Terça-Feira, 29 de Outubro de 2019 - 18:38 (Esportes)

L
LIVRE

CONMEBOL ESTUDA FINAL DA LIBERTADORES EM FORMATO DE IDA E VOLTA

Informação do jornalista argentino Nicolás Distasio é que a entidade ainda está preocupada com os protestos que ocorrem atualmente no Chile


Imprimir página

A pouco menos de um mês para a decisão da Copa Libertadores, a Conmebol, entidade que rege o futebol na América do Sul ainda não sabe se poderá contar com o Estádio Nacional de Santiago, no Chile, para a partida entre Flamengo e River Plate, no dia 23 de novembro. Isso porque o país vive uma ebulição, com protestos diários, que colocam em xeque a realização do confronto. Apesar da final estar confirmada para o local, a entidade estuda um plano B: a volta do formato de ida e volta para definir o campeão da principal competição de clubes da América do Sul.

A informação partiu do jornalista argentino Nicolás Distasio, do TNT Sports. Segundo o profissional, caso o retorno do antigo formato se concretize, a partida de ida seria realizada no Estádio Monumental de Nuñez, e o duelo de volta seria disputado no Maracanã, com mando do Flamengo.

“Fui informado que a Conmebol estuda a possibilidade de voltar atrás na decisão marcada para Santiago do Chile e realizar a final deste ano em dois jogos, assim como aconteceu até o ano passado”, afirmou.

A final em ida e volta era o padrão da Libertadores até o ano passado. O duelo de volta do confronto entre Boca Juniors e River Plate, porém, foi disputado longe da Argentina, no Estádio Santiago Bernabeu, em Madrid, na Espanha. Isso porque após o empate em La Bombonera, o jogo que deveria ser disputado na casa do River Plate ficou marcado pelo apedrejamento do ônibus que levava os xeneizes para o confronto. A partida foi, então, adiada e, posteriormente, transferida para a casa do Real Madrid.

Em campo, os Millionarios tiveram atuação impecável e, mesmo depois de sair atrás no placar, conseguiram reverter o marcador e conquistaram, pela quarta vez na história.

Fonte: 010 - metropoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias