Terça-Feira, 29 de Outubro de 2019 - 15:02 (Cultura)

L
LIVRE

CONSELHO ESTADUAL DE CULTURA É O PRINCIPAL ARTICULADOR ENTRE SOCIEDADE E GOVERNO PARA CONSTRUÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

A estrutura do Conselho é formada por representantes de quase todas as pastas de Estado.


Imprimir página

Como principal articulador entre Governo do Estado e sociedade civil, o Conselho Estadual de Cultura promove conexão para ouvir as demandas relacionadas às setoriais da área. Com o Sistema Estadual de Cultura implantado em 2012, o Governo de Rondônia, por meio da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), implantou o Conselho, para assegurar a integração, funcionalidade e racionalidade do sistema, bem como a efetivação das políticas públicas de cultura.

A instância de articulação do setor produtivo da área da cultura com o poder público trabalha com o desenvolvimento de pautas relativas às Artes visuais, ao Artesanato, Audiovisual, Arquitetura e Urbanismo, Circo, Música, Patrimônio, Redes Sócio Culturais, Teatro, Cultura Indígena, Cultura Populares, Cultura Digital, Culturas Afro-brasileiras, Dança, Literatura e Moda. Atuando em todo o Estado, o Conselho é representado por conselheiros nos municípios de Ariquemes, Buritis, Cacoal, Ji-Paraná, Porto Velho, Rio Crespo, Rolim de Moura e Vilhena, que transformam as políticas públicas, considerando o Plano Estadual, no qual constam 53 metas para serem cumpridas até 2025, assegurando para as comunidades, segmentos e linguagens, o acesso ao recurso público e linhas de financiamento às suas atividades.

A estrutura do Conselho é formada por representantes de quase todas as pastas de Estado. “Não adianta fazer um plano de governo, construir um cenário de desenvolvimento do Estado, se os órgãos não estão envolvidos. Como grande articulador, queremos trabalhar tanto com a área da cultura, como aproximar outras áreas, como o Turismo, que pode fazer o marketing das pessoas consumirem os produtos daqui”, declarou o presidente, Chicão Santos.

Ampliando as possibilidades dos setores culturais, o Conselho busca estabelecer para os próximos três anos a execução do Plano de Desenvolvimento Cultural, valorizando as particularidades de cada município, desenvolver para o efetivo estadual o quadro de servidores para a cultura, e trabalhar o corredor cultural nas principais cidades do Estado. “Temos alguns eventos pontuais, como a festa do Divino Espírito Santo e o Duelo da Fronteira (em Guajará-Mirim). A Cultura pode ser um elemento fundamental no desenvolvimento, porque somos geradores de renda e empregos”, acrescentou Chicão.

Ele explicou que o Conselho também é responsável por regulamentar marcos que permitem a valorização dos espaços culturais e proteção aos patrimônio, vinculado à Sejucel, e acredita que a tendência de crescimento para Rondônia conta com uma rede de bibliotecas, rede de equipamentos de espaços culturais e regulamentação de grandes eventos, por isso é de suma importância a atuação junto aos produtores de conteúdo cultural e Governo do Estado.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias