SÁBADO, 22/06/2024

Climatologista aponta risco de mais desastres ambientais no mundo

Carlos Nobre destacou ainda as temperaturas extremas que estão ocorrendo, com o registro de 2023 e parte de 2024 como os anos mais quentes da história em um longo período.

Por Cristina Indio do Brasil – Repórter da Agência Brasil - 20

Publicado em 

Climatologista aponta risco de mais desastres ambientais no mundo
Comunicação MPA

Chuvas intensas como as que ocorrem no Rio Grande do Sul são eventos extremos com tendência de ser mais frequentes em todo o mundo. Segundo o pesquisador do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP) e co-presidente do Painel Científico para a Amazônia, Carlos Nobre, é preciso haver conscientização sobre as mudanças climáticas.

“Todo mundo precisa abrir o olho. No mundo inteiro, esses fenômenos extremos estão acontecendo. Em 2021 tivemos recorde de chuvas em uma parte da Europa, e morreram mais de 100 pessoas. Em 2022, houve recorde de chuva no Grande Recife e, em duas horas, em Petrópolis. No ano passado, em fevereiro, tivemos o maior volume de chuva da história do Brasil com 600 milímetros (mm) em 24 horas no litoral norte de São Paulo, na cidade de São Sebastião”, disse o climatologista em entrevista à Agência Brasil.

Carlos Nobre destacou ainda as temperaturas extremas que estão ocorrendo, com o registro de 2023 e parte de 2024 como os anos mais quentes da história em um longo período.

“O Instituto Climático Copernicus mostrou que foram os anos mais quentes em 125 mil anos. Para ver a temperatura a que o planeta Terra chegou no ano passado e neste ano, tem que ir ao último período interglacial, 125 mil anos atrás. Esses fenômenos extremos, quando os oceanos estão muito quentes, marcaram recordes no ano passado e neste ano. Com isso, evapora muita água, e a água é o alimento de chuvas muito intensas em um lugar ou de seca em outro”, explicou.

Seca

De acordo com Nobre, os fenômenos da seca são o outro lado da moeda das mudanças climáticas enfrentadas pelo Rio Grande do Sul.

“As secas de 20, 21 e 22 foram causadas pelo mais longo fenômeno La Niña, que foi muito forte porque as águas do Oceano Pacífico ficaram muito quentes perto da Indonésia e induziram secas mais pronunciadas em boa parte do Sul do Brasil. Com El Niño, ocorre o contrário, com a indução de chuvas muito fortes como as de setembro no ano passado em boa parte do Rio Grande do Sul”, ressaltou.

Segundo o climatologista, o revezamento dos dois tipos de fenômeno vai continuar existindo. “Isso está acontecendo no mundo inteiro. Tivemos no ano passado a seca histórica mais forte no Amazonas e no Cerrado. Os anos de 2023 e 2024 estão batendo todos os recordes de ondas de calor em inúmeras partes do Brasil, o Sudeste, o Centro-Oeste, o Nordeste e partes da Amazônia. Secas, chuvas intensas e ondas de calor estão batendo recordes em todo o mundo.”

Nobre disse que a população tem que se conscientizar de que aquilo que estava previsto para as próximas décadas está ocorrendo agora e que é preciso se adaptar às mudanças climáticas.

“A população tem que entender que esses eventos extremos são quase uma pandemia climática. Dando o exemplo da covid, quando a Organização Mundial da Saúde [OMS] anunciou que era uma pandemia global, praticamente todos os países decretaram o uso de máscara, o chamado lockdown. E todo mundo ficou em casa”, enfatizou.

O climatologista lembrou que a OMS decretou emergência, e todo mundo respondeu. “Agora estamos entrando em uma emergência climática. As populações têm que responder ao que foi na covid. Não tem mais volta. Não vamos mais baixar a temperatura. Com muito esforço global, poderemos, quem sabe, baixar a temperatura no século 22. A conta já está dada”, apontou.

Negacionismo

Para o pesquisador, o combate ao negacionismo, que existe em relação às mudanças climáticas, tem que ser por meio da educação. Ele exemplificou com o Japão, que além de fazer construções mais resilientes, transmite informações desde cedo às crianças sobre como se proteger de terremotos, que são frequentes naquele país.

“O número de mortos em terremotos diminuiu muito por causa do sistema educacional”, disse Carlos Nobre, destacando que “houve melhora na infraestrutura, embora o sistema educacional seja essencial”. Nos Estados Unidos, as crianças também recebem informações sobre como enfrentar tornados, que são também destruidores.

No Rio Grande do Sul, os alertas sobre a ocorrência de chuvas foram feitos dias antes e, por isso, é preciso educar a população para melhor enfrentar situações extremas, acrescentou Nobre.

Apesar de recomendar a saída para locais mais protegidos quando chuvas mais intensas chegarem, o pesquisador destacou que algumas pessoas temem deixar suas casas com receio de saques e invasões. Para esta situação, Nobre sugeriu que órgãos públicos incluam em seu planejamento um esquema de segurança.

“Tem que ter uma ação das polícias para evitar que ladrões e criminosos se aproveitem desses desastres.” De acordo com Nobre, isso já é feito em Campos do Jordão, em São Paulo, onde as chuvas costumam provocar deslizamentos de terra.

Conforme o climatologista, o desmatamento é uma das causas de tais desastres e, no caso do Rio Grande do Sul, contribui para prejudicar o processo de escoamento das águas. Nobre alertou para reflexos também nas encostas, onde há construções irregulares.

“Temos mais de 3 milhões de brasileiros vivendo em áreas de altíssimo risco de deslizamento de encostas. De fato não tem como manter as populações em áreas de risco para a vida. Grande parte é pobre, então tem que haver investimento público”, concluiu.

Previsão de mais chuva

De acordo com Carlos Nobre, embora em menor volume, ainda há previsão de chuvas no estado neste final de semana com a entrada de uma nova frente fria. A repetição das ocorrências mantém os rios e as áreas alagadas ainda com níveis elevados de água.

“As previsões meteorológicas não indicam uma chuva na quantidade que caiu na semana passada, mas, ainda assim, o desastre continua e pode levar uma semana para o nível das regiões inundadas baixar”, contou.

Outro fator que causa influência é a posição do vento que se dirige do oceano para a parte terrestre ou se movimenta da Argentina saindo de sudoeste para noroeste. Nesses casos, segundo Nobre, o escoamento da água da Lagoa dos Patos fica prejudicado por diminuir o fluxo e acaba mantendo o nível elevado e as enchentes em Porto Alegre e regiões próximas. “As estimativas são na faixa de 100 a 150 mm. Isso é bem menos do que caiu na semana passada de 700 a 800 mm”, completou.

Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES
Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES

NEWS QUE VOCÊ VAI QUERER LER

Brasil detém só 18% de patentes sobre flora endêmica da Mata Atlântica

Brasil detém só 18% de patentes sobre flora endêmica da Mata Atlântica

País tem 21 dos 118 registros criados a partir dessas plantas
L
Ações de combate ao desmatamento na Amazônia terão R$ 318 milhões

Ações de combate ao desmatamento na Amazônia terão R$ 318 milhões

Governo prevê a criação de um centro internacional de inteligência
L
Portal diz que só 9,5% dos garimpos de ouro estão dentro da legalidade

Portal diz que só 9,5% dos garimpos de ouro estão dentro da legalidade

ANM justifica que faltam servidores, recursos e tecnologia
L
Servidores do meio ambiente decidem entrar em greve no dia 24

Servidores do meio ambiente decidem entrar em greve no dia 24

DF, Bahia e Santa Catarina param dia 1º; Ceará vota contra movimento
L
Governo vai criar 12 unidades de conservação na Caatinga

Governo vai criar 12 unidades de conservação na Caatinga

Mais de um milhão de hectares serão protegidos no bioma
L
Publicidade

DESTAQUES NEWS

Atrações juninas e show nacional marcam primeira noite de apresentações do Arraial Flor do Maracujá, em Porto Velho

Atrações juninas e show nacional marcam primeira noite de apresentações do Arraial Flor do Maracujá, em Porto Velho

A primeira-dama de Rondônia, Luana Rocha, representando o governador Marcos Rocha, falou do compromisso do estado na promoção da cultura.
L
Com doses próximas do vencimento, Saúde amplia vacinação contra dengue

Com doses próximas do vencimento, Saúde amplia vacinação contra dengue

Crianças e adolescentes de 6 a 16 anos poderão ser imunizadas
L

O desbravador da matemática que domou o “bicho-papão” na Amazônia

A fama do professor voluntário ganhou as ruas da cidade até chegar aos corredores da Escola Paulo Freire, cuja diretora foi até a casa dele para lhe fazer um convite para lecionar no estabelecimento de ensino, diante da carência na região de professores dessa área.
L
Mega-Sena pode pagar hoje R$ 86 milhões

Mega-Sena pode pagar hoje R$ 86 milhões

Apostas devem ser feitas até as 19 horas
L
Publicidade

EMPREGOS E CONCURSOS

Minalinda: Oportunidade de Emprego: Auxiliar de Serviços Gerais / Produção

Estamos contratando profissionais dinâmicos e comprometidos para auxiliar nas atividades gerais e na linha de produção. Venha fazer parte da nossa equipe!
L

Minalinda: Oportunidade de Emprego na vaga de Motorista / Entregador

Estamos contratando um profissional responsável e ágil para conduzir veículos, realizar entregas e auxiliar na descarga de produtos. Faça parte da nossa equipe!
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
Locais de prova do CNU serão divulgados no dia 7 de agosto

Locais de prova do CNU serão divulgados no dia 7 de agosto

Provas serão aplicadas daqui dois meses, no dia 18 de agosto
L

Inscrições no concurso UNIR 2024 encerram nesta quinta-feira, dia 20

São ofertadas 74 vagas para servidores técnico-administrativos nos níveis médio e superior.
L
Publicidade

POLÍTICA

Dr. Fernando Máximo apoia a candidatura do Dr. Hiran Gallo e do Dr. Cleiton Bach no CFM

Dr. Fernando Máximo apoia a candidatura do Dr. Hiran Gallo e do Dr. Cleiton Bach no CFM

O deputado federal Dr. Fernando Máximo (UB) manifestou publicamente seu apoio aos dois candidatos, considerando que Rondônia possui duas cadeiras, atualmente ocupadas por esses médicos.
L
Deputado Ribeiro do Sinpol destina emenda parlamentar para a 40ª edição do Arraial Flor do Maracujá

Deputado Ribeiro do Sinpol destina emenda parlamentar para a 40ª edição do Arraial Flor do Maracujá

Com o intuito de fomentar a cultura no estado, o deputado Ribeiro do Sinpol destinou emenda para contratação de artistas de renome nacional.
L

Deputado LEBRÃO pode perder o mandato

Seis dos onze ministros votaram para mudar o alcance da decisão da Corte que derrubou as atuais regras para distribuição das chamadas sobras eleitorais para cálculo das vagas na Câmara dos Deputados
L

Com apoio do deputado Cássio Gois, 3º Torneio de Pesca Esportiva da Asdec promete emoção e grandes prêmios

Tenho orgulho de apoiar este evento que valoriza nossa cultura e fortalece o turismo local
L

Dra. Taíssa busca informações sobre transporte fluvial da escola Monte Horeb

Segundo a Seduc há um Processo de Aquisição para obtenção de Conjunto Náutico.
L
Publicidade

POLÍCIA

URGENTE: PM continua fazendo busca por corpo de homem desaparecido, no Morar Melhor

URGENTE: PM continua fazendo busca por corpo de homem desaparecido, no Morar Melhor

Os policiais se concentram na área de mata nos fundos do residencial Morar Melhor, bairro Aeroclube em Porto Velho.
10
Jovem é baleado por dupla de bike no Três Marias

ATUALIZADA: Foragido é preso após sofrer ataque a tiros no Três Marias em Porto Velho

A PM fez o registro e encaminhou para a Polícia Civil que deve investigar.
12

PF realiza ação contra crimes ambientais e de grilagem em Rondônia

Ação contou com o apoio da Força Nacional e da Fundação Nacional dos Povos Indígenas
10
Durante perseguição e troca de tiros com a PM, dois bandidos são baleados e três presos 

Durante perseguição e troca de tiros com a PM, dois bandidos são baleados e três presos 

O bando estava em um carro modelo HB20 de cor prata, com placa clonada.
12
Apenado e comparsa são presos com arma e drogas no Nacional

Apenado e comparsa são presos com arma e drogas no Nacional

O morador da residência teria tentado impedir a entrada dos policiais que faziam buscas pelo objeto e acabou sendo detido.
12
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Governo de RO impulsiona debate sobre políticas educacionais durante encontro, em Porto Velho

Governo de RO impulsiona debate sobre políticas educacionais durante encontro, em Porto Velho

Evento marcou atividades de assistência técnica e monitoramento.
L
Tabelamento de preços garante produtos acessíveis e equilíbrio comercial durante o Arraial Flor do Maracujá

Tabelamento de preços garante produtos acessíveis e equilíbrio comercial durante o Arraial Flor do Maracujá

Diversidade de produtos e preços acessíveis são o objetivo da medida de tabelamento de preços.
L
Governo de RO inova com lançamento da primeira assistente virtual no Portal da Transparência

Governo de RO inova com lançamento da primeira assistente virtual no Portal da Transparência

A nova assistente virtual utiliza Inteligência Artificial (IA) avançada para interagir com os cidadãos.
L
Cardápios variados de comidas típicas são atrativos no Arraial Flor do Maracujá, em Porto Velho

Cardápios variados de comidas típicas são atrativos no Arraial Flor do Maracujá, em Porto Velho

População pode saborear comidas típicas em diversos estandes distribuídos pela praça de alimentação.
L
Auxílio Reconstrução: 182 prefeituras ainda não cadastraram famílias

Auxílio Reconstrução: 182 prefeituras ainda não cadastraram famílias

Moradores de 444 municípios gaúchos podem receber o benefício
L
Milhares de estudantes gaúchos continuam sem aula: “pior que pandemia”

Milhares de estudantes gaúchos continuam sem aula: “pior que pandemia”

Escolas devem retomar atividades até a meados de julho, diz secretaria
L
Alterações no equilíbrio são 85% das causas de quedas em idosos

Alterações no equilíbrio são 85% das causas de quedas em idosos

Em alusão ao Dia Mundial de Prevenção de Quedas, Associação Brasileira de Otorrinolaringologia reforça a importância de tratar a tontura e indica medidas de prevenção.
L
Pesquisa aponta problemas no ensino da educação física em escolas

Pesquisa aponta problemas no ensino da educação física em escolas

Cerca de 80% dos professores já precisaram comprar material para aulas
L
Programa de rádio da França exibe série especial de músicas rondonienses

Programa de rádio da França exibe série especial de músicas rondonienses

Rádio Galere, da cidade de Marselha, irá apresentar 30 músicas autorais de Rondônia no programa Aquarelle du Brésil
L