Domingo, 10 de Novembro de 2019 - 07:06 (Colaboradores)

L
LIVRE

É O REGRESSO DE TUDO QUE QUERÍAMOS NOS LIVRAR! QUE O BRASIL SE PREPARE PARA O PIOR, A PARTIR DE AGORA

Muita gente foi colocada onde está exatamente para isso, para por suas ideias e seus ídolos à frente do que realmente nosso país deveria priorizar.


Imprimir página

Começou tudo de novo! "Cumpanhero" pra cá, "cumpanhero" pra lá. Críticas duríssimas à Polícia Federal, ao Ministério Público, ao Judiciário.  Pelo discurso da mesmice, todos estão errados. O ladrão e sua turma é quem estão certos. O Brasil está errado. Ele e seu grupo é que são os verdadeiros heróis. A miséria de milhões de brasileiros, que se acentuou tremendamente nos últimos anos, "é culpa deles", ou seja, dos adversários! Os milhões de desempregados, desesperados para sobreviveram, que saltaram para quase 14 milhões de brasileiros, nos anos dourados em que o PT estava no poder, "é culpa deles"! Pior é que tem gente que ainda acredita em Lula e nos que são como ele; que pensam como ele; que sonham com um país a serviço deles, porque jamais aceitariam que o correto é que eles é quem devem viver a serviço do seu país. Essas teorias antiquadas, retrógradas, vivendo de um passado tenebroso e injusto, que buscam o poder para a auto sustentação, para mamar nas tetas do Estado, estão de volta ao Brasil, como estão na Argentina, na Bolívia, na Venezuela, no Equador, no Chile, países importantes e poderosos, que estão   vivendo suas crises, embora com diferentes intensidades. O populismo, a demagogia, o Estado a serviço de ideologias e repartindo seus cofres com partidos políticos, é um câncer que, se não contido, vai se tornar metástase, destruindo um país que tem tudo para ser um dos melhores e mais importantes do mundo.

Nesse mesmo contexto, o aparelhamento das instituições, continua sendo outra grave doença. Um câncer dentro do câncer. Células podres, dentro da estrutura do Estado, ignorando as reais necessidades da Pátria e vivendo em nome de interesses ideológicos. Muita gente foi colocada onde está  exatamente para isso, para por suas ideias e seus ídolos à frente do que realmente nosso país deveria priorizar. E estão cumprindo muito bem seu papel, nessa trágica missão contra o Brasil do bem. Estão espalhados em vários organismos, alguns fundamentais para a via nacional. Faça você, caro leitor, uma analise fria dos últimos acontecimentos tanto na área policial como na de entidades que tratam do Direito ou no próprio Judiciário e tire suas próprias conclusões. Para disseminar suas teorias antiquadas, superadas, que não deram certo em lugar nenhum do mundo, gente como Lula, José Dirceu, Dilma Rousseff e toda a quadrilha, colocou para chocar o ovo da serpente, dentro das instituições. Levaremos décadas para fazer uma depuração, caso se comece hoje. Eles estão soltos de novo. Muitos do que estavam atrás das grades e até os que são réus confessos, voltam às ruas. Vão acabar, os presidiários agora livres, alimentados pela ignorância coletiva e pela cegueira,  fazendo uma convenção para decidirem o futuro da nossa Pátria. Preparemo-nos para o pior!

A POLÊMICA DECISÃO DO SUPREMO

Toda a moeda tem dois lados. Toda a polêmica também. No caso da decisão do STF em acabar com a prisão em segunda instância, o contexto não é diferente. De um lado, ao tomar a nova decisão, o Supremo faz uma espécie de demolição em operações como a Lava a Jato e coloca, soltos, milhares de criminosos que estão na cadeia, muitos deles bandidos confessos. Livrará também políticos ladrões, entre eles o maior de todos, o ex presidente Lula. Mas tem o outro lado, que não podemos ignorar, sob pena de sermos parciais e desinformados. O STF, em decisões anteriores, quando autorizou a prisão em segunda instância, simplesmente passou por cima da Constituição brasileira. Ela é clara: cadeia só depois de percorridos todos os passos, até não restar mais nenhum recurso. Isso é o que diz nossa Carta Magna. É a letra fria, mas é ela quem nos comanda. A decisão do STF foi boa para o Brasil? Claro que não foi. Ela trouxe de volta o enorme risco da impunidade. Mas, em compensação, voltamos a viver dentro do mais absoluto controle legal. O que se tem que fazer agora é pressionar o Congresso, para uma emenda constitucional, mudando o que diz nossa lei maior, nesse quesito. Afora isso, não há o que fazer.  

A INSENSATEZ AO EXPLORAR O CIDADÃO

A voracidade dos governos em arrancar todo o dinheiro possível do pobre contribuinte, exigindo dele cada vez mais gastos, impondo cada vez mais impostos, taxas, emolumentos, contribuições, chega às raias da insensatez. O caso das Carteiras de Habilitação é sintomático, porque sintetiza, em si mesmo, todo esse absurdo. Uma primeira habitação para moto ou carro não sai por menos de 1.500 reais, num cálculo otimista. A grande maioria desse valor proibitivo é exatamente de todo o pacote de vergonhosas taxas impostas pelo Denatran e que os Detrans têm que cumprir, não sem antes, claro, os próprios Detrans também tirarem sua "casquinha", inventando suas próprias taxas e outras porcarias para o pobre contribuinte pagar. Daí se compreende porque nas blitz, cerca de 70 por cento dos pilotos de moto são pegos sem habilitação. Alijando o condutor pobre do sistema, os órgãos de trânsito só ganham, enquanto a população só perde. Os motoqueiros são multados, as motos apreendidos e depois leiloadas. Todo o dinheiro vai para os cofres, já abarrotados, dos Detrans. Até quando o brasileiro pobre vai suportar  um absurdo desses?

MÁQUINA DE FAZER DINHEIRO

Outra inacreditável cobrança é do valor de 230 reais para o Detran e mais 142 reais de um exame de olhos, que dura menos de 1 minuto, na renovação das carteiras. É muito melhor que uma mina de ouro. Não há balsa ou draga nos rios da Amazônia que façam tanta grana em tão pouco tempo. Com a diferença de que retirar ouro é difícil, corre-se enormes riscos e nunca se sabe quando se terá algum lucro. Mas não no Detran, que é uma máquina de fazer dinheiro, cobrando praticamente 100 dólares para renovar um documento que hoje é expedido em menos de duas horas. Caso não tivesse essa cultura doentia de avançar no bolso do contribuinte, cortasse tantas taxas e impostos, o governo diminuiria muito o preço das habilitações e a colocaria ao alcance de milhões de motociclistas e motoristas, que não tem dinheiro para pagar tudo isso. Mas nossas autoridades preferem que tudo continue como está, desde que elas possa  prosseguir  atacando nossos bolsos, para sustentar a obesidade mórbida dos governos e dos órgãos públicos. Uma vergonha sem fim...

NAZIF VOLTA A PENSAR NA PREFEITURA

Ele anda pensando sobre o assunto. Se perguntassem a Mauro Nazif há seis meses atrás se ele queria ser Prefeito de Porto Velho novamente, a resposta seria negativa. Mas o clima andou mudando, para o atual deputado federal. Nazif anda sendo instado a voltar atrás na sua decisão anterior e repensar uma eventual candidatura à sucessão de Hildon Chaves, que, aliás, foi seu sucessor.

"A bola da vez é o Léo Moraes", tem repetido Nazif, mas agora ele acrescentou: "o problema é que à vezes a bola da vez bate na quina da mesa. Eu já vivi essa experiência e sei muito bem como as coisas podem acontecer". Recentemente, num encontro com alguns vereadores, em Brasília, Mauro Nazif foi questionado sobre se vai concorrer ou não. Disse que vai analisar a situação, levantar como está a Prefeitura e como o próximo Prefeito a receberá e só então vai tomar uma decisão. A partir dela, vai trilhar o caminho que escolher, para 2020. Esperemos, pois!

BOLÍVIA: COLOCARAM GASOLINA NA FOGUEIRA!

Uma entrevista bombástica, dada à TV boliviana, está mexendo com as estruturas das recentes eleições do país, quando o presidente Evo Morales foi reeleito, num primeiro turno, para seu quarto mandato. Há três semanas o país vive violentos confrontos, que já causaram três mortes e quase 400 feridos. Diretor da empresa Ethical Hacking, responsável pela auditoria das eleições na Bolívia, antes mesmo de elas serem realizadas, avisaram que havia "vulnerabilidades" na forma de votação e que o processo eleitoral "não foi levado corretamente".

O empresário Álvaro Andrade, com sua polêmica entrevista à TV, coloca gasolina na fogueira, na medida em que a verdadeira guerra nas ruas, que está acontecendo no país, é em protesto exatamente pela forte suspeita de fraude na disputa eleitoral. Os oposicionistas de Morales exigiam um segundo turno, que ele não aceita. Nos últimos dias, a violência se acentuou, a ponto de uma prefeita, aliada do Presidente, ter sido agredida; ter o corpo pintado com tinta vermelha, e, ainda,  ter seus cabelos cortados a força, por uma multidão que invadiu a Prefeitura. Agora, policiais se negam a cumprir ordens e conter os manifestantes. É o caos. O terror cerca a Bolívia, enquanto Evo Morales pede paz, mas não abre mão do poder, conquistado sob suspeita.

CPI NA REGIÃO CENTRAL E NA FRONTEIRA

Antes do relatório final, a CPI da Energisa vai percorrer pelo menos quatro cidades de Rondônia, interiorizando os trabalhos, para poder ouvir a população. Nessa segunda, vai à região central do Estado. De manhã, o encontro será em Ji-Paraná. No final da tarde, os deputados, os convidados e depoentes se encontrarão em Cacoal. Essas duas comunidades terão o espaço, de forma presencial, a apresentarem suas queixas e denúncias contra a empresa. No próximo dia 29, duas semanas antes do deputado Jair Montes entregar seu relatório, haverá uma audiência pública da CPI em Guajará Mirim e Nova Mamoré. Ao todo, afora as sessões normais na Assembleia Legislativa, a CPI terá estado presente em diferentes regiões do Estado. Começou por Vilhena, no extremo sul do Estado. Dezenas de pessoas já se pronunciaram e, até agora, mais de 400 denúncias, algumas preocupantes e assustadoras, já chegaram ao conhecimento dos deputados. E vem mais por aí!

NOSSA BANDA QUARENTONA!

Há uma Banda que orgulha Porto Velho. E ela vai comemorar 40 anos saindo no carnaval, quando for às ruas da Capital neste fevereiro que está chegando. A Banda do Vai Quem Quer já começou os preparativos para uma festa grandiosa e inesquecível para lembrar aquele 1979, quando saiu pela primeira vez, pequena e modesta, mas cheia de alegria, comandada pelo inesquecível Manelão.

A primeira grande atração pré 40 anos será uma daquelas feijoadas que só a Banda consegue organizar. Agendada para o próximo dia 30 deste novembro, no Clube da OAB, da avenida Rio de Janeiro, Siça Andrade, a filha de Manelão que toca a Banda em frente, vai liderar a festa. Imperdível a feijoada. Imperdível a festa. Inesquecíveis os 40 anos da Banda do eterno Manelão. Todos lá!

PERGUNTINHA

Você se sente seguro com tantos condenados saídos da cadeia ao mesmo tempo, depois que o Supremo Tribunal Federal acabou com a prisão em segunda instância, beneficiando com a liberdade milhares de presos?

Fonte: Sergio Pires/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias