Segunda-Feira, 05 de Junho de 2017 - 16:17 (Meio Ambiente e Ecologia)

L
LIVRE

SUSTENTABILIDADE: SEMANA DO MEIO AMBIENTE PEDE REFLEXÃO SOBRE FUTURO

Prefeito da capital defende uma Porto Velho sustentável pensando nas futuras gerações


Imprimir página

Um bom momento para pensar e começar a trabalhar Porto Velho como uma cidade sustentável. Essa foi a ideia lançada pelo prefeito dr Hildon Chaves na abertura oficial da Semana do Meio Ambiente (Semeia) 2017, evento realizada pelo município em parceria com o Governo Federal, Governo do Estado, setor produtivo e organizações não-governamentais. A programação encerra na próxima sexta-feira (10).

Para o prefeito dr Hildon Chaves, trabalhar Porto Velho como uma cidade sustentável é uma medida necessária e urgente que precisa ser tomada com vista as futuras gerações de porto-velhenses. Por isso a capital não pode dissociar o planejamento de suas políticas públicas e de desenvolvimento, dos projetos de preservação do meio ambiente e do uso consciente de seus recursos naturais, visando o seu desenvolvimento econômico.

Dr Hildon entende que é perfeitamente possível associar desenvolvimento e preservação ambiental sem prejuízo a uma das duas vertentes. Ao fazer essa defesa, o prefeito criticou a atitude do presidente norte-americano, Donald Trup, que semana passada retirou o país do Acordo de Paris, tratado firmado em 2015 por 196 países com o intuito de reduzir o aquecimento global. Os Estados Unidos são o segundo maior poluidor do planeta.

“Essa história de que permanecer no acordo prejudicaria a economia americana é pura balela. Hoje se sabe perfeitamente que é possível trabalhar o viés econômico ‘lincado’ com o preservacionismo ambiental, ou seja, é possível se desenvolver utilizando recursos naturais por meio do manejo sem danos a esses recursos. É possível se planejar a cidade, o estado e o país de acordo com regras de sustentabilidade, de práticas sustentáveis sem prejuízo a ambos”, disse.

No caso de Porto Velho, esse projeto iniciou com o mutirão de limpeza no início de sua administração, medida que contribuiu para uma redução drástica dos casos de dengue, chikungunya, e zika vírus, uma ação que tem tudo a ver com sustentabilidade. Outra medida importante nesse sentido será a construção do aterro sanitário da cidade, que virá junto com o a implantação do sistema de coleta seletiva.

O prefeito dr Hildon Chaves também defendeu a sustentabilidade, como forma de atrair novos empreendimentos à cidade. “Vejo aqui no auditório muitos jovens e planejar uma cidade sustentável é pensar uma cidade melhor para a nossa juventude, com melhor qualidade de vida e postos de trabalho. Por isso estamos tornando a cidade mais atrativa aos empresários com a implantação do sistema eletrônico de licenciamento ambiental”, frisou.

O sistema foi acionado pelo próprio prefeito na abertura do evento. Com o licenciamento eletrônico, a emissão do documento que chegava a durar quatro meses, será feito agora num prazo de 30 dias, uma redução de tempo significativa que facilitará a instalação de novas empresas em Porto Velho, medida defendida pelo prefeito para tirar a capital da chamada economia do contracheque, que faz a economia se mover mais lentamente por depender do salário dos servidores públicos.

“A prefeitura era totalmente hostil à implantação de novas empresas, por causa da burocracia. E esse quadro precisava ser mudado urgentemente e é o que estamos fazendo agora. A vinda de novos empreendimentos é fundamental para assegurar emprego aos jovens, às futuras gerações. Isso é pensar a cidade daqui a vinte, trinta, cinquenta anos. Sustentabilidade e desenvolvimento, é o que queremos”, enfatizou.

A solenidade aconteceu no auditório do Senac e além do prefeito da capital, teve a presença do subsecretário Robson Damasceno, da Subsecretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema); da representante do Ibama, Francisca Santos; do superintendente da Funai, Pedro Vilar, do diretor regional do Senac, Hilton Pereira do presidente do Crea, Nélio Alencar; a deputada federal, Mariana Carvalho e alunos do Senac.

Fonte: 010 - comdecom

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias