Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019 - 20:12 (Meio Ambiente e Ecologia)

L
LIVRE

FOLHA DA 'COCOLOBA' É UMA DAS ESPÉCIES DE PLANTAS DOADAS PELO BPMA EM CANDEIAS DO JAMARY

As espécies cultivadas no Crad contribuíram para a recuperação de pouco mais de 3 mil hectares de florestas que foram degradadas, de um total de 50 mil em Rondônia.


Imprimir página

Em Candeias do Jamary, 22 quilômetros de Porto Velho, policiais ambientais trabalham para ajudar na recuperação de matas que foram degradadas pela ação do homem em Rondônia.

O centro de recuperação de áreas degradadas, ligado ao batalhão de polícia militar ambiental em Candeias do Jamary tem contribuído para reflorestar o bioma amazônico. Uma tentativa de garantir com que a próxima geração tenha contato com a natureza.

No espaço onde está localizado o viveiro, em torno de 69 espécies de plantas, entre nativas e frutíferas são cultivadas de forma natural. As telas ajudam na reprodução e no crescimento delas.

É tanto carinho envolvido no plantio das mudas que algumas plantas crescem sem limites. Entre as plantas em destaque no CRAD está a Cocoloba, árvore nativa da Amazônia que chega atingir até 30 metros de altura. Porém o que mais impressiona dessa espécie é a folha dela. No livro dos Recordes a maior folha da planta foi catalogada com 2 metros e 40 centímetros.

A produção em “tubetes” tem capacidade para 150 mil mudas ao mesmo tempo. Também prevalece o plantio em saquinhos. A eficiência em ambos os manejos aproveita da melhor forma o que o espaço e o meio ambiente oferecem.

“Grande parte das plantas que colhemos a inspeção é feita pelos animais, eles comem o fruto voam para outros lugares e lá eles depositam as sementes, aumentado a quantidade de áreas reflorestadas”, informa o cabo.

Mesmo com dificuldade de mão de obra e estrutura, a produtividade do centro hoje é de 40 mil mudas, mas já chegou a 100 mil. As espécies cultivadas no Crad contribuíram para a recuperação de pouco mais de 3 mil hectares de florestas que foram degradadas, de um total de 50 mil em Rondônia.

Por ano em torno de 20 a 25 mil mudas são doadas aqui pelo Crad, mas a expectativa é que esse número aumente e vai depender da procura.

Fonte: NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias