Quinta-Feira, 07 de Junho de 2018 - 08:14 (Colaboradores)

L
LIVRE

TEMOS UM CONGRESSO E MUITOS ÓRGÃOS E INSTITUIÇÕES QUE VIVEM NUM OUTRO PAÍS, NÃO NO NOSSO!

Nunca houve tanta corrupção e nem tanto dinheiro sujo em campanhas, mas o TSE decide que o importante é que o nome social do travesti, gay ou transgênero seja colocado no título de eleitor.


Imprimir página

Vamos chegar a mais de 50 mil assassinatos no Brasil este ano. Parece mentira, mas enquanto isso, o Congresso Nacional debate a lei sobre pais e avôs que merecem licença maternidade, caso a mãe da criança não tenha marido. Nunca houve tanta corrupção e nem tanto dinheiro sujo em campanhas, mas o TSE decide que o importante é que o nome social do travesti, gay ou transgênero seja colocado no título de eleitor. Temos hoje uma multidão de 700 mil presidiários, com apenas 320 mil vagas em presídios, mas a Câmara Federal tem a enorme preocupação de aprovar uma lei que determina os horários em que a iluminação pode ser usada em lojas comerciais. A Petrobras, quebrada pelas roubalheiras de políticos,  tira a pele do consumidor brasileiro, com preços abusivos dos combustíveis. Mas o Congresso Nacional perde seu tempo e o nosso, preocupado é com debates sobre os 35 partidos políticos que já existem e outros 56 que estão na fila para serem aprovados. Nossas crianças estão sem escola em várias regiões do país; o analfabetismo é ainda uma chaga na vida brasileira; a violência toma conta de cada rua, cada bairro, cada cidade, mas no Congresso, deputados apresentam projetos como o que o fez o deputado carioca Flavio Bolsonaro , que considerou que o Bope merecia uma homenagem maior e sugeriu que o símbolo da caveira estilizada e a farda preta do grupo, fossem declaradas patrimônios culturais do Rio de Janeiro.  E o longo debate em torno da criação da Capital Nacional do Boné, para a cidade paranaense de Apucarana, não é mais importante do que as nossas fronteiras desguarnecidas e as ações do crime organizado? Deve ser, porque o primeiro tema mereceu amplo espaço nas discussões da Câmara e os outros, apenas eventuais discursos daqui e dali, sem qualquer resultado prático.

O exagero das comparações, antepondo temas palpitantes e gravíssimos com o besteirol, obviamente é proposital. Para chamar a atenção do quanto estão, muitos dos nossos congressistas, dissociados da realidade nacional. E não são só eles. Em vários outros órgãos, como Assembleias Legislativas, Ministério Público, alas do Judiciário, alguns temas perto do ridículo, de interesse apenas de minorias e sem qualquer importância no dia a dia do brasileiro, são tratados como se fossem  enormes prioridades. Claro que aqui se exagera um pouco, mas a verdade é que há muitas autoridades neste país, tanto eleitas quanto entre as que conquistaram seus espaços com muito esforço e suor, que vivem no seu mundo, mas não vivem no mundo do povão. Outubro está chegando. Ao menos um pouco dessa tirania que nos impõe os que ignoram  nossas grandes necessidades, pode ser mudada, pelo voto, Os outros também vão acabar ficando  pelo caminho, quando sentirem que a sua linguagem nada tem a ver com as reais necessidades do nosso país e que o Brasil é muito maior e mais importante dos que as ideias e as ideologias pessoais deles.

QUE TAL IMITAR OS BOMBEIROS?

Rondônia vai ser um dos Estados melhor aquinhoados do País, em termos de equipamentos anti incêndio para prédios, em breve. O Corpo de Bombeiros, que hoje está instalado em 14 cidades e atende 71 por cento da população, já tem uma escalada Magirus de 36 metros. Acaba de adquirir uma segunda, de 60 metros, que poderá atender a sinistros em prédios com mais de 20 andares e ficará a disposição da guarnição em Porto Velho. Uma terceira escada dessas, de 42 metros, já foi adquirida e deverá ficar pronta até abril o ano que vem. Será destinada ao Corpo de Bombeiros de Ji-Paraná, para atender a toda a região central do Estado. A de 36 metros, hoje em Porto Velho, irá para Vilhena, para atender o extremo sul. Nos últimos meses, os bombeiros rondonienses ganharam mais de 3 milhões em equipamentos, a maioria de última geração, incluindo sofisticada estrutura de proteção, para uso em incêndios. Os Bombeiros ganharão ainda, também em breve, um novo avião, para transporte de doentes e para socorro de urgência. Ou seja, aquela taxa que todos pagam ao emplacar seus carros, está sendo muito bem utilizada. Pelo menos os bombeiros usam muito bem o dinheiro público! Bem que outros órgãos poderiam imitar essa forma de utilizar a grana que é de todos...

NÃO SE PODE ESQUECER FÁTIMA!

Na relação dos pré  candidatos com chances de eleição, para o Senado, divulgada nesta terça, por esta coluna, faltou um nome importante, erro crasso de quem quer informar corretamente. Embora seja uma incógnita em termos eleitorais, nesse momento, Fátima Cleide é, ainda, para  um naco do eleitorado rondoniense, uma representante legítima do pensamento da esquerda e entre os nomes mais valorizados do que restou do Partido dos Trabalhadores. Embora tenha pecado por não protestar contra os malfeitos de muitos membros da cúpula do seu partido, a grande maioria presa, a verdade é que Fátima é ficha limpíssima e defende, com unhas e dentes – e com competência também, diga-se de passagem – as suas ideias. Mesmo aqueles que a confrontam ideologicamente, respeitam a forma com ela atua na política. Andou afastada algum tempo das batalhas eleitorais, para ocupar cargos secundários em instituições federais, quando seu partido estava no poder. Talvez tenha sido um erro estratégico, mas ela está de volta. E tem, sim, todos os requisitos para pleitear de novo uma cadeira, onde chegou, em meados da década passada, com mais de 200 mil votos.

UM BANDIDO A MENOS NAS RUAS

Depois de muitas cobranças da sociedade rondoniense e de todos os brasileiros indignados com o ato covarde, finalmente a polícia diz que encontrou o principal suspeito do assassinato do caminhoneiro José Batistela, morador de Jaru, mas que foi morto durante a paralisação dos caminhoneiros em Vilhena.  Pelo menos duas testemunhas, incluindo a esposa do suspeito, confirmaram que foi Willians Dias Maciel, de 32 anos, quem jogou, de dentro do próprio carro, a pedra que atingiu mortalmente  o ancião, que trabalhava duro, ainda, para sustentar sua família. Já foi pedida a prisão preventiva dele e a polícia garante já ter provas suficientes de que foi mesmo Willians quem jogou a pedra de mais de um quilo que atravessou o vidro do caminhão e atingiu a cabeça do motorista. O caso continua tendo repercussão nacional, até porque foi a única morte violenta ligada diretamente à greve dos caminhoneiros, que parou o país por quase dez dias. A polícia ainda não divulgou se Willians também era caminhoneiro ou apenas fazia parte dos grupos criminosos que tentavam impedir os motoristas de voltarem ao trabalho. Ele está foragido, mas em breve será um bandido a menos nas ruas...

FALTA DE GRANA É SÓ BOATO?

Há algo de preocupante pelos lados do Palácio Rio Madeira/CPA em relação à grana? Claro que as  informações oficiais sequer tocam nesse tema, mas a verdade é que, tão logo assumiu, o governador Daniel Pereira teria recebido notícias nada alvissareiras em relação aos cofres do Estado, que não estão recheados como ele imaginava. Nos últimos dias, uma intensa boataria corre pelos corredores dos poderes, incluindo temores de falta de recursos para a reta final deste 2018. Há ainda alguns comentários à boca pequena de que, depois de longo tempo, alguns fornecedores do governo não estariam recebendo em dia, como ocorria até o final do período comandado por Confúcio Moura. Há ainda outros comentários recorrentes,, inclusive relacionados com problemas orçamentários, mas como não se pôde confirmar nada oficialmente, por enquanto o caso vai para a cota dos boatos. O que há de verdade, de real, até agora, é que há sim fornecedores que estão sem ver a cor do seu dinheiro desde meados de fevereiro e que começam a protestar. Em contrapartida, pelo menos até novembro, o dinheiro para pagamento religioso do funcionalismo, dentro do mês trabalhado, está garantido. Em breve, se saberá qual a situação real das finanças do Estado.

O ALVO É APENAS BOLSONARO

Há um grande temor (em grande parte, com bastante razão!) de setores da sociedade brasileira e principalmente da mídia, que domina a opinião pública nacional, em relação à candidatura direitista de Jair Bolsonaro, que não baixa dos 20 por cento nas intenções de votos, em todas as pesquisas e que, sem Lula, tem grande chance de ser eleito Presidente. Claro que é muito cedo, porque não se sabe realmente quem será candidato e quem não será. O caso Lula ainda causa dúvidas. Mas a verdade é que Bolsonaro se firmou como um nome viável, mesmo com todo o seu discurso radical. Outro dado que assusta os que temem uma eventual eleição dele, é que 70 por cento dos pesquisados e que anunciam que votarão nele, juram que não mudam mais seu voto, mesmo que surja outro nome mais forte e mais respeitado. A verdade é que parte da sociedade brasileira radicalizou também, porque não acredita mais em nada e muito menos no atual sistema democrático, ainda incipiente. A Globo, preocupada com o que pode acontecer numa eleição de Bolsonaro, está tratando agora de desmerecer o período dos governos militares, denunciando torturas, corrupção e outros males. O alvo, claro, nada tem a ver com a verdade histórica. Tem a ver com o medo do Bolsonaro!

O QUE FALTA AO NOSSO AEROPORTO?

Com recursos federais, conseguidos pela deputada Marinha Raupp e apoio de outros parlamentares, foi instalado e inaugurado nesta quarta, no aeroporto de Porto Velho, o sistema ELO, que leva o passageiro da área de embarque até dentro da aeronave, escapando do calor infernal e a chuva, como acontecia até agora. Um avanço, sem dúvida alguma. Agora, faltam apenas alguns poucos detalhes para que o Jorge Teixeira seja considerado um aeroporto internacional de verdade. Primeiro: a implantação da alfândega, para que possamos receber voos internacionais, aliás, prometido nesta quarta pelo governador Daniel Pereira. Segundo: um sistema de ar condicionado decente, porque o que existe hoje beira o ridículo. Terceiro: a colocação de um sistema de som que seja realmente útil, substituindo aquele áudio de quermesse, aquelas festas de  igreja, em que ninguém consegue entender uma só informação, incluindo aquelas transmitidas aos usuários dos voos. Falta ainda um sistema decente de Hi-FI, acessível a todos os passageiros e em pontos diferentes do aeroporto. Ah, seria de extrema importância também a criação de uma área onde os visitantes possam observar as aeronaves, já que o Jorge Teixeira é um dos únicos aeroportos do mundo onde os aviões estão escondidos da visão de todos. Ou seja: falta só um pouquinho de melhorias....

PERGUNTINHA

Com a demissão de mais um secretário da saúde, a Prefeitura está no caminho certo para resolver os problemas de atendimento à população ou a tendência é de tudo continuar ruim como está?

Fonte: 010 - Sergio Pires/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias