SEXTA-FEIRA, 23/02/2024

Preço de alimentos e juros contribuíram para frear inflação em 2023

Economistas esperam índices controlados em 2024.

Por Freitas Moura - Repórter da Agência Brasil - 30

Publicado em 

Preço de alimentos e juros contribuíram para frear inflação em 2023
Tânia Rêgo / Agência Brasil/ Arquivo

O comportamento dos preços dos alimentos e a política monetária, que impôs juros altos na economia em 2023, foram fatores que ajudaram a inflação ficar controlada neste ano que termina. A avaliação é de especialistas ouvidos pela Agência Brasil, nesta quinta-feira (28), quando foram divulgados dois índices de inflação.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), tido como a prévia da inflação oficial do país, fechou 2023 em 4,72%, o menor resultado dos últimos três anos. O dado é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Calculado pela Fundação Getulio Vargas, o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) apresentou deflação no ano, ou seja, a média dos preços ficou em queda de 3,18%. O resultado marca uma inflexão do índice, que chegou a fechar 2020 em 23,14%. O ano de 2021 também ficou na casa de dois dígitos, 17,78%. Em 2022, sinalizou desaceleração, terminando em 5,45%.

Fatores 

Para o economista e professor do Ibmec Gilberto Braga, os números mostram acertos da política macroeconômica do governo e do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), responsável por ditar a taxa básica de juros da economia, a Selic.

Ao longo do ano, a Selic foi mantida em patamares altos, como forma de desestimular a economia e, consequentemente, combater a inflação. O ano começou com taxa de 13,75% e, depois de quatro cortes seguidos no segundo semestre, encerra 2023 em 11,75%

Braga destaca que há grupos de preços que ainda pressionam os índices. “Principalmente dos aluguéis, que vêm subindo mais do que a inflação média da economia”. Mas ressalta que “o preço dos alimentos, de uma forma geral, vêm caindo, o que vem contrabalançar de maneira positiva as pressões de aumento”.

O professor do Ibmec espera manutenção da tendência para o próximo ano. “Para 2024, esse comportamento dos preços deve permanecer com a inflação tendendo a cair”.

No entanto, Gilberto Braga aponta que há riscos vindo de fora do Brasil. “Pressão externa, sobretudo, por conta dos conflitos bélicos da Rússia com a Ucrânia e do Oriente Médio [ofensiva israelense na Faixa de Gaza], que influenciam os preços do petróleo, dos seguros e do livre fluxo de comércio internacional”, descreve.

“A expectativa, apesar dessas ameaças, é bastante positiva para 2024”, completa.

Commodities 

O pesquisador André Braz, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), aponta que um elemento que ajudou a moldar a inflação de 2023 foram os preços das commodities (matérias-primas básicas negociadas com preços internacionais) agrícolas e minerais.

“Na parte agrícola, soja, milho e trigo, que são matéria-prima para vários outros alimentos, tiveram quedas muito fortes do preço ao produtor”. A soja, por exemplo, caiu 21,92%. No caso do milho, o recuo foi ainda maior, 30,02%.

Braz explica que o comportamento do IGP-M representa uma “devolução” do choque inflacionário causado pela pandemia entre 2020 e 2022.

“Dado as safras, que foram muito boas tanto no Brasil quanto em outros países produtores de grãos, a gente teve essa queda de preços muito grande. Então ajudou a compensar um pouco aquela fase de aumentos agudos”, explica.

Apesar de o IGP-M divulgado nesta quinta-feira ser o menor já registrado para um ano fechado (-3,18%), Braz observa que o índice mostra uma tendência de aceleração. Em julho, o acumulado de queda em 12 meses era 7,72%.

“Está acelerando, está ficando cada vez mais próximo de zero e vai migrar para um terreno positivo. Número negativo é algo incomum para o IGP-M porque, em condições normais, a trajetória desses preços é de alta”, contextualiza.  Em dezembro o índice mensal ficou em 0,74%.

IPCA 

Sobre o IPCA, Braz sinaliza que o resultado de 0,40% de dezembro ficou acima do esperado. A causa foi a concentração no mês de reajustes de preços controlados. “Vimos aumento de [taxa de] água e esgoto, energia, ônibus, trem e metrô em várias cidades do país”, lista.

Ainda especificamente para o mês de dezembro, o economista da FGV interpreta que houve surpresa no preço de alguns alimentos, especialmente os de características sazonais.

“Não foi um aumento generalizado, foi um aumento sazonal, produtos que normalmente têm uma oferta menor no verão, cuja oferta é prejudicada pelo clima, como produtos de feira livre. Por exemplo, hortaliças, legumes e frutas vieram inflados em função desse clima mais hostil”.

Outra influência foi a alimentação fora de casa. “Nesse período de festas e de férias, as famílias costumam comer em restaurantes, lanchonetes, então os preços do menu normalmente sobem pela demanda”.

Apesar dessa sinalização em dezembro, Braz salienta que, ao longo do ano, o preço dos alimentos teve um comportamento positivo para a economia brasileira, contribuindo para que a inflação oficial ficasse abaixo do esperado no início do ano, quando o mercado estimava o IPCA perto de 5,5%.

O IPCA-15 mostrou que o grupo alimentos e bebidas subiu 0,83% em 2023.

“É muito pouco frente a uma inflação média de 4,72%. Em termos reais, a alimentação não subiu de preço. Isso foi bom porque a alimentação compromete mais o orçamento de famílias de menor renda e, por conta disso, você tem espaço para que essas famílias consumam outras coisas “, diz.

O IPCA fechado do mês de dezembro e do ano 2023 será divulgado no dia 11 de janeiro. Braz estima que o número seja perto de 4,45%.

Se concretizado esse patamar, estaria dentro da meta do Banco Central, 3,25%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, ou seja, o limite superior é de 4,75%.

Para 2024 

Já para o ano que vem, assim como Gilberto Braga, do Ibmec, que tem uma visão otimista, Braz espera um IPCA fechando 2024 por volta de 4%. No entanto, também enxerga desafios, como a guerra entre Rússia e Ucrânia e a ofensiva israelense contra o Hamas.

André Braz acrescenta ainda outro fator de preocupação: o El Niño, fenômeno climático que modifica a temperatura das águas do oceano pacífico e impacta safras em diversas regiões do planeta.

“Da mesma forma que vai afetar os preços ao produtor no IGP-M, vai afetar os preços ao consumidor também, é um repasse. Isso pode ser o desafio para o ano que vem”.

No cenário interno, Braz cita que a política fiscal do governo, ou seja, o montante de gastos públicos, pode intervir no comportamento da inflação, caso haja dúvidas de o governo não cumprir a meta orçamentária. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, diz buscar déficit zero em 2024.

“Se essa meta fica ameaçada, pode haver uma desvalorização do câmbio [frente ao dólar], e essa desvalorização causa inflação porque a gente passa a importar as coisas a um preço maior”, explica.

Juros 

O economista do Ibre avalia que a política de juros do BC cumpriu, em 2023, o papel de debelar a inflação. Mas ressalta que a Selic em 11,75% ainda é muito alta, o que a torna um desafio para o crescimento do país, geração de emprego e renda.

Mesmo com os desafios citados, Braz acredita que a inflação seguirá uma trajetória controlada o suficiente para permitir mais quedas na taxa básica de juros.

“Acho que o BC vai ter condições de continuar cortando [a taxa] ainda que existam esses desafios no radar. É provável que a Selic termine o ano que vem, quem sabe, em torno de 9%”, acredita.

Publicidade

NEWS QUE VOCÊ VAI QUERER LER

Receita abre consulta a lote residual do Imposto de Renda

Receita abre consulta a lote residual do Imposto de Renda

Restituições somam R$ 304,1 milhões e serão creditadas no dia 29.
L
Cenoura, batata, banana, laranja ficaram mais caras em janeiro

Cenoura, batata, banana, laranja ficaram mais caras em janeiro

Clima impactou a oferta e preços de hortifrutis no início deste ano.
L
Contingenciamento poderá ser menor se receitas continuarem a subir

Contingenciamento poderá ser menor se receitas continuarem a subir

Receita Federal divulgará arrecadação de janeiro nesta quinta-feira.
L
Adiamento de reoneração para 2025 será negociado em projeto de lei

Adiamento de reoneração para 2025 será negociado em projeto de lei

Pacheco propôs a Lula que envie projeto ao Congresso.
L
Caixa paga novo Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 5

Caixa paga novo Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 5

Além do benefício mínimo de R$ 600, há pagamento de adicionais.
L
Publicidade
Publicidade

DESTAQUES NEWS

Chuvas intensas causam alagamentos de ruas e quintais em Rio Branco

Chuvas intensas causam alagamentos de ruas e quintais em Rio Branco

Subida do rio Acre coloca em alerta os municípios do alto Acre e Assis Brasil.
L

Programa Agenda News entrevista: Jeferson Toskin

O “Agenda News” apresentará uma entrevista com Jeferson Toskin, organizador do Toskin Rock Fest 3, conduzida por Renata Camurça.
L

Decisão obtida pelo Governo de Rondônia avança no processo de Transposição de servidores

O prazo estabelecido para que a União conclua todos os pedidos de reenquadramento é de até 90 dias
L
Com 4,1 milhões de matrículas, Brasil avança na meta para creches

Com 4,1 milhões de matrículas, Brasil avança na meta para creches

Dados apontam ainda para universalização da pré-escola no país.
L

Ponta do Abunã: pancadas de chuva na região colocam trecho em alerta

Nesta área é intensa a formação de nuvens do tipo ‘Nimbostratus’
L
Publicidade

EMPREGOS E CONCURSOS

Vaga de Empregos

Hotel Caribe oferece vaga para Recepcionista de Hotel em Porto Velho

A vaga, publicada em 22 de fevereiro de 2024, oferece regime de tempo integral e é uma excelente oportunidade para quem busca ingressar ou se desenvolver na área hoteleira.
L
Vagas de Emprego

Hospital de Amor abre vaga para Auxiliar de Recursos Humanos em Porto Velho

A vaga, publicada em 22 de fevereiro de 2024, oferece regime de tempo integral e busca por profissionais comprometidos e habilidosos para integrarem sua equipe.
L
Indústria de alimentos do Brasil gera 70 mil vagas de emprego em 2023

Indústria de alimentos do Brasil gera 70 mil vagas de emprego em 2023

Investimentos alcançaram a cifra de R$ 35,9 bilhões.
L

Candidatos aprovados no processo seletivo de estágio do Detran-RO, são convocados

Os 60 convocados devem apresentar a documentação exigida entre os dias 22 de fevereiro e 2 de março
L
Caixa anuncia concurso público com mais de 4 mil vagas no país

Caixa anuncia concurso público com mais de 4 mil vagas no país

Carlos Vieira fez anúncio ao lado do presidente Lula.
L
Publicidade

POLÍTICA

Vereador Everaldo Fogaça busca soluções para taxas elevadas de descarte de entulhos em Porto Velho

Vereador Everaldo Fogaça busca soluções para taxas elevadas de descarte de entulhos em Porto Velho

Presidente da ASTRON Cristiano Matos, vereador Everaldo Fogaça (REPUBLICANOS e Robson Lima.
L
Vereadora Márcia Socorristas Animais se reúne com moradores do Três Marias e secretário da Semob

Vereadora Márcia Socorristas Animais se reúne com moradores do Três Marias e secretário da Semob

Devido ao intenso tráfego de veículos e constantes chuvas devido ao inverno amazônico em Porto Velho, formaram-se verdadeiras crateras nas ruas do Bairro Três Marias.
L
Governador Marcos Rocha debate na Agência Nacional de Águas impactos causados pela crise hídrica

Governador Marcos Rocha debate na Agência Nacional de Águas impactos causados pela crise hídrica

Além da reunião, Marcos Rocha teve a oportunidade de conhecer a sala de situação da ANA, onde são realizados monitoramentos em tempo real do nível dos rios.
L

Vereador Edimilson Dourado prestigia abertura do ensaio da quadrilha Flor da Primavera

Na oportunidade, também esteve atendendo o pedido de solicitação dos desportistas e amantes da cultura que utiliza a quadra da escola para seus ensaios noturnos.
L
Vereador Edimilson Dourado participa de consulta pública para criação de nomes de ruas

Vereador Edimilson Dourado participa de consulta pública para criação de nomes de vias

Parlamentar se comprometeu em apresentar o PL para instituir o Loteamento Servilha como Bairro do Município de Porto Velho.
L
Publicidade

POLÍCIA

URGENTE: Homem é morto a tiros após ser perseguido no centro de Porto Velho

Populares acionaram o Samu, que fez a constatação do óbito. A PM isolou o local e encontrou várias cápsulas de pistola calibre 9mm.
18
SEQUESTRO: Funcionário dos Correios é mantido refém e tem carro roubado em Porto Velho

Homem cai dentro de poço e morre afogado em distrito de Porto Velho

Populares chamaram uma servidora que atende no postinho de saúde local, onde foi feita a constatação do óbito.
18
SEQUESTRO: Funcionário dos Correios é mantido refém e tem carro roubado em Porto Velho

URGENTE: Neta chega em casa e encontra avô ferido a golpe de facão em Porto Velho

A vítima teria informado que sofreu um acidente doméstico ainda pela manhã e já não sentia mais a perna lesionada.
14
Após tentativa de fuga, PRF prende homem por tráfico de drogas e desobediência

Após tentativa de fuga, PRF prende homem por tráfico de drogas e desobediência

O homem também não possuía Carteira Nacional de Habilitação.
10
Em Ariquemes, PRF realiza apreensão de 77 m³ de madeiras

Em Ariquemes, PRF realiza apreensão de 77 m³ de madeiras

As cargas eras transportadas com divergência na volumetria e espécie.
10
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Chinesa CNOOC arrematou 500 mil barris de petróleo do pré-sal

Chinesa CNOOC arrematou 500 mil barris de petróleo do pré-sal

Pela primeira vez empresa adquire uma carga da União.
L

Recebimento da Licença Ambiental: AGROPECUARIA PAULISTA LTDA

LICENÇA AMBIENTAL DE OPERAÇÃO Nº 358 SOL/DLA
L

Recebimento da Licença Ambiental: INTERMEDICAL COMERCIO DE PRODUTOS MEDICOS LTDA

LICENÇA AMBIENTAL SIMPLIFICADA Nº 437 SOL/DLA
L

Recebimento da Licença Ambiental: LUIZ CARLOS PINTO DE FREITAS

LICENÇA AMBIENTAL DE OPERAÇÃO Nº 18 SOL/DLA
L

Fim dos tempos

Essa sacudida que está acontecendo no Planeta é prelúdio de uma nova Terra que está passando da categoria de provas e expiações para regeneração.
L

Requerimento da Licença Ambiental: L C PAPASSONI

Licença Ambiental
L
Brasil debate no G20 pandemia e produção de medicamentos

Brasil debate no G20 pandemia e produção de medicamentos

Especialistas voltam a se reunir em abril, em Brasília.
L
À frente do combate aos crimes ambientais, Ibama completa 35 anos

À frente do combate aos crimes ambientais, Ibama completa 35 anos

Autarquia enfrenta desafios de reestruturação.
L
Secretário dos EUA: sem paz, é impossível avançar em agendas sociais

Secretário dos EUA: sem paz, é impossível avançar em agendas sociais

Blinken destacou reuniões com Lula sobre conflitos em Gaza.
L