Sabado, 09 de Novembro de 2019 - 08:48 (Polícia)

L
LIVRE

VILHENENENSES FORAGIDOS HÁ TRÊS ANOS VÃO RECORRER À JUSTIÇA APÓS DECISÃO DO STF SOBRE PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA

Pedro Arrigo e Udo Wahlbrink tiveram condenações mantidas pelo TJ

Foragidos desde que tiveram suas prisões decretadas, após condenações mantidas pelo Tribunal de Justiça de Rondônia, o comerciante Pedro Arrigo e o sindicalista Udo Wahlbrink, podem continuar soltos. Pedro  já protocolou pedidos na justiça para que sua prisão seja revogada.

Em 2016, os dois, mais o ex-vereador Roberto Ferreira Pinto, que já foi presidente da Câmara Municipal de Chupinguaia, toveram suas prisões decretadas pelo juiz titular da 2ª Vara Criminal de Vilhena, Adriano Lima Toldo.

Dos três, Roberto foi o único a ser capturado, e cumpriu sua pena no Presídio Cone Sul. Já em liberdade, ele voltou a morar em Chupinguaia. O trio é acusado de envolvimento num conflito na Fazenda Dois Pinguins, quando houve troca de tiros na propriedade invadida e uma pessoa ficou desaparecida.

Pedro apresentou o pedido de revogação de sua prisão com base na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte decidiu esta semana que, em determinados casos, condenados só podem ser presos após esgotados todos os recursos. Udo e Arrigo ainda podem recorrer ao STJ e ao próprio STF.

Fonte: 015 - folha do Sul Online

Link: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/vilhenenenses+foragidos+ha+tres+anos+vao+recorrer+a+justica+apos+decisao+do+stf+sobre+prisao+em+segunda+instancia/140279

News Rondônia