Segunda-Feira, 07 de Maio de 2018 - 15:06 (Artigos)

L
LIVRE

VIOLÊNCIA, DIREITOS HUMANOS, TRABALHO DA POLÍCIA - Por Agnaldo Nepomuceno

O Brasil precisa de leis duras, e a aplicação de tais leis deve ocorrer de forma rápida.


Imprimir página

Bom seria se o dinheiro gasto na construção de presídios pudesse ser usado na construção de boas escolas para educar e formar bons cidadãos. Bom seria se todo o gasto com a manutenção da população carcerária pudesse ser utilizado para aumentar os salários dos servidores que trabalham honestamente, principalmente dos profissionais da educação e da segurança pública. Infelizmente a realidade Brasileira é outra.

Vivemos com medo, a violência só aumenta, e enquanto tratarmos bandidos como pessoa de bem e o trabalhador honesto, cumpridor de seus deveres, como bandido, não vejo como diminuir a violência. Bandidos devem ser tratados com o mesmo rigor com que tratam a sociedade. O Brasil precisa de leis duras, e a aplicação de tais leis deve ocorrer de forma rápida.

Nos últimos anos a violência só aumentou, deixou de ser um problema dos grandes centros para atingir as mais pacatas cidades do interior do país. Chegou ao campo. O produtor rural perdeu a tranquilidade de deitar e dormir com sua família. Bandidos armados invadem as propriedades roubam os implementos e insumos agrícolas, roubam os animais, amedrontam, mata, estupra, roubam a dignidade e a esperança do trabalhador e na maioria das vezes ficam impunes.

Infelizmente o quadro é dramático. O Estado não cumpre o seu papel na defesa das pessoas de bem, e ainda impede que elas tenham meios necessários para sua autodefesa. É como se o Estado amarrasse uma das partes para a outra bater livremente. Está tudo errado, pois são as pessoas de bem que estão sendo amarradas para os bandidos baterem.

Direitos humanos nos moldes exercidos no Brasil não atingem a sua finalidade. Direitos humanos devem ser para todos, principalmente em favor das pessoas que cumprem com a lei, das pessoas honestas que vivem do suor do rosto, em favor das vítimas e de suas famílias. Direitos humanos teria que ir na casa da família do policial que perdeu sua vida trabalhando para defender a sociedade, mais isso eu nunca vi.

Os policiais brasileiros são verdadeiros heróis, dignos de reconhecimento e aplausos, pois mesmo sem as condições adequadas, todos os dias, de serviço ou não, colocam avida em risco para defender a sociedade. Enquanto a maioria da população dorme, o policial está acordado enfrentando todo tipo de situação, armado com revolver 38, quando muito com uma pistola, combatendo criminosos armados com armas de guerra.

Infelizmente vivemos uma inversão de valores. Quando um criminoso é morto em confronto com a polícia alguns setores da sociedade tendem em julgar negativamente a polícia como um todo, porém quando o policial é morto não há, por parte destes, a mesma comoção. A diferença que no confronto o bandido tinha por objetivo a prática de crimes já o policial objetivava a defesa da sociedade.

A inversão de valores que há muito tempo foi instalado no país está nos conduzindo ao caos. Campo perigoso, pois a sociedade de bem, vive no limite de sua tolerância, o que pode nos levar a se fazer justiça com as próprias mãos.

 

Autor. Dr. Agnaldo Nepomuceno

Fonte. Conhecimentos diversos

Fonte: 010 - Agnaldo Nepomuceno/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias