Quinta-Feira, 31 de Outubro de 2019 - 11:27 (Cidades)

L
LIVRE

65% DE AUMENTO: POSTINHOS DE SAÚDE EM VILHENA FIZERAM MAIS DE 220 MIL ATENDIMENTOS EM 2019

Investimentos em tecnologia, horários estendidos e fortalecimento das equipes possibilitou resultado positivo


Imprimir página

Como prova da melhora substancial da Saúde em Vilhena no último ano, relatório emitido pela Secretaria Municipal de Saúde revela o grande aumento no número de atendimentos nos postinhos da cidade. De janeiro a setembro de 2017 foram realizados 136 mil atendimentos enquanto no mesmo período de 2019 foram 223 mil, um crescimento de 65%. De acordo com a coordenação da Atenção Básica, ações de gestão do prefeito Eduardo Japonês possibilitaram investimentos contínuos na área, o que colabora para que o Hospital Regional seja desafogado e também evita que os casos simples dos pacientes evoluam para doenças graves ou crônicas.

"Desde que assumi a Prefeitura eu sabia que uma mudança importante na Saúde de Vilhena estava na base, ou seja, nos postinhos de saúde, que tratam as doenças em sua fase inicial, evitando sofrimento das pessoas e fazendo com que os pacientes se curem antes de irem parar no Hospital Regional com alguma urgência. Agradeço a todos que colaboraram para que isso se tornasse realidade", explica o prefeito Eduardo Japonês.

Ana Carla Andreola, coordenadora da Atenção Básica, revela quais foram as principais ações incentivadas pela administração que produziram este resultado positivo. "Tivemos investimentos em informatização nas unidades, entrega de equipamentos de Saúde, horário estendido de todos os postinhos até as 19h, sendo duas delas até as 22h, agendamento rápido das consultas, plantões de atendimento por livre demanda e monitoramento das informações", conta. 

Divididos em procedimentos e consultas, os atendimentos nas unidades básicas de saúde tiveram grande aumento nos dois quesitos. Enquanto a média de janeiro a setembro de consultas mensais realizadas nos dias de semana nos postinhos em 2017 era de 5,3 mil, em 2019 esse número cresceu 72% somando 9,1 mil consultas por mês, em média. Os procedimentos perceberam elevação igualmente relevante: de 9,7 mil a média mensal subiu para 15,7 mil, aumento de 61%.

No geral, nos primeiros nove meses, a Prefeitura realizou 223.783 atendimentos, o que significa 65% de aumento, já que foram feitos 87.747 atendimentos a mais do que no mesmo período de 2017, com média de 24.865 atendimentos por mês.

O secretário municipal de Saúde, Afonso Emerick, explica que as entregas de veículos, o reforço nas equipes, treinamentos constantes através da planificação e os ajustes no horário de atendimento fizeram a diferença na Saúde local no último ano. "Nosso esforço é fazer com que todos os setores da Saúde de Vilhena melhorem. O funcionamento adequado da Atenção Básica é vital para que o Hospital Regional e as outras unidades não fiquem sobrecarregadas. Estamos avançando rápido nisso", completa.

Fonte: 015 - Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias