SEGUNDA-FEIRA, 24/06/2024

L

Mundo

Brasil estuda formas de auxiliar o Haiti no combate à violência

Há seis anos a missão Brasileira deixou o país caribenho.

Por Lucas Pordeus León - Repórter da Agência Brasil - 20

Publicado em 

Brasil estuda formas de auxiliar o Haiti no combate à violência
REUTERS/Valerie Baeriswyl/Direitos Reservados
Em agosto de 2017, militares brasileiros deixaram o Haiti após 13 anos liderando a Missão de Estabilização no Haiti (Minustah) das Nações Unidas. Agora, quase seis anos depois, o Brasil estuda novas formas de auxiliar o governo do Haiti no combate à violência que assola o país caribenho.  Brasil estuda formas de auxiliar o Haiti no combate à violência - News RondôniaBrasil estuda formas de auxiliar o Haiti no combate à violência - News Rondônia

Após reunião com a chanceler do Canadá, Mélanie Joly, durante a semana, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, informou que foram discutidas “modalidades de fortalecimento da Polícia Nacional Haitiana para enfrentar os graves problemas de segurança pública que afetam a vida naquele país”. Foram diálogos exploratórios que podem resultar em medidas de apoio a segurança pública haitiana. Segundo Viera, o “Haiti atravessa uma grave crise multidimensional que requer muita atenção por parte da comunidade internacional”.

Com a guerra na Ucrânia, o Conselho de Segurança das Nações Unidas, que teria legitimidade de decidir sobre intervenções em países soberanos, está paralisado. Com isso, alguns países, em especial o Canadá, têm liderado esforços para tentar combater a violência no Haiti. O Canadá tem aplicado sanções econômicas contra indivíduos que julga ter ligações com os grupos armados e anunciou a doação de US$ 100 milhões para o setor de segurança do país antilhano.

Em nota, a embaixada do Canadá no Brasil informou que a reunião com o governo brasileiro serviu para discutir “sobre como cooperar para apoiar os esforços regionais no restabelecimento da segurança e fortalecimento das instituições no Haiti”. A embaixada acrescentou que estão “trabalhando ativamente para mobilizar países da região” e que o Canadá apoia “soluções lideradas pelos haitianos” para resolver a atual crise.

Crise permanente

O Haiti segue mergulhado numa grave crise social, econômica e de segurança com grupos armados não estatais controlando extensos territórios da capital, Porto Principe. Segundo as Nações Unidas, mais da metade do território da região metropolitana da capital apresenta “restrições de movimento”. Além disso, 47,2% da população está subnutrida, segundo dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). A FAO aponta para “níveis catastróficos” de fome.

A situação, que nunca foi estabilizada, se agravou após o assassinato do presidente Jovenel Moise, em julho de 2021. Desde então, o primeiro-ministro que assumiu o governo, Ariel Henry, pede ajuda à comunidade internacional para que intervenha no país, medida que tem sido defendida pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

Soluções

O brasileiro Ricardo Seitenfus, um dos principais especialistas em Haiti no mundo, atuou como representante da Organização dos Estados Americanos (OEA) no país caribenho durante a ocupação liderada pelo Brasil, tendo sido afastado do cargo por críticas à operação. Ele é professor aposentado de Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Seitenfus opina que sem desenvolvimento social-econômico não há como estabilizar o Haiti. Porém, diante da situação de violência, é necessário, em caráter emergencial, combater as cerca de 150 gangues que atuam no país.

“O objetivo é melhorar minimamente a questão da segurança pública e depois organizar as eleições”, defendeu. O professor destaca que a polícia é mal equipada e não tem recursos, possuindo apenas 10 mil agentes para fazer a segurança de 12 milhões de pessoas, o que representa uma proporção de policial por habitante de cerca de 40% da média mundial.

A solução emergencial de fortalecer a Polícia Nacional Haitiana pode ser contraproducente na visão do pesquisador do Grupo de Estudos em Conflitos Internacionais da PUC de São Paulo, João Fernando Finazzi. Ele fez doutorado em história contemporânea do Haiti e estuda o país há 10 anos.

“Um Estado frágil, com as instituições do judiciário frágeis, essas armas, esses equipamentos, a gente tem a certeza de que eles vão ficar na mão das polícias? De que não vão ser desviados? É quase como enxugar gelo”, avalia. Ainda assim, Finazzi diz acreditar que não há muitas alternativas para além do que está sendo proposto.

O doutor em relações internacionais explica que as chamadas gangues do Haiti são grupos próximos de lideranças do país e funcionam, muitas vezes, como braços armados de atores políticos que usam da violência para interferir no jogo político local.

Por outro lado, a Rede Nacional de Defesa dos Direitos Humanos do Haiti tem denunciado abusos, execuções e casos de corrupção da polícia local, alegando que a instituição estaria corrompida.

Sem eleições

Outro elemento que agrava a crise haitiana, segundo os especialistas ouvidos pela Agência Brasil, é a ausência de eleições. No Conselho de Segurança da ONU, o Brasil tem defendido a realização de pleitos para escolher novos representantes.

“O país está atualmente sem um único funcionário do governo eleito democraticamente. O Brasil teme que esse vácuo de legitimidade, se não for resolvido, desencadeie uma crise ainda mais profunda.”, destacou Ronaldo Costa Filho, embaixador que representa o Brasil no Conselho. Mesmo assim, o Brasil reconhece a falta de condições para realizar o pleito. “O controle das atividades das gangues é necessário para criar condições que permitam a organização de eleições credíveis”, acrescentou.

O professor Ricardo Seitenfus diz acreditar que há um vazio de legalidade, mas não de legitimidade “porque de fato ele foi indicado pelo presidente assassinado. Portanto, ele tem uma certa legitimidade, mas há uma ilegalidade porque ele não foi eleito e não foi designado pelo Parlamento, mas a Comunidade Internacional o reconhece como a liderança porque não há outra”.

João Finazzi destaca que o atual primeiro-ministro Henry não é reconhecido por muitos grupos políticos internos e, por isso, uma eleição poderia conter a violência já que há uma relação direta entre a violência e dinâmica política. Porém, “o cenário de violência impede a realização da eleição”, analisa.

Origens da crise

Questionado sobre as origens da situação haitiana, o pesquisador Finazzi aponta que o problema é de economia política. “Está no fato de uma intromissão, por exemplo dos Estados Unidos na política haitiana, selecionando quem entra no governo, apoiando golpes, pressionando para que não aumentasse o salário mínimo”, opinou. Para ele, a miséria haitiana não é fruto simplesmente da violência ou das decisões dos haitianos. “Claro que uma coisa fortalece a outra, mas a gente tem que olhar para forma como o Haiti se inseriu na economia política internacional”, explicou.

O professor Ricardo Seitenfus opina que a situação do Haiti é resultado de toda uma história de colonização que culminou no primeiro país independente na América Latina e Caribe, independência conquistada em 1804 por meio de uma violenta revolução de escravos. Em sequência, o país acabou invadido pelo exército francês de Napoleão.

“Para conseguir derrotar o exército de Napoleão os escravos colocaram fogo em todas as plantações. O Haiti se transformou numa montanha de cinzas. Ficou muito empobrecido. Teve que pagar o equivalente a U$S 22 Bilhões para França ao longo de mais de um século para ser reconhecido”, explicou. O professor ainda acrescentou que, por pressão do Banco Mundial, houve uma invasão do arroz dos Estados Unidos no Haiti na década de 1970 que causou o colapso da agricultura haitiana que ficou sem proteção, promovendo a urbanização desordenada.

“Os países que têm responsabilidade histórica com a Haiti, a França, o Canadá e os Estados Unidos têm que ajudar o desenvolvimento socioeconômico do Haiti. Eu propus um mini Plano Marshall para o Haiti. Sem isso, o Haiti não vai se estabilizar”, concluiu. O Plano Marshall foi a ajuda financeira dada pelos Estados Unidos para reconstrução da Europa após a 2ª Guerra Mundial.

Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES
Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES

NEWS QUE VOCÊ VAI QUERER LER

Chinês criador das cidades-esponja diz que Brasil pode ser referência

Chinês criador das cidades-esponja diz que Brasil pode ser referência

Conceito paisagístico faz enchente deixar de ser ameaça
L
Com alta da inflação, consumo de carne na Argentina cai 16%

Com alta da inflação, consumo de carne na Argentina cai 16%

Na região agrícola, criadores de gado estão sentindo o impacto
L
Netanyahu diz que guerra contra o Hamas continuará

Netanyahu diz que guerra contra o Hamas continuará

Primeiro-ministro de Israel quer o país controlando Gaza
L
Armênia anuncia reconhecimento do Estado da Palestina

Armênia anuncia reconhecimento do Estado da Palestina

Em nota, governo diz que deseja paz duradoura e trégua imediata
L
Forças israelenses intensificam bombardeio em Gaza

Forças israelenses intensificam bombardeio em Gaza

Segundo moradores, objetivo é tentar concluir captura de Rafah
L
Publicidade

DESTAQUES NEWS

População registra momento que Cometa cruzou os céus de Rondônia; Veja Vídeo

Foi esclarecido que o fenômeno se tratava do 13P/Olbers, um cometa com um período orbital de 69 anos, classificado como do tipo Halley.
L
Professores de universidades e instituições federais encerram greve

Professores de universidades e instituições federais encerram greve

Termo de acordo será assinado dia 26
L
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 93 milhões

Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 93 milhões

As seis dezenas sorteadas foram: 13,16,17,34,41 e 47
L
Vírus zika pode voltar a se replicar após recuperação, aponta estudo

Vírus zika pode voltar a se replicar após recuperação, aponta estudo

Isso pode levar a novos episódios de sintomas
L
Ortopedistas alertam para risco de queda de idosos; saiba como evitar

Ortopedistas alertam para risco de queda de idosos; saiba como evitar

Dia Mundial de Prevenção de Quedas em Idosos é lembrado nesta segunda
L
Publicidade

EMPREGOS E CONCURSOS

Minalinda: Oportunidade de Emprego: Auxiliar de Serviços Gerais / Produção

Estamos contratando profissionais dinâmicos e comprometidos para auxiliar nas atividades gerais e na linha de produção. Venha fazer parte da nossa equipe!
L

Minalinda: Oportunidade de Emprego na vaga de Motorista / Entregador

Estamos contratando um profissional responsável e ágil para conduzir veículos, realizar entregas e auxiliar na descarga de produtos. Faça parte da nossa equipe!
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
Locais de prova do CNU serão divulgados no dia 7 de agosto

Locais de prova do CNU serão divulgados no dia 7 de agosto

Provas serão aplicadas daqui dois meses, no dia 18 de agosto
L

Inscrições no concurso UNIR 2024 encerram nesta quinta-feira, dia 20

São ofertadas 74 vagas para servidores técnico-administrativos nos níveis médio e superior.
L
Publicidade

POLÍTICA

Presidente da Câmara Márcio Pacele fiscaliza obras em Vista Alegre e Nova Califórnia, na Ponta do Abunã

Presidente da Câmara Márcio Pacele fiscaliza obras em Vista Alegre e Nova Califórnia, na Ponta do Abunã

Durante sua vistoria, Márcio Pacele destacou a importância das obras de infraestrutura para melhorar as condições de trafegabilidade e a qualidade de vida dos moradores de Vista Alegre.
L
Inauguração do Centro de Prevenção e Diagnóstico do Câncer em Vilhena é prestigiada por autoridades

Inauguração do Centro de Prevenção e Diagnóstico do Câncer em Vilhena é prestigiada por autoridades

Deputada Sílvia Cristina agradeceu pela presença de todos e reforçou seu compromisso com a saúde.
L

Valdir Vargas prestigia inauguração do Centro de Prevenção do Câncer em Vilhena

Pré-candidato à Prefeitura de Porto Velho e empresário participou da cerimônia de entrega junto a autoridades e destacou a importância da obra para a comunidade.
L

Dimas Craveiro apresenta propostas no #ComunidadeNews

Pré-candidato a vereador de Porto Velho discute segurança, infraestrutura e desenvolvimento econômico
L

Adriano Gomes apresenta propostas para agricultura familiar em entrevista ao #ComunidadeNews

Pré-candidato a vereador destaca compromissos e projetos para fortalecer pequenos produtores rurais em Porto Velho
L
Publicidade

POLÍCIA

Motociclista morre em colisão com caminhonete em Rondônia 

Motociclista morre em colisão com caminhonete em Rondônia 

A caminhonete acabou invadindo a pista contrária onde trafegava Maycon e acabou atingindo o jovem motociclista que veio a óbito no local.
18
Motorista recebe chamado para corrida em OPO e é encontrado morto a tiros

Motorista recebe chamado para corrida em OPO e é encontrado morto a tiros

A vítima, identificada como Reginaldo S. L., era um motorista de aplicativo, natural de Jaru.
18
PRF apreende maconha em Guajará-Mirim

PRF apreende maconha em Guajará-Mirim

A droga foi interceptada na BR 425
10
Polícia prende envolvidos em morte de motorista, recupera arma e veículo

Polícia prende envolvidos em morte de motorista, recupera arma e veículo

Boa parte dos detidos faz parte do grupo conhecido como “Bonde do 7”, reincidentes em crimes na cidade.
12
Mulher morre após veículo perder controle e bater em árvore na RO-464

Mulher morre após veículo perder controle e bater em árvore na RO-464

O veículo Siena, na qual, Rosa viajava com quatro irmãs, saiu da estrada e colidiu lateralmente com uma árvore após a motorista perder o controle em uma curva acentuada.
18
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recebimento da Licença Ambiental: ESPAÇO DA CARNE LTDA

Dispensa de Licenciamento Nº 016.00540.007/2024-SUL
L
Capacitação sobre novo tratamento da malária encerra com destaque para avanços na saúde da capital

Capacitação sobre novo tratamento da malária encerra com destaque para avanços na saúde da capital

Medicamento utilizado é considerado um divisor de águas para a eliminação da doença no país.
L
Obra da Instituição de Longa Permanência do Idoso de Porto Velho tem investimento de R$ 7,4 milhões

Obra da Instituição de Longa Permanência do Idoso de Porto Velho tem investimento de R$ 7,4 milhões

Município vai dispor de local adequado para receber até 45 idosos.
L

Recebimento da Licença Ambiental: C C N Supermercado LTDA

Licença Ambiental de Operação Nº 016.00083.004/2024-SUL
L
Boletim de Ocorrência na polícia revela que motoboy de 18 anos morto após acidente em Cerejeiras não tinha CNH

Boletim de Ocorrência revela que motoboy de 18 anos morto após acidente em Cerejeiras não tinha CNH

Imagens de câmeras ajudarão a entender a dinâmica da tragédia.
10
Quem tem idosos em casa precisa ficar atento às alterações no equilíbrio

Quem tem idosos em casa precisa ficar atento às alterações no equilíbrio

Uma em cada três pessoas com mais de 65 anos já sofreu uma queda, de acordo com o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, ligado ao Ministério da Saúde, e 60% desses acidentes ocorrem dentro de casa.
L
Homem que teria ameaçado atirar no enteado em distrito a 90 km de Vilhena é preso

Homem que teria ameaçado atirar no enteado em distrito a 90 km de Vilhena é preso

Garoto correu até lanchonete, onde aguardou chegada dos policiais.
12
Mulher que matou e esquartejou o próprio filho é condenada a 34 anos de prisão

Mulher que matou e esquartejou o próprio filho é condenada a 34 anos de prisão

A mulher afirmou que matou o filho para “seguir com um relacionamento”.
10
Adolescente de Rondônia que era explorada sexualmente é resgatada pela Polícia Civil

Adolescente de Rondônia que era explorada sexualmente é resgatada pela Polícia Civil

Proprietária do estabelecimento, uma mulher de 25 anos, foi presa em flagrante.
16
Maior arraial do Norte: veja programação do Flor do Maracujá desta segunda-feira, 24

Maior arraial do Norte: veja programação do Flor do Maracujá desta segunda-feira, 24

Confira a programação do tradicional Arraial Flor do Maracujá.
L