Terça-Feira, 23 de Janeiro de 2018 - 11:16 (Colaboradores)

L
LIVRE

VAMOS ECONOMIZAR VIDAS? - POR CONFÚCIO MOURA

Pode ainda se somar a este gigantesco número, outras mortes também, por acidentes de trânsito. Que as duas violências são extremamente humilhantes para o nosso país – mais de cem mil mortes.


Imprimir página

A continuar como está dizem especialistas, que poderemos perder cerca de sessenta mil vidas neste ano. Não mortes por doenças. Não mortes por velhice. E sim, por assassinatos frios. Os mortos, em maioria,  são jovens em plena força e atividade. Sessenta mil mortes por violência. Inacreditável número, maior que as guerras nos últimos dez anos no mundo.

Pode ainda se somar a  este gigantesco número, outras mortes também, por acidentes de trânsito. Que as duas violências são extremamente humilhantes para o nosso país – mais de cem mil mortes. Fora todos aqueles que ficaram inválidos e padecerão nos leitos dos hospitais. Eu não tenho os números, em real ou dólar, das despesas públicas com hospitais, presídios e processos judiciais,  rios de lágrimas, dores insanáveis que ainda não se sabe, quem chorará ainda mais durante este ano. São números astronômicos.

E o maior desafio é que não existe uma fórmula pronta e acabada para este enfrentamento. O que se pode fazer é o conjunto de ações conectadas, vindas de todas as partes, nas mais variadas frentes – como a repressão costumeira, a prevenção necessária nas escolas e ruas, a fiscalização das nossas fronteiras, a promoção do emprego, a profissionalização do jovem e o intransferível papel dos pais (família), colocando freios (regras) em seus filhos, desde a primeira infância.

 

O meu artigo de hoje tem este objetivo: – o de economizar vidas.

Fonte: blogdoconfucio

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias