Quinta-Feira, 26 de Abril de 2018 - 21:05 (Polícia)

18
Não recomendado para menores de 18 anos

TRICAMPEÃO MUNDIAL DE JIU-JITSU É BALEADO EM BRIGA DE TRÂNSITO E MORRE NO HOSPITAL DO MARANHÃO

Thiago Guma entrou em luta corporal com o assassino e chegou a dar-lhe um golpe de jiu-jitsu, mas foi alvejado ainda durante a luta e, em seguida, recebeu mais dois tiros na cabeça.


Imprimir página

O tricampeão mundial de jiu-jitsu Thiago Guma, de 29 anos, foi assassinado na última terça-feira (24), na cidade de São Domingos do Maranhão, distante 400 km de Imperatriz. As informações são do site O ProgressoNet.com.

Segundo informações, o atleta foi baleado com três tiros durante uma briga de trânsito. O autor dos disparos, que está foragido, foi identificado apenas pelo apelido de “Cimar”.

Tiago era casado e tinha dois filhos. Atualmente, ele trabalhava como professor de jiu-jitsu no município e era um grande incentivador do esporte, através de projetos sociais. Chegou a ser tricampeão da modalidade. Thiago Guma era natural da cidade de Açailândia e trabalhou em Imperatriz, onde formou vários atletas.

Thiago Guma entrou em luta corporal com o assassino e chegou a dar-lhe um golpe de jiu-jitsu, mas foi alvejado ainda durante a luta e, em seguida, recebeu mais dois tiros na cabeça.

Ele chegou a ser encaminhado para um hospital em Presidente Dutra, cidade polo da região central do estado, mas não resistiu e veio a óbito. A Polícia Civil de São Domingos já abriu inquérito para apurar o crime e representou pela prisão preventiva de ‘Cimar’, que até o fechamento dessa edição, ainda estava foragido (*).

Nota de IEP: Esse assunto foi abordado sobre como se defender em brigas no Programa Enfoque do última terça feira (24), onde o tema Jiu Jitsu foi debatido. A melhor defesa, segundo os entrevistados,  é não se envolver em brigas a todo custo e se defender apenas quando necessário. Mesmo com toda a experiência, o lutador não obteve êxito em desarmar o agressor. NUNCA entre em discussões e busque sempre o bom senso. O resultado, lamentavelmente nesse caso, é a perda de vidas.

Fonte: alagoas24horas

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias