Segunda-Feira, 13 de Maio de 2013 - 07:30 (Colaboradores)

VOCÊ SABE POR ONDE ANDA O EX-MINISTRO ALFREDO NASCIMENTO? – POR DANIEL MARTINS

A crise começou com revelação pela revista "Veja" de suposto esquema que envolvia dois assessores diretos do então ministro.


Imprimir página

Vamos continuar mostrando para você por onde anda cada um dos ex-ministros do primeiro ano do governo Dilma Rousseff. E Hoje vamos falar do ex-ministro dos transportes Alfredo Nascimento.

Depois da queda do ex-ministro da Casa Civil, Antônio Palocci. Em 6 de julho de 2011, foi a vez de Alfredo Nascimento (PR) se demitir dos Transportes, após ter seu nome envolvido em um escândalo de superfaturamento de obras e recebimento de propina envolvendo servidores e órgãos. Foi substituído por Paulo Sérgio Passos (PR).

A crise começou com revelação pela revista "Veja" de suposto esquema que envolvia dois assessores diretos do então ministro.

O ex-diretor-geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Luiz Antonio Pagot, e o ex-diretor-presidente da Valec (estatal de obras ferroviárias), José Francisco das Neves, também foram citados. Segundo a revista, o esquema seria coordenado pelo secretário-geral do PR, Valdemar Costa Neto, e renderia ao partido até 5% do valor dos contratos firmados pela pasta e sob a gestão do Dnit e da Valec. Costa Neto não tem cargo na estrutura federal.

A crise se intensificou com reportagem do jornal "O Globo" revelando que o patrimônio do filho do então ministro Alfredo Nascimento, Gustavo Morais Pereira, cresceu 86.500% em dois anos. O caso foi investigado pelo Ministério Público Federal do Amazonas.

Ainda tem mais escândalos envolvendo o nome do Senador Alfredo Nascimento.

O escândalo

O senador Alfredo Nascimento (PR-AM) usa dinheiro público para pagar o copeiro de sua casa em Manaus, noticiou a "Folha de S.Paulo" em 29.set.2011. Segundo a reportagem, desde 2007 o Senado paga salário de R$ 2.042,14 para Jackson Carlos Gomes Soares, conhecido como Aroeira.

O nome de Aroeira não consta entre os funcionários do escritório político de Alfredo Nascimento em Manaus, afirmou a "Folha". Por telefone, um funcionário do escritório, chamado Carmo Ali-Khan de Oliveira, disse que Aroeira estava "em missão" na rua, publicou o jornal.

De acordo com a "Folha", Aroeira é garçom de Nascimento desde quando o político foi prefeito de Manaus. Ele foi admitido como funcionário do Senado um dia antes de Nascimento assumir o Ministério dos Transportes, em 2007. "O político deixou o ministério em julho [de 2011] em meio á suspeitas de irregularidades", comentou o jornal.

Segundo a "Folha", Nascimento tinha um acordo irregular com o suplente, João Pedro (PT-AM), para manter uma cota sua na folha do Senado.

Outro lado

A "Folha" 
publicou em 29.set.2011 que, ao ser procurado, Aroeira afirmou que servia ao gabinete do senador no Estado. "O nome dele, no entanto, não consta entre os funcionários do escritório [estadual]", comentou o jornal.

O Senado informou, de acordo com a  reportagem, que o servidor está lotado no gabinete de Brasília e que não está dispensado de atestar presença diária.

O senador Alfredo Nascimento (PR-AM) afirmou, segundo o jornal, que Jackson Carlos Gomes Soares presta serviços de assessoria quando ele está no Estado. Nascimento disse que Aroeira é "integrante da equipe" de seu suplente, o ex-senador João Pedro (PT-AM). A função do servidor, segundo nota do senador, é levar e buscar documentos, visitar comunidades e atendê-lo em Manaus.

Sobre ele e outros funcionários estarem lotados em Brasília, mas trabalharem em Manaus, o senador afirmou que notificou o Senado sobre a estrutura no Estado em agosto, mas que houve uma "falha" na tramitação do processo, "equívoco identificado recentemente".

João Pedro disse que Aroeira foi mantido no gabinete quando ele exerceu o mandato de senador a pedido de Alfredo Nascimento. De acordo com João Pedro, Aroeira nunca trabalhou em Brasília e "de vez em quando, passava por seu escritório no Estado para servir café e trabalhar na copa".

Por telefone, Jackson Soares disse que "presta assessoria" para o senador Alfredo Nascimento em Manaus. "A Folha pediu que ele descrevesse seu trabalho. "Atendo as pessoas", respondeu. Segundo ele, sua frequência é atestada por meio de assinaturas de presença. Ele afirmou que "sempre vai á casa do senador" para levar documentos. Ao ser questionado por que atua no gabinete do senador em Manaus se está lotado em Brasília, a ligação caiu e a Folha não conseguiu contatá-lo", publicou o jornal.

Você acha que ele foi punido? Não, ele não foi, e ainda está ganhando um bom salário como Senador da República. O ex-ministro Alfredo Nascimento (Transportes) reassumiu seu mandato como senador na quinta-feira, 07/07/2011. O retorno foi automático, depois de deixar o cargo no Executivo, sem a necessidade do ex-ministro comparecer á Casa para reassumir sua cadeira. E em 21/10/2012 Nascimento foi reeleito presidente do PR.

É isso mesmo, o senador não foi punido e ainda vai se candidatar nas próximas eleições, segundo informações colhidas pelo Blog do Daniel, Nascimento está esperando os grandes nomes do Amazonas se lançarem para ele poder lançar sua candidatura ou ao Governo do Estado do Amazonas ou buscar a reeleição.

Por Daniel MartinsBlog do Daniel

Fonte: Daniel Martins

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias

Http://www.Auto-doc.pt