervenção federal, estado de defesa e estado de sítio. O relator, entretanto, não viu razão para essa limitação.

“Caso assim agisse, estaria o Supremo Tribunal Federal a realizar recorte interpretativo que a própria Constituição não pretendeu efetuar. Por outro lado, a semântica dos artigos 1º e 15 da Lei Complementar 97/99 pode ser melhor aclarada em conformidade com a Constituição, no afã de eliminar eventuais interpretações que não possuem guarida na sistematicidade de suas normas”, escreveu, sugerindo uma atualização da lei que regulamentou o Artigo 142 da Constituição.

Para o ministro, também aplicar restrição do alcance da atuação de “defesa da pátria” “esvaziaria a previsão constitucional do artigo 142 e reduziria a eficácia dos dispositivos constitucionais que tratam da atuação internacional do país”, como as possibilidades de uso das Forças Armadas para proteção das faixas de fronteiras e dos espaços aéreos e marítimos. “Exemplificativamente, cito as missões de controle do fluxo migratório na fronteira com a Venezuela”, diz Fux.

Ao acompanhar o voto do relator, o ministro Flávio Dino acrescentou que a decisão seja enviada ao ministro da Defesa para que seja difundida para todas as organizações militares, inclusive escolas de formação, aperfeiçoamento e similares. “A notificação visa expungir desinformações que alcançaram alguns membros das Forças Armadas – com efeitos práticos escassos, mas merecedores de máxima atenção pelo elevado potencial deletério à Pátria”, escreveu Dino em seu voto.

Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES
Publicidade

NEWS QUE VOCÊ VAI QUERER LER

Famílias em risco podem receber fomento rural mais de uma vez

Famílias em risco podem receber fomento rural mais de uma vez

Reingresso começará a valer a partir do dia 3 de junho
L

Os impactos da linguagem corporal dos professores na sala de aula

Por conta disso, fundamental se faz, realizar reuniões de acompanhamento dos professores, promover sondagem dos alunos, monitorar a percepção dos pais, entre outros.
L

Abertura do Fórum de 41 anos do TCE e MPC celebra inovação, tecnologia e CEOD

O evento, no auditório do TCE, reuniu membros, procuradores, servidores, representantes de órgãos estaduais, especialistas e convidados de todo o Brasil. 
L
Começam as inscrições para o Enem 2024; veja taxas e cronograma

Começam as inscrições para o Enem 2024; veja taxas e cronograma

Todos os gaúchos que forem participar também terão isenção da taxa de inscrição garantida.
L
Cientistas descobrem exoplaneta parecido com a Terra; pode ser habitável

Cientistas descobrem exoplaneta parecido com a Terra; pode ser habitável

Os cientistas acreditam de que o exoplaneta não tem atmosfera.
L
Publicidade

DESTAQUES NEWS

Renegociação do Desenrola Fies termina na próxima sexta-feira

Renegociação do Desenrola Fies termina na próxima sexta-feira

Até o dia 15, haviam sido renegociados mais de R$ 12,92 bilhões
L

CIA de Artes Evolução participa de mais uma edição do projeto ‘SESC 52’

Ação leva ações artístico-culturais para todos os municípios de Rondônia de forma gratuita
L

#AgendaNews | Entrevista Luna Lorena e Flavio Morais – Grego

Os convidados irão discutir temas relevantes e compartilhar insights sobre seus projetos atuais, proporcionando uma conversa enriquecedora e cheia de novidades para os telespectadores.
L

#GiroNews | Entrevista Douglas Lopes – pré-candidato a vereador de Porto Velho

Na próxima segunda-feira, dia 27, às 16h35, o programa Giro News contará com a presença de Douglas Lopes.
L
Publicidade

EMPREGOS E CONCURSOS

Deputados aprovam criação de novos cargos para o concurso público da Assembleia

Deputados aprovam criação de novos cargos para o concurso público da Assembleia

Votação aconteceu durante sessão itinerante extraordinária, em Ji-Paraná.
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal-Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
Local de prova do concurso da Caixa está disponível para os candidatos

Local de prova do concurso da Caixa está disponível para os candidatos

Exame será aplicado no próximo domingo
L

ENEM DOS CONCURSOS: Divulgada nova data do Concurso Nacional Unificado: 18 de agosto

A prova reúne mais de 2,1 milhões de candidatos e oferece 6.640 vagas para 21 órgãos da administração pública federal
L
Publicidade

POLÍTICA

Deputada Cristiane Lopes discute soluções para o Transporte Aéreo no Rondônia Rural Show

Deputada Cristiane Lopes discute soluções para o Transporte Aéreo no Rondônia Rural Show

A parlamentar destacou os desafios enfrentados pela Região Norte devido à infraestrutura limitada de transporte aéreo e aos preços exorbitantes das passagens.
L
Deputada Sílvia Cristina agradece recepção calorosa da população, durante a Rondônia Rural Show

Deputada Sílvia Cristina agradece recepção calorosa da população, durante a Rondônia Rural Show

Parlamentar manifestou que carinho mostra que seu mandato está no rumo certo, cuidando de gente
L
Coronel Chrisóstomo protocola projeto que criminaliza prática de “Revenge Porn” e “Sextorsão”

Coronel Chrisóstomo protocola projeto que criminaliza prática de “Revenge Porn” e “Sextorsão”

A pena pode chegar de quatro a dez anos de reclusão, e multa. Se o crime for cometido por duas ou mais pessoas, ou com emprego de arma, a pena pode aumentar um terço até metade.
L
Dr. Fernando Máximo presta atendimento médico voluntário às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul

Dr. Fernando Máximo presta atendimento médico voluntário às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul

Ao desembarcar no sul do país, o parlamentar se deparou com outros colegas médicos, no esforço unissonante, na tentativa de salvar vidas humanas.
L

No Acre, Cameli perde dente, usa estrutura do município e prefeito diz: “eu vou fazer a colagem do dente dele”

Na política do dente, Tião Bocalom recorre ao apreço de Cameli pela reeleição, mas apesar dos nove partidos que o apoiam, pesquisa o coloca atrás de Marcos Alexandre, ex-prefeito de Rio Branco.
L
Publicidade

POLÍCIA

BECO LIMEIRA: Força Tática prende traficante com drogas no São Sebastião

De acordo com a PM, a guarnição realizava patrulhamento de rotina pelo local.
10

VÍDEO: Acidente entre motos deixa três feridos no centro de Porto Velho

Quando o piloto tentou mudar para a direita, foi atingido com força por outra moto conduzida por um homem.
14

DENÚNCIA: Foragido da justiça é preso com arma em vila de apartamentos em Porto Velho

Avistaram o suspeito tentando fugir ao ver a aproximação da viatura.
10

SUSTO: Homem encontra crânio humano próximo de faculdade em Porto Velho

A Polícia Civil deu início às investigações para identificar a vítima.
18
Polícia Civil de Rondônia prende suspeitos em operação "Nova Realidade" envolvendo crimes de estupro e homicídio

Polícia Civil de Rondônia prende suspeitos em operação “Nova Realidade” envolvendo crimes de estupro e homicídio

Polícia Civil de Rondônia prende suspeitos em operação “Nova Realidade” envolvendo crimes de estupro e homicídio
10
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recebimento da Licença Ambiental: LUCIO PEDROSA MOREIRA DE LUNA

LICENÇA AMBIENTAL SIMPLIFICADA
L

Requerimento de Renovação da Licença Ambiental: UROTECH SERVIÇOS MÉDICOS LTDA

Renovação Licença Ambiental por Declaração nº 50 SOL/DLA
L

Recebimento da Licença Ambiental: UROTECH SERVIÇOS MÉDICOS LTDA

Licença Ambiental por Declaração nº 50 SOL/DLA
L

Recebimento da Licença Ambiental: A & C ODONTOLOGIA LTDA

Licença Ambiental de Operação
L
Moraes autoriza PF a ouvir delegado investigado por morte de Marielle

Moraes autoriza PF a ouvir delegado investigado por morte de Marielle

Polícia Federal terá prazo de cinco dias para realizar oitiva
L

Requerimento de Licença Ambiental e Outorga: CONDOMÍNIO RESIDENCIAL CHAMPAGNAT

LICENÇAS PRÉVIA, DE INSTALAÇÃO E DE OPERAÇÃO E OUTORGA DO DIREITO DE USO DE RECURSOS HÍDRICOS
L
Jirau Energia atua há mais de dois anos na formação e apoio de apicultores

Jirau Energia atua há mais de dois anos na formação e apoio de apicultores

A primeira atividade de apoio aos agricultores familiares foi oferecer capacitação para implantar o manejo da atividade de apicultura sustentável na região, no final do ano de 2022.
L
Magnus Sorocaba conquista título da Copa Libertadores de futsal

Magnus Sorocaba conquista título da Copa Libertadores de futsal

Equipe de Sorocaba derrotou o Barracas Central por 4 a 2 na decisão
L

Requerimento da Licença Ambiental: C. S. COMERCIO DE COSMETICOS E PERFUMARIA LTDA

Licença Ambiental Simplificada (LAS – Processo SUL.0000019710/2024-E
L
Saiba mais sobre a PEC que altera a posse de terrenos da Marinha

Saiba mais sobre a PEC que altera a posse de terrenos da Marinha

Diretora do Ministério do Meio Ambiente diz que medida é um retrocesso
L