Terça-Feira, 29 de Outubro de 2019 - 08:53 (Colaboradores)

L
LIVRE

VIOLÊNCIA NA BOLÍVIA PREOCUPA FAMÍLIAS DE MILHARES DE JOVENS BRASILEIROS, ESTUDANTES DE MEDICINA

Desde a eleição(sob suspeita), para um quarto mandato do presidente Evo Morales, o país está dividido e muito perto de uma conflagração que pode setornar rumos imprevisíveis.


Imprimir página

O medo começa a rondar as casas de milhares de famílias, tanto de rondonienses como de outros estados da região, por causa do grande perigo que estão correndo os cerca de 25  mil estudantes brasileiros, a maioria vivendo muito de perto da série de confrontos que têm se registrado na Bolívia nos últimos dias. Desde a eleição(sob suspeita), para um quarto mandato do presidente Evo Morales, o país está dividido e muito perto de uma conflagração que pode setornar rumos imprevisíveis. A segunda-feira marcou o sexto dia de grandes protestos dos que consideram que houve fraude na disputa e que Morales foi proclamado vencedor sob a suspeita de um conluio com a Justiça Eleitoral, para mantê-lo no poder, contra grupos que apoiam o Presidente, muitos deles membros de milícias.

Em alguns pontos de Santa Cruz de La Sierra, mineiros que apoiam Morales proíbem a circulação de ônibus, caminhões e carros e ameaçam explodir com dinamite quem tentar passar pelo bloqueio. No site eldeber.com.bo, várias notícias e fotos dos confrontos ilustram a cobertura jornalística dos lamentáveis eventos na Bolívia. Carlos Mesa, oadversário do Presidente, não se considera derrotado nas urnas. E culpa o governo pelo clima de violência desencadeado no país. Mesa considerou ainda, “uma invenção” a denúncia sobre um suposto golpe contra Morales. "A responsabilidade total pelas ações de violência pertence ao governo, que instruiu os militantes do partido oficial para  gerar confrontos e violência”. Partidários de Mesa também acusam o governo boliviano de ter pago anúncios, com dinheiro público, em redes sociais, para culpá-lo pela crise. A OEA exige que seja realizado um segundo turno. Evo Morales diz que se for encontrada prova de fraude, ele aceitaria a imposição.

Nas ruas,  os confrontos se acentuam e se ampliam,em várias cidades. Há o temor de que eles cheguem à fronteira com o Brasil, principalmente no Beni, que faz fronteira com Guajará Mirim. Já a situação dos estudantes que cursam Medicina em Santa Cruz é extremamente preocupante. O Consulado Geral do Brasil em Santa Cruz, sugere aos brasileiros que vivem no país, que “mantenham alto grau de cautela”, enquanto os confrontos prosseguirem. Sugeriu que não se tente romper bloqueios para tentar sair do país e quem não puder sair, por segurança, deve permanecer em suas casas ou em hotéis. O baixo preço dos cursos de Medicina na Bolívia, até dez vezes menos do que os das faculdades do Brasil, atraem cada vez mais jovens. Além de superarem uma série de problemas, eles, mesmo formados, só podem clinicar no seu país depois de aprovados no Revalida, o exame que testa os conhecimentos desses profissionais. Nãose sabe como os partidários de Evo Morales, que têm usado de violência contra adversários, tratarão os brasileiros, ainda mais depois que o o governo Bolsonaro se aliou a outros países, que exigem um segundo turno, até prova definitiva de que  não houve fraude.

ASFALTO DA BR 319 GANHA 400 MILHÕES

A notícia quase passou desapercebida, apesar da sua enorme importância. Aliás, é uma ótima notícia para Rondônia, para o Amazonas e para toda nossa região. Na semana passada, praticamente sem alarde, foi acertada a liberação de recursos na ordem de 400 milhões de reais, para reinício das obras de asfaltamento da BR 319. Isso mesmo! A Comissão e Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia, aprovou que emenda nesse valor seja incluída no orçamento de 2020. A proposta foi de dois parlamentares amazonenses e a intenção é de que os recursos sejam incluídos na proposta orçamentária do ano que vem. Se isso ocorrer, de verdade, se poderá dizer que boa parte dos recursos necessários para a reforma geral e pavimentação do trecho central da 319, cerca de 400 quilômetros, o que está em pior estado, começará, enfim, a ser reconstruído. O valor acordado via emendas parlamentares não resolverá todas as necessidades da rodovia numa só tocada. Mas como a obra deve levar alguns anos, se as injeções financeiras continuarem ano a ano, em breve teremos a nova rodovia com nos liga a Manaus totalmente pronta e em ótimas condições de tráfego. Torçamos para que isso ocorra, finalmente!

BIANCO ANUNCIA QUE NÃO CONCORRE MAIS

Ji-Paraná era uma Vila. Ele chegou do Paraná e já se integrou na luta para transformá-la em cidade. Depois, foi uma das lideranças no grande esforço, para que o Território se tornasse Estado. A partir dali e durante várias décadas, as batalhas de José de Abreu Bianco não pararam. Foi presidente da Assembleia Legislativa, foi deputado estadual, foi Prefeito da sua cidade por três vezes, foi Senador e Governador do Estado, em épocas diferentes. Nunca parou de dar duro, na vida pública, em defesa desta terra. Mas, agora, cansou.

Bianco tem sido procurado por importantes lideranças do Estado, para disputar mais um mandato à prefeitura de Ji-Paraná, no ano que vem. Ele falou com exclusividade para a coluna, nesta segunda. Dizendo-se honrado com a lembrança, ainda mais vinda de alguns dos nomes mais importantes, hoje, no contexto da política rondoniense, já decidiu: não pretende mais disputar qualquer eleição. Pendurou as chuteiras das urnas, embora vá continuar atuando em seu partido, o DEM e ajudando no que puder. Candidatura, portanto, está definitivamente fora dos seus planos.

COMERCIÁRIOS: NÚMEROS SURPREENDENTES

O números são superlativos. Atuando em nove cidades do Estado, O Serviço Nacional do Comércio, um dos braços do Sistema S no Estado, realizou nada menos, arredondando, de 993 mil atendimentos no Estado, apenas nos primeiros oito meses do ano. Nesse ritmo, no final de 2019, esse número impressionante poderá superar o 1 milhão e 100 mil atendimentos. Oferecendo aos comerciários uma série de serviços, no setor de alimentação também há dados que mostram a grandeza do trabalho realizado. Foram servidos 580 mil lanches gratuitos e quase 380 mil refeições, a preços populares, no restaurante do SESC, no centro da Capital, entre outros pontos. As bibliotecas receberam 31 mil visitantes, as apresentações do Palco Giratório e outras apresentações artísticas tiveram a presença de 37 mil pessoas. Mais de 101 comerciários participaram das múltiplas atividades de recreação. O programa Mesa Brasil, uma parceria com restaurantes, onde a comida é reaproveitada, distribuiu nada menos do que 394 mil refeições. Todo esse trabalho poderá ser ainda ampliado, com a realização de um Censo (com o título de “Eu Valorizo”) que pretende levantar números exatos sobre o total de trabalhadores no comércio em todo o Estado.

O RISCO DA PERDA DE MANDATO

A decisão recente do Tribunal Regional Eleitoral de estender o processo em que é pedida a cassação de deputados e membros de coligações partidárias, suspeitas de terem usado laranjas como candidatas na última eleição, foi mais um passo preocupante para os eleitos e que estão na alça de mira da Justiça Eleitoral. O caso atingiu o processo que envolve o deputado Jair Montes (com importante atuação na Assembleia) e seu suplente, que estão sendo investigados por suspeita de fraude na questão das mulheres como candidatas. Os desembargadores decidiram que o processo deve atingir não só os dois, como todos os demais membros da coligação. Numa eventual condenação, os eleitos perderão seus  mandatos. Os não eleitos ficarão sem seus direitos políticos. Montes, no caso do PTC e da Democracia Cristã, que estavam aliados, será o maior prejudicado. Todos os votos seriam anulados e mudaria todo o cociente eleitoral. Pelo menos oito deputados estaduais e um federal (Coronel Chrisóstomo), estão correndo o risco de perderem seus mandatos, mesmo que não tenham concorrido para uma eventual irregularidade. O TSE já decidiu pela cassação, em casos semelhantes. Em Rondônia, todos os processos correm em segredo de Justiça, sem prazo para serem concluídos.

SAI EDSON MARTINS E ENTRA SAULO MOREIRA

Outro parlamentar cujo mandato está por um fio é o deputado do MDB, Edson Martins, um dos deputados mais atuantes e que cumpre seu terceiro mandato. Condenado por improbidade administrativa, numa denúncia da época em que  foi Prefeito de Urupá (cidade que governou por dois mandatos), Edson conseguiu protelar a decisão final contra ele por vários anos. Na primeira quinzena deste mês, contudo, o STJ julgou o último recurso do parlamentar e o condenou. Agora só falta publicar o acórdão. A vaga deve ser, a partir da saída de Martins, do deputado de Ariquemes, Saulo Moreira. Ele cumpriu um mandato no parlamento, mas não se reelegeu, tornando-se o primeiro suplente do MDB. A mudança pode influir também na eleição municipal em Porto Velho. O primeiro suplente passa a ser o ex secretário de saúde, Wiliames Pimentel. Ele pode assumir a Casa em breve. Se estiver com mandato, Pimentel deve ser o nome do MDB, para disputar a Prefeitura da Capital, como já o fez na eleição passada.

UM ACERVO DE 136 MIL FOTOS À VENDA

São 136 mil imagens, todas digitalizadas. Contam a história de Rondônia desde os tempos em que era Território Federal e passou a Estado. Mostram também a instalação da Assembleia Legislativa, a criação de tribunais, a transformação de Porto Velho e interior. As fotos são de dezenas de rostos de autoridades e rondonienses comuns que fizeram e fazem nossa História. Outras centenas delas, resumem todas as maravilhas da nossa natureza, da floresta intocada aos animais de todos os tipos de tamanhos. Tudo isso faz parte do imenso acervo do fotógrafo Machado, um dos mais competentes profissionais da reportagem fotográfica do Estado. Embora até hoje não tenha merecido homenagens à altura de um trabalho do tamanho que realizou, Machado, aos 65 aos continua na ativa. E está pensando em vender todo o seu acervo, para mantê-lo como um resumo da História viva da nossa terra. Contatos com ele podem ser feitos pelo celular 99331 4759 ou pelo [email protected]

MESMOS ERROS. RESULTADOS DIFERENTES?

Os países repetem os mesmos erros, esperando, com a teoria burra de que, mesmo fazendo as mesmas coisas ruins, agora sim, vão melhorar. É o que fez a Bolívia, é o que é imposto à Venezuela, é o que está buscando o Chile e, agora, conseguiu a Argentina. Quase destruída pelas esquerdas que dominaram vários dos seus países durante longos e tristes anos, a América Latina ressuscita governos corruptos e incompetentes, uns nas urnas, outros na marra. O Brasil, aliás, não está livre dessa praga. Mesmo sendo roubado, assaltado, seviciado, estuprado, nosso país ou ao menos uma boa parte ignorante dele, sonha com a volta dos nossos algozes. Bolsonaro que se cuide! Como está contrariando interesses demais, como não é conivente com a corrupção e nem com o populismo criado às custas dos cofres públicos, continuará sendo alvo de uma das mais violentas e covardes campanhas contra um mandatário deste Brasil, em toda a sua história. Com boa parte do povo adorando ouvir discursos de soluções milagrosas e mentiras que encantam, não nos enganemos: eles podem voltar muito antes do que possamos imaginar. Nossos vizinhos já conseguiram...

PERGUNTINHA

Você concorda ou discorda que o  dia dedicado a homenagear o servidor público deva ser considerado feriado, fechando as repartições e deixando a população sem atendimento?

Fonte: 015 - Sergio Pires / News Rondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias