Sexta-Feira, 05 de Julho de 2019 - 14:11 (Turismo)

L
LIVRE

FERROVIA MADEIRA MAMORÉ COM 'OSCIP AMIGOS DO TREM', UM NEGÓCIO DE FUTURO PARA PORTO VELHO

Porém, com linhas de atuação diferenciada na busca da implantação de um novo sistema.

Porto Velho, RONDÔNIA – Começa a ganhar corpo o projeto de criação, instalação e funcionamento de uma Organização Social Civil de Interesse Público (OSCIP) voltada a defender, com mais precisão e resultados, o restabelecimento do antigo trecho ferroviário entre essa Capital à cidade de Guajará-Mirim, na fronteira com a Bolívia.   

A idéia surgiu faz algum tempo. E só agora, diante da suposta fragilidade técnica e jurídica verificada em movimentos anteriores, a nova organização cujo nome a ser dado será de 'OSCIP - Amigos do Trem da Estrada de Ferro Madeira Mamoré' pretende trabalhar em conjunto com outras entidades mais antigas. Porém, com linhas de atuação diferenciada na busca da implantação de um novo sistema.

Após consultas a faculdades do Sul de Minas Gerais que promovem cursos de qualificação em projetos econômicos sustentáveis para restauro de ferrovias, uma das partes do grupo de interesse informou que 'já realizou reuniões em Porto Velho, Guajará-Mirim, Guayaramerín (Bolívia) e em Brasília sobre essa possibilidade, no futuro.

Com a ida de um dos principais consultores em patrimônio artístico, histórico e cultural credenciado no IPHAN estadual aos quadros técnicos da Prefeitura local, 'um Ante-Projeto sobre a reativação da legendária Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM) poderá ser discutido ainda nesse segundo semestre deste ano. Desta feita, fora dos padrões já conhecidos, onde a iniciativa privada seja chamada a participar com sua vasta experiência em negócios do segmento do setor.

O objetivo do novo projeto é atrair artistas, escritores, historiadores, músicos, ex-ferroviários empregados da 'Ferrovia do Diabo', além de capital privado para botar novos trens para andar sobre os trilhos até a fronteira bi-nacional. A medida, segundo disseram interlocutores 'teria caído como uma luva dentro da Fundação Cultural por conta da concessão de 50 anos da ferrovia ao Município'.

O técnico do IPHAN – que não teve o nome revelado – será procurado pelos coordenadores da futura OSCIP Amigos do Trem da estrada de Ferro Madeira Mamoré', haja vista que se trata de um profissional habilitado e que atuou durante o trâmite e aprovação do Projeto de Revitalização do Complexo Ferroviário sob a chancela da Prefeitura.

Como se vê, o grupo de interesse que busca aprimorar as lutas pelo resgate e restabelecimento da Estrada de Ferro, em parceria com as demais entidades já existentes, revela que 'dois deputados da bancada rondoniense no Congresso foram instados' e que, de agora em diante, já partir do dia 9, espera confirmação de audiências nos ministérios do Turismo e dos Transportes.

Deve, ainda, realiza audiências públicas para definir suas linhas de atuação, diferentemente, de similares existentes no Estado. Uma das diretrizes é a defensa incontinenti da preservação e conservação do Patrimônio Ferroviário, também, com foco na construção da ferrovia para o Pacífico no eixo Rondônia, Acre até ao Porto de Iquiqui, no Chile.  

Uma das iniciativas da nova entidade e dentro das linhas de atuação da 'OSCIP- Amigos do Trem da Madeira Mamoré', como pauta central, trata-se da implantação específica do 'Trem do Turismo Porto Velho-Guajará-Mirim', concomitantemente, na interligação com o traçado da Ferrovia Para o Pacifico.  

Instado pela Reportagem de o NEWSRONDÔNIA sobre o restabelecimento do trecho da Ferrovia Madeira Mamoré no traçado de Porto Velho até a fronteira, o prefeito de Guajará-Mirim, Cícero Noronha  classificou a medida como 'uma boa idéia'. Segundo ele, 'será de extrema importância para alavancar o turismo e os negócios nosso lado da fronteira'. 

Um possível integrante da nova entidade de defesa da conservação e preservação da cultura ferroviária e que esteve na audiência com a ministra de Barbados, em Porto Velho, disse que 'devemos mobilizar gestores e políticos com mandatos a se irmanarem nessa, mas, despeito do espírito ideológico pelo bem de todos'.  Segundo a fonte, antes de Brasília aparte dos dirigentes irá visitar a oficina do Trem de Turismo Rio-Minas para tomarem experiência sobre o modelo a ser implantado, por aqui.

Fonte: News Rondônia

Link: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/ferrovia+madeira+mamore+com+oscip+amigos+do+trem+um+negocio+de+futuro+para+porto+velho/132683

News Rondônia