Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019 - 15:48 (Pecuaria)

L
LIVRE

TÉCNICOS DA IDARON ATENDEM CERCA DE 120 ESTUDANTES EM PROJETO DE EDUCAÇÃO SANITÁRIA, EM PIMENTA BUENO

A ação educativa, de iniciativa da regional de Pimenta Bueno, acontece anualmente através de um projeto de educação sanitária.


Imprimir página

Por Toni Francis
Fotos: Idaron

Estudantes dos cursos técnicos em Agropecuária e em Agroecologia, do Centro Técnico Estadual de Educação Rural Abaitará (Centec Abaitará), em Pimenta Bueno/RO, são orientados pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), sobre os programas de sanidade mantidos pela agência, para garantir o controle de doenças e pragas e a qualidade dos produtos derivados de animal e vegetal.

A ação educativa, de iniciativa da regional de Pimenta Bueno, acontece anualmente através de um projeto de educação sanitária que é coordenado pela Assistente de Fiscalização Ediran Amaral Dias. “Desde 2016, a Regional mantém parceria com o Centec Abaitará para desenvolver o projeto que atende alunos que estão concluindo os cursos técnicos das áreas animal e vegetal”, explicou Ediran Amaral Dias.

Segundo ela, neste ano, o projeto atende 120 alunos de quatro turmas: três do curso técnico em Agropecuária e uma do curso técnico em Agroecologia. “O objetivo é orientar esses futuros profissionais sobre os programas de sanidade da Idaron e das medidas a serem adotadas em casos de suspeitas de enfermidades ou pragas e doenças”, salientou.

Na última sexta-feira (18), após palestra com a fiscal médica veterinária Juliana Campos Tavares, da Ulsav (Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal) de Pimenta Bueno, alunos de duas turmas foram levados para visitar uma fábrica de embutidos. Nesta próxima sexta-feira (25), os demais alunos farão visita à mesma fábrica. “O proprietário, Jonas da Silva Filho, e a família dele sempre colaboraram com o projeto”, afirmou Ediran Amaral.

Sobre a importância da iniciativa, ela acrescenta que os futuros profissionais têm chance de ampliar os conhecimentos a cerca dos temas abordados e poderão auxiliar na orientação de outras pessoas. “Assim, a educação sanitária é realizada e as informações são transmitidas de forma colaborativa”.

Fonte: Secom/gov-ro

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias