Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2017 - 19:31 (Política)

L
LIVRE

VILA DNIT: DEPUTADO JESUÍNO OBTÉM RESPOSTA SOBRE FALTA DE ABASTECIMENTO PELA CAERD

Os moradores relataram que há cerca de 15 dias sem água, sendo necessário recorrer a carro pipa e/ou compra de água mineral para realizarem suas atividades mais básicas. Reitera-se que a falta de água afeta ainda o comércio local.


Imprimir página

O deputado estadual Jesuíno Boabaid (PMN), encaminhou ofício para a presidente Iacira Terezinha Rodrigues de Azamor, da Companhia de Águas e Esgotos do Estado de Rondônia (Caerd), solicitando informações quanto a falta de abastecimento naquela localidade. Conforme denúncia recebida pelo parlamentar, há vários dias os moradores estão sofrendo sem água.

Boabaid reiterou o conhecimento da Caerd sobre a constante falta de água nos reservatórios da Vila Dnit, sendo que já foi debatido sobre o assunto na Assembleia Legislativa. Na oportunidade, ficou acordado que o abastecimento iria ocorrer em dias alternados, com a finalidade de todas as unidades consumidoras possuírem reserva de água por até três dias.

Os moradores relataram que há cerca de 15 dias sem água, sendo necessário recorrer a carro pipa e/ou compra de água mineral para realizarem suas atividades mais básicas. Reitera-se que a falta de água afeta ainda o comércio local.

Diante disto, o parlamentar fez questionamento junto à Caerd, sobre como está sendo realizado o abastecimento de água no Conjunto Habitacional Dnit.

Em resposta, a presidente Iacira Terezinha encaminhou ofício informando sobre os motivos que estão resultando na falta de água aos moradores da Vila Dnit.

De acordo com o documento, a Caerd devolveu o sistema de abastecimento de água do Conjunto Habitacional Dnit no dia 03 de julho deste ano, pois o sistema não apresentava condições técnicas para recebimento, vez que o volume de água produzido era insuficiente para atender a todos os moradores. A presidente afirmou ainda que foram feitas várias tentativas de manter o fornecimento de água, através de carros pipa, desenvilvimento de projeto para captação superficial no Lago Maravilha, o que foi encaminhado ao Dnit, no entanto, não houve nenhuma providência por parte do órgão.

Finalizando, Iacira Terezinha informou que a Caerd, durante o período que esteve sob recebimento provisório do sistema, sofreu mais de 60 ações de danos morais, acumulando grande prejuízo, perdendo recursos preciosos para atender as rotinas dos sistemas. “Um caminhão pipa está atendendo as prioridades nas casas, uma vez que não temos mais acesso ao sistema” concluiu a presidente.

Fonte: 010 - assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias