Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019 - 16:07 (Geral)

L
LIVRE

ATOS DE IMPROBIDADE PRATICADO PELA DIRETORA ADJUNTA PODE PREJUDICAR O DIRETOR GERAL DO DETRAN EM RONDÔNIA

Denúncias apontam que a Diretora-Adjunta do DETRAN-RO, Benedita Oliveira, estaria cometendo vários atos de improbidade administrativa usando o CPF do Diretor Geral Nehil.

Por Leandro Quirino

Ao que se parece, o Governador Marcos Rocha ainda ficou com dúvida das travessuras da Benedita no DETRAN-RO.

Será a Benedita?

Então vamos esclarecer melhor. Talvez ele entenda.

A Benedita foi nomeada no DETRAN irregularmente, isto todo mundo sabe, qualquer consulta na JUCER é possível verificar isto, pois ela saiu das empresas dela para entrar no órgão. Ou seja, a atividade das empresas da Benedita é conflitante com a função que ela está exercendo no DETRAN-RO.

Mas alguém pode dizer que isto é muito pouco para o Governador exonerá-la diante da amizade que o Governador tem com ela.

Então vamos esclarecer alguns fatos, que talvez, um amigo não faria o que a Benedita está fazendo e, principalmente porque o CPF que ela está comprometendo não é o dela. É o do Diretor Geral do DETRAN-RO.

A Benedita sempre sonhou em ter uma empresa de vistoria em Ariquemes, mas não conseguiu.

Isto gerou uma mágoa muito grande nela.

Com a surpresa da eleição do Governador Marcos Rocha e a amizade que a Benedita tem com a esposa dele, fez com que ela visse a oportunidade de se vingar, por não ter conseguido uma empresa de vistoria.

Sabe aquela história que se eu não comer ninguém come?

Pois é! A Benedita é assim.

Mas será a Benedita? É ela mesma? Sim a própria.

A Benedita ao ser nomeada como Diretora Adjunta, tratou logo de convencer o Diretor Geral de que no caso das vistorias estava tudo irregular e que ela iria regularizar tudo. Nomeou a Diretora Técnica e começou a traçar os planos para acabar com os mais de 40 empresários, só porque estava magoada.

A primeira coisa que a Benedita fez foi plantar mentiras e convenceu o Diretor Geral facilmente.

A primeira mentira foi dizer que o DETRAN-RO poderia fazer um sistema e voltar a fazer as vistorias. E que assim ficaria mais barato para os usuários pois as empresas de vistorias cobravam muito caro, segundo ela.

Entusiasmado o Diretor Geral achou que isto ia ao encontro do que o Governador  Marcos Rocha sempre quis: ajudar o povo.

Porém, a Benedita não disse para o Diretor Geral que o DETRAN-RO não podia fazer um sistema pois isto não é a atividade fim do órgão, e por não ter previsão orçamentaria além de responder pela Lei de Responsabilidade fiscal daria uma baita de improbidade administrativa.

Para a Benedita? Não. Somente para o CPF do Diretor Geral.

Mas a ânsia de maldade da Benedita não tem limite.

Há indícios de que ela teria forçadoo desenvolvimento deum sistema pelo DETRAN-RO e, sem fazer teste já disponibilizou para cinco empresas que se aliaram a ela, por medo ou não se sabe doquê.

Só que a Benedita não falou para o Diretor Geral que mesmo se o DETRAN-RO pudesse fazer um sistema, o sistema teria que obedecer a Resolução 466/2013 do DENATRAN e também a Portaria 130/2014 do DENATRAN e ainda ser homologado pelo DENATRAN antes de ser usado, senão caracterizaria também uma improbidade administrativa.

Mas como a Benedita sabe que quem assina e responde é o Diretor Geral e nem ela e nem a Diretora técnica, estão nem ai para o CPF do Diretor Geral, colocaram o sistema para rodar, e as 5 empresas já estão mandando bala trabalhando e podendo passar todos os veículos de qualquer forma, pois o sistema do DETRAN-RO não tem segurança nenhuma.

Os bandidos de plantão estão aplaudindo de pé a Benedita, pois,a clonagem e a adulteração ficaram muito fácil passar na vistoria.

Mas a Benedita não para por aí.

Teria oportunizado para uma empresa de sistema o cadastrono DETRAN-RO,e quando foi questionada pela Associação das empresas de Vistorias de Rondônia (ASSOVIS-RO), disse que não havia empresa cadastrada no DETRAN além daquela que as empresas de vistorias usavam.

A Assembleia Legislativa ao receber a denúncia fez a pergunta formalmente, e a Benedita,usando o CPF do Diretor Geral, novamente negou, mas se denunciou ao dizer que uma das empresas, aliada dela, havia efetuado um teste.

Mas como é possível fazer o teste se a empresa de sistema não estava cadastrada?

Só a Benedita para explicar.

E qual seria o interesse da Benedita em cadastrar uma empresa de sistema se o DETRAN-RO está fazendo um sistema?

É que a Benedita sabia que o sistema do DETRAN não iria permanecer, pois além de ser ilegal é ineficiente.

E quando isto acontecesse, ela já teria um outro sistema cadastrado no DETRAN, e as empresas seriam obrigadas a utilizar o sistema cadastrado,pois não teriam outra opção. Ou seja, a empresa de sistema ficaria muito felizcom a Benedita pela oportunidade e com certeza não esqueceria de agradecer.

A Benedita sabe que mesmo respondendo que não havia sistema cadastrado, ela teria deixado o rastro ao interligar o sistema ao DENATRAN, mas isto também não era problema seu, pois quem responde é o CPF do Diretor Geral.

Mas como a Benedita tem pressa de matar as empresas vistoriadoras, antes que o Diretor Geral descubra que ele é que vai responder por todas as travessuras da Benedita, ela começou a fazer comunicação interna e mudar diversas atos do DETRAN,que só poderiam ser alterados por portaria.

Mas se fosse por portaria levaria muito tempo, e maldade tem que ser rápidanão pode esperar.

Mas tudo isso tem uma consequência: Mais improbidade administrativa para o CPF do Diretor Geral.

A ASSOVIS-RO reuniu inúmeras provas das peraltices da Benedita e montou um dossiê. Dentre as provas está um parecer de um perito do DENATRAN que fez um laudo aprovando tecnicamente que o sistema do DETRAN-RO é falho.

Segundo informação sigilosa, o Perito, para provar, fez um laudo estando em uma empresa em Porto Velho com o veículo localizado em Ji-Paraná.

Ou seja,  com o sistema do DETRAN-RO é possível regularizar qualquer tipo de veículo sem que o veículo precise estar na empresa de vistoria.

De posse de todas estas provas, a ASSOVIS procurou um Deputado em sua residência, já que a Assembleia Legislativa está em recesso, e denunciou o caso.

Porém o Deputado, sensibilizado com o golpe que o Diretor Geral estava sendo vítima, assinando tudo que a Benedita estava fazendo, intermediou uma reunião dos Advogados da ASSOVIS-RO com o Diretor Geral do DETRAN-RO, para alertá-lo sobre o ocorrido, mas exigiu que não tivesse a presença de mais ninguém, pois a Benedita aliciou quase todos os servidores do DETRAN para protegê-la.

Será que a Benedita pretende dar o golpe do cargo no Diretor Geral?

Será Benedita?

Não acredito.

Pelo que parece, o Procurador do DETRAN-RO, responsável pelos documentos que o Diretor Geral assina, sabia de tudo. Mas não teria contado para o Diretor Geral o risco que ele estava correndo,talvez para que a Benedita pudesse concluir o desejo de fazervingança destruindo as empresas de vistorias.

Na reunião dos Advogados da ASSOVIS-RO com o Diretor Geral, promovida pelo Deputado, o Diretor Geral ficou sabendo dos fatose ficou perplexo e solicitou as provas.

Os Advogados da ASSOVIS-RO devem protocolar nesta segunda-feira todas as provas e esclarecer de vez os fatos.

Procurado o presidente da ASSOVIS-RO não quis gravar entrevista, e limitou-se a dizer que realmente os advogados estiveram em reunião com o Diretor Geral e, que nesta segunda-feira, irão protocolar um requerimento.

Sem mencionar sobre o que se trata, disse apenas que o Diretor Geral é uma pessoa idônea e que o relacionamento com ele sempre foi cordial e pautado na legalidade e que certamente irá analisar os pedidos da ASSOVIS-RO, e tomar as providências cabíveis para que o setor volte a funcionar regularmente.

Diante de tantas evidências, parece que desta vez a Benedita não escapa.

Com as provas protocoladas no DETRAN-RO, com o Diretor Geral a par das peraltices dela, o Governador não terá dúvida.

Ou não?

Será a Benedita?

Só se a Benedita for Highlander, a imortal, logo, logo saberemos.

Fonte: Leandro Quirino

Link: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/atos+de+improbidade+praticado+pela+diretora+adjunta+pode+prejudicar+o+diretor+geral+do+detran+em+rondonia/133103

News Rondônia