Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019 - 16:19 (Saude)

L
LIVRE

GOVERNO LANÇA CAMPANHA NOVEMBRO AZUL, DE PREVENÇÃO E COMBATE AO CÂNCER DE PRÓSTATA

O médico Fernando Máximo, titular da Secretaria de Saúde (Sesau), fez a abertura da campanha e protagonizou momentos de descontração e importantes ao falar do tema que para muitos ainda é tabu.


Imprimir página

Atendendo a uma programação mundial, o Governo de Rondônia lançou na sexta-feira (8), em Porto Velho, a campanha pela saúde do homem “Novembro Azul”, de prevenção e combate ao câncer de próstata, que tem uma previsão de acometer 360 homens este ano em Rondônia, já com registro de cinco óbitos até o mês de setembro.

O médico Fernando Máximo, titular da Secretaria de Saúde (Sesau), fez a abertura da campanha e protagonizou momentos de descontração e importantes ao falar do tema que para muitos ainda é tabu. Segundo ele, não há que se ter medo ou preconceito quanto ao exame de toque, eis que ele pode salvar vidas, se realizado a tempo. Ele explicou que todos os exames – PSA, imagem, etc -, são importantes no processo de investigação da doença, podendo apontar situações de suspeita, mas nenhum deles pode detectar um minúsculo tumor na próstata. “Só o toque de um médico experiente pode detectá-lo”, disse confirmando que nesta fase (até um ano) o câncer de próstata pode ser curado totalmente.

O secretário da Saúde de Rondônia não se limitou a falar do câncer de próstata, destacando que o próprio Governo Federal (Ministério da Saúde) tem um programa específico de Saúde Integral para Homem. Segundo ele, o homem precisa de conscientizar da importância da prevenção e manutenção da saúde, e que, novembro é apenas uma data para lembrar, mas que todo dia é dia de prevenção. Ele citou que até setembro deste ano 288 pessoas em Rondônia morreram por variados tipos de câncer, e que por isso, o homem deve adotar uma postura preventiva para evitar, por exemplo, o câncer de pênis, do intestino, do pulmão, de mama (o homem também tem câncer de mama), e tantos outros, além das doenças do coração, da visão, diabetes, hepatite, sífilis e tantas outras que têm feito muitos óbitos em Rondônia.

Ao lado de várias autoridades estaduais – Etelvina Rocha, secretária de Justiça, Márcio Rogério Gabriel, superintendente de Licitações, Ana Flora, da Agência de Vigilância de Saúde, entre outras – Fernando Máximo convocou as famílias a incentivarem os homens a realizarem exames periódicos, e citou casos de pacientes terminais que acompanhou, arrependidos de não terem feito tais exames por preconceitos ou por pura desinformação.

Até setembro deste ano 288 pessoas em Rondônia morreram por variados tipos de câncer

Por fim, o secretário levantou o auditório ao informar sobre uma recente pesquisa científica da qual teve conhecimento, que assegura que, quanto maior for o número de ejaculações, menor é o risco de câncer da próstata. Sob aplausos e sorrisos efusivos de comemoração da plateia, Fernando Máximo chamou a atenção para a importância do sexo seguro, lembrando que a promiscuidade gera riscos variados, com o contágio de doenças como hepatites, sífilis, gonorreia e HIV, cujo índice que havia caído voltou a crescer em todo o Brasil. “O preservativo ainda é um meio seguro para prevenir essas doenças”, disse.

Em seguida, indicando que o Novembro Azul exige cuidado geral com todas as doenças, o titular da Sesau passou a palavra ao também médico, o cardiologista Raitany Almeida, palestrante do evento, que abordou o tema “Infarto Agudo do Miocárdio e Acidentes Cardiovasculares”, que acometem mais aos homens, por descuido com a saúde – alimentação inadequada, cigarro, bebida, sedentarismo, obesidade -, e que integra com destaque a relação de óbitos registrados no Estado, apontando que apenas até setembro deste ano já matou 174 rondonienses.

Nos planos e programas do Ministério da Saúde, o mês de novembro passou a ser o mês da conscientização sobre os cuidados integrais com a saúde do homem – saúde mental, infecções sexualmente transmissíveis, doenças crônicas como diabetes e hipertensão -, que têm o amparo do programa de “Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH), que não foca apenas num tipo de doença, como o câncer de próstata, mas num eixo completo e complexo que contempla o acesso e acolhimento, saúde sexual e saúde reprodutiva, paternidade e cuidado, doenças prevalentes na população masculina e até prevenção de violências e acidentes.

O programa é completo, e no seu contexto o Estado de Rondônia planeja um conjunto de ações que levem as pessoas à reflexão e conscientização, adotando medidas e produzindo campanhas de orientação sobre a importância da prevenção e a promoção de cuidados básicos com a saúde, com dicas de alimentação saudável, eliminação do fumo e bebidas alcoólicas, e adoção da prática de atividades físicas, para evitar o sedentarismo e ter uma vida mais saudável.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias