DOMINGO, 23/06/2024

Entenda como a desoneração da folha salarial funciona em outros países

Na maioria dos casos, benefício não é para setor específico.

Por Bruno de Freitas Moura - Repórter da Agência Brasil - 20

Publicado em 

Entenda como a desoneração da folha salarial funciona em outros países
José Cruz/Agência Brasil/Arquivo
Outros países também têm desoneração da folha de pagamento, como a que vigora no Brasil até o fim do ano e teve a prorrogação vetada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas há grande diferença em relação à abrangência dos setores que são beneficiados.Entenda como a desoneração da folha salarial funciona em outros países - News RondôniaEntenda como a desoneração da folha salarial funciona em outros países - News Rondônia

Agência Brasil conversou com especialistas para entender como essa política funciona em outros países. Aqui no Brasil, o texto vetado pelo presidente Lula previa a extensão do benefício criado em 2011 até 2027.

O projeto de lei trocava a contribuição previdenciária – que corresponde a 20% da folha de pagamento – por uma alíquota entre 1% e 4,5% sobre a receita bruta da empresa. A intenção, segundo os defensores da proposta, é que companhias tenham mais incentivo para a contratação de mão de obra em troca da menos tributo.

O benefício era restrito a 17 setores: confecção e vestuário; calçados; construção civil; call center; comunicação; empresas de construção e obras de infraestrutura; couro; fabricação de veículos e carroçarias; máquinas e equipamentos; proteína animal; têxtil; tecnologia da informação (TI); tecnologia de comunicação (TIC); projeto de circuitos integrados; transporte metroferroviário de passageiros; transporte rodoviário coletivo; e transporte rodoviário de cargas.

Abrangência linear

O pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Sandro Sacchet de Carvalho cita três economias internacionais que adotaram o benefício de desoneração das folhas salarias. Mas, nos três casos, não houve direcionamento para setores específicos, ou seja, foi feita uma desoneração linear, alcançando empresas de todos os setores da economia.

Carvalho dá o exemplo da Suécia, onde a desoneração é voltada para empresas que contratam trabalhadores jovens. Já no caso da França, foi destinada a firmas que admitem pessoas com remuneração de um salário mínimo.

Na Finlândia, houve a desoneração de forma emergencial durante a crise econômica global que atingiu diversos países em 2009. “Foi uma redução geral por causa da crise. Teve efeito positivo, de fato, tornando as firmas mais resilientes. Mas foi temporário”, lembra.

O pesquisador do Ipea diz que, de maneira geral, políticas de desoneração não são bem vistas por alguns estudos porque causam algumas distorções. Ele conta que, no caso da França, o efeito colateral negativo foi um estímulo excessivo para as empresas contratarem empregados com remuneração baixa.

“Incentivando a empresa a contratar demais quem recebe até um salário mínimo, justamente para pagar menos imposto, deixando de contratar trabalhadores que receberiam um pouco mais.”

No caso da Suécia, ele relata que “firmas que tinham restrição a crédito no mercado acabaram contratando trabalhadores muito jovens, justamente para ter maior alívio fiscal, gerando distorções”.

“[A desoneração] acaba tendo efeito de aumentar o emprego naquele grupo que está sendo desonerado, mas, de modo geral, pelos efeitos colaterais que causam e o custo que essa política implica, geralmente, não é vista com bons olhos na literatura econômica desses países”, constata.

Além disso, estudos mostram, segundo Carvalho, que a política é cara para os cofres públicos. “O custo não compensa a quantidade de vagas criadas. Seria mais barato se o governo contratasse aquelas pessoas diretamente.”

Estados Unidos

O economista e professor de MBAs da Fundação Getulio Vargas (FGV) Robson Gonçalves traz o exemplo dos Estados Unidos, onde a folha é “extremamente desonerada”.

“Nos Estados Unidos, a legislação trabalhista é, na verdade, uma legislação civil, não existe sequer Justiça do Trabalho, e o trabalhador recebe basicamente salário. Ele se vira com esse salário para transformar em algum tipo de reserva para o desemprego, em algum tipo de previdência etc. É um caso extremo de um país onde você tem uma folha extremamente desonerada.”

Gonçalves faz o contraponto com a Europa. “Países como França e Alemanha acabam impondo tributos e encargos sobre a folha, principalmente preocupados com a questão previdenciária.”

Analisando todos os tipos de encargos, o Brasil figura como um dos campeões de encargos sobre a folha, diz o economista da FGV.

“Se você somar todos os encargos que existem, décimo terceiro salário, adicional de férias etc, é caro empregar no Brasil.”

desoneração folha de pagamento

Políticas setoriais

Sobre o fato de apenas 17 setores serem alcançados pela desoneração previdenciária da folha no Brasil, Gonçalves acredita que faz parte da tradição do país de ter políticas setoriais.

“A gente não deve tratar setores diferentes de maneira igual. Eu acho que faz sentido tratar setores mais intensivos de mão de obra de uma forma; e setores menos intensivos, de outra”.

Ele acrescenta que outros países também direcionam benefícios tributários, porém, de outras formas, como redução de taxas no produto final.

“O exemplo é a Europa. Se você pegar o IVA [Imposto sobre Valor Agregado] europeu, tem em alguns países alíquotas reduzidas para setores que são muito intensivos em mão de obra. Eles dão compensações, às vezes, até no Imposto de Renda das empresas”.

Precarização

O economista da FGV adverte que uma das consequências da oneração da folha de pagamento é as empresas buscarem formas de compensar os custos, o que se reflete em precarização do mercado de trabalho.

“Uma alternativa péssima é a informalidade, e uma alternativa ruim é a terceirização, inclusive com a ‘uberização’ – plataformas que não têm vínculo nenhum com o trabalhador. São formas de contornar o excesso de encargo sobre o trabalho com carteira assinada”, avalia.

Mais salário

O economista Marcos Hecksher, do Ipea, diz que estudos no exterior mostram que a política de desoneração na folha teve efeitos insignificantes sobre emprego, em detrimento de aumento de salários. Ele cita os Estados Unidos, o Chile, Equador e a Argentina.

“Nesses países não houve efeito sobre o emprego, mas houve algum efeito de interferência para os salários de quem já estava empregado, uma parte do dinheiro foi transferida para salário.”

Por outro lado, o economista Fernando Veloso, da FGV, citou no blog Ibre/FGV, o exemplo da Colômbia, onde mudanças legislativas, em 2012, reduziram a contribuição patronal sobre a folha de 29,5% para 16% para trabalhadores com rendimento menor que dez salários mínimos. Estudos mostram que a reforma estimulou a formalização.

Empregadores

Marcos Hecksher, do Ipea, é autor de um estudo que questiona a classificação dos 17 setores beneficiados pela desoneração. De acordo com o levantamento, as empresas desses ramos não figuram entre os campeões de geração de emprego.

O pesquisador critica o fato de a desoneração não exigir contrapartidas.

“Há uma injeção de dinheiro da Previdência Social no caixa das empresas de alguns setores sem nenhuma contrapartida, apenas na esperança de que seja usado para ampliar o emprego. A empresa não precisa contratar mais ou demitir menos.”

“A desoneração incide sobre todo o estoque de trabalhadores já empregado, não apenas sobre os fluxos de aumento do emprego quando ocorrem”, ele continua.

Hecksher destaca ainda que os setores beneficiados se diferenciam em relação à intensividade de mão de obra. Ele explica, por exemplo, que, enquanto o ramo de confecção/vestuário realmente precisa de muitos trabalhadores para agregar valor à economia, o mesmo não vale para o segmento de TI.

“É o contrário, tem alta produtividade do trabalho e precisa de pouquíssimos trabalhadores para gerar o mesmo nível de valor agregado na economia”, compara.

“Esses setores não têm nada em comum, a não ser o fato de que foram beneficiados pela mesma política”, observa.

O economista acrescenta que a escolha de grupos de atividades para serem beneficiados por desoneração previdenciária cria uma espécie de “meia-entrada” na Previdência Social. “Geralmente, quando você faz uma meia-entrada, alguém está pagando o dobro. Os benefícios previdenciários desse trabalhador são iguais aos do outro setor não beneficiado, mas a contribuição terá sido menor. Isso dificulta o equilíbrio das contas públicas”, conclui.

Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES
Publicidade
Publicidade
ELEIÇÕES

NEWS QUE VOCÊ VAI QUERER LER

Mega-Sena pode pagar hoje R$ 86 milhões

Mega-Sena pode pagar hoje R$ 86 milhões

Apostas devem ser feitas até as 19 horas
L
Dólar cai para R$ 5,44, mas fecha semana com alta de 1,09%

Dólar cai para R$ 5,44, mas fecha semana com alta de 1,09%

Bolsa sobe 0,74% e recupera os 121 mil pontos
L
Quina de São João sorteia neste sábado prêmio de R$ 220 milhões

Quina de São João sorteia neste sábado prêmio de R$ 220 milhões

Hoje também tem sorteio da Mega-Sena; prêmio de R$ 86 milhões
L
Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

Índice teve alta de 0,5% em junho de 2024 em relação a maio, diz CNC
L
Dólar sobe para R$ 5,46 e fecha no maior nível do governo Lula

Dólar sobe para R$ 5,46 e fecha no maior nível do governo Lula

Bolsa tem valorização de 0,15% um dia após reunião do Copom
L
Publicidade

DESTAQUES NEWS

Maior arraial do Norte: veja programação do Flor do Maracujá deste domingo, 23

Neste domingo (23), o arraial traz uma programação repleta de atrações para a população.
L

Inverno é sinônimo de frio e baixa umidade do ar para os pets

Cães e gatos também podem sofrer com o desconforto de doenças articulares e respiratórias
L

Vamos falar de carne: churrasco, ponto da carne, suco ou sangue…

Domingo lembra churrasco, então já fazemos planos para o tradicional churrasco, não é verdade? Carvão, grelha, sal, carne.
L

Haval eleva a disputa dos SUVs médios com o H6 PHEV19

Modelo tem preço a partir de R$ 239 mil e permitirá ligar qualquer aparelho elétrico de 220 V
L

IVA: novo capítulo tributário ou apenas mais uma ficção jurídica?

A Reforma preserva, é claro, a competitividade das empresas nacionais no mercado global ao não tributar as exportações de bens e serviços
L
Publicidade

EMPREGOS E CONCURSOS

Minalinda: Oportunidade de Emprego: Auxiliar de Serviços Gerais / Produção

Estamos contratando profissionais dinâmicos e comprometidos para auxiliar nas atividades gerais e na linha de produção. Venha fazer parte da nossa equipe!
L

Minalinda: Oportunidade de Emprego na vaga de Motorista / Entregador

Estamos contratando um profissional responsável e ágil para conduzir veículos, realizar entregas e auxiliar na descarga de produtos. Faça parte da nossa equipe!
L
VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

VAGAS DE EMPREGO: confira as vagas ofertadas pelo Sine Municipal Porto Velho

Os atendimentos presenciais serão realizados das 07h30 às 13h30 para os que não possuem acesso à internet.
L
Locais de prova do CNU serão divulgados no dia 7 de agosto

Locais de prova do CNU serão divulgados no dia 7 de agosto

Provas serão aplicadas daqui dois meses, no dia 18 de agosto
L

Inscrições no concurso UNIR 2024 encerram nesta quinta-feira, dia 20

São ofertadas 74 vagas para servidores técnico-administrativos nos níveis médio e superior.
L
Publicidade

POLÍTICA

Valdir Vargas prestigia inauguração do Centro de Prevenção do Câncer em Vilhena

Pré-candidato à Prefeitura de Porto Velho e empresário participou da cerimônia de entrega junto a autoridades e destacou a importância da obra para a comunidade.
L

Dimas Craveiro apresenta propostas no #ComunidadeNews

Pré-candidato a vereador de Porto Velho discute segurança, infraestrutura e desenvolvimento econômico
L

Adriano Gomes apresenta propostas para agricultura familiar em entrevista ao #ComunidadeNews

Pré-candidato a vereador destaca compromissos e projetos para fortalecer pequenos produtores rurais em Porto Velho
L

Pré-candidato a prefeito Ricardo Frota apresenta propostas e visões para Porto Velho no #GiroNews

Ele destaca áreas prioritárias como saneamento, saúde, segurança e inclusão social
L
Dr. Fernando Máximo apoia a candidatura do Dr. Hiran Gallo e do Dr. Cleiton Bach no CFM

Dr. Fernando Máximo apoia a candidatura do Dr. Hiran Gallo e do Dr. Cleiton Bach no CFM

O deputado federal Dr. Fernando Máximo (UB) manifestou publicamente seu apoio aos dois candidatos, considerando que Rondônia possui duas cadeiras, atualmente ocupadas por esses médicos.
L
Publicidade

POLÍCIA

URGENTE: Suspeito de roubo é espancado duramente no centro de Porto Velho

URGENTE: Suspeito de roubo é espancado duramente no centro de Porto Velho

O rapaz foi socorrido em estado grave para o Hospital João Paulo II.
12

URGENTE: PM encontra corpo de homem que estava desaparecido em matagal no Morar Melhor

O rabecão fez a remoção para o IML.
18

Motociclista é executado em possível emboscada

O garupa sacou uma arma de fogo e efetuou vários tiros contra a vítima, que caiu ao solo agonizando até a morte.
18

Vereador Daniel é assassinado em Rondônia

O caso agora segue em investigação.
18

Apenado monitorado é morto a tiros e tijoladas na zona leste de Porto Velho

Equipes do BPTAR fizeram o isolamento do local e solicitaram perícia e rabecão para os trabalhos de praxe e remoção do corpo ao IML.
18
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Segundo dia de programação do Flor do Maracujá marca estreia de grupos folclóricos de quadrilhas e boi-bumbá

O governador do estado, Marcos Rocha, reforçou a importância de fomentar a cultura.
L

Parque de diversões garante entretenimento para crianças e adultos no Arraial Flor do Maracujá

Essa diversidade garante diversão para toda a família.
L

Eleição ainda não mexe com eleitor, mas partidos esperam a grana do fundo eleitoral e começam a procurar vices

Não é certo que todas as candidaturas serão mantidas.
L

URGENTE: Comerciante atacado a tiros após matar bandido a facadas morre no hospital em Porto Velho

O comerciante foi socorrido por familiares para a UPA Leste.
18

IDENTIFICADO: Mulher encontra marido pescador morto boiando no Rio Caracol

Segundo a PM, a esposa do rapaz contou que, por causa da demora do marido em voltar da pescaria, foi até o local procurá-lo.
18

NOTA PESAR: Deputada Cristiane Lopes lamenta o falecimento do vereador Daniel de Souza Lopes de Novo Horizonte D’Oeste

Seguindo os passos dos pais, Daniel também se dedicou à agricultura, sempre demonstrando humildade e comprometimento com o campo.
L

URGENTE: Carro avança cruzamento e causa grave acidente com motoboy no centro

Uma equipe do Samu realizou os primeiros socorros e encaminhou o motoboy para a Policlínica Ana Adelaide.
12

NO SEMÁFORO: Motociclista avança sinal vermelho e causa acidente entre três veículos na Rio Madeira

O Samu foi acionado, mas ninguém precisou ser socorrido.
10

ATUALIZADA: Mulher é presa após tentar matar marido foragido na zona leste

A vítima com três perfurações, mão, e braço, recebeu os primeiros socorros do Samu e foi encaminhado para a UPA leste
16

[AO VIVO] 2ª Noite da Flor do Maracujá 2024

Celebração da cultura e tradição na 40ª Edição do evento em Porto Velho
L