Sexta-Feira, 27 de Outubro de 2017 - 10:57 (Agronegocios)

L
LIVRE

SEMAGRIC CAPACITA TÉCNICOS PARA ATUAR NA CAFEICULTURA

Durante três dias, extensionistas, técnicos e agrônomos tiveram aulas práticas em campo e em laboratórios


Imprimir página

Com o objetivo de desenvolver a cultura do café clonal, a Prefeitura de Porto Velho, por meio da Subsecretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric) realizou o 1º Curso de Sistema de Produção de Café Clonal, ministrado no auditório da Embrapa, em Porto Velho, onde reuniu técnicos e engenheiros agrônomos da Emater, da Prefeitura, do Senar e da iniciativa privada, para nivelamento de informações e capacitação com embasamento técnico no atual sistema de produção.

Durante três dias os extensionistas, técnicos e agrônomos dos municípios de Candeias do Jamari, Nova Mamoré, Porto Velho e distritos, obtiveram um panorama geral da cafeicultura, passando por recursos genéticos, programa de melhoramento da Embrapa, escolhas cultivares, produção de mudas, cuidados para implantação da cultura, adubação, manejo, condução, sistema agroflorestal, café sombreado, principais doenças, pragas e seus controles, colheita e pós-colheita, aspectos gerais sobre irrigação, custo de produção e mercado do café.

Também foram realizadas aulas práticas em campo e laboratórios, nivelando conhecimento e prática para uma orientação mais eficiente e produtiva. Para o engenheiro agrônomo da Semagric, Alcimar Rodrigues da Silva, o curso serviu para aprimorar o conhecimento sobre a cultura do café clonal. “Aprofundamos os conhecimentos sobre a cultivo do café clonal, principalmente quanto ao mercado e a comercialização, mostrando que a cultura é um mercado ascendente e com grande perspectiva para a nossa cidade”, disse Alcimar.

De acordo com subsecretário da Semagric, Francisco Evaldo de Lima, a parceria institucional com a Embrapa e Emater ajuda a fomentar o conhecimento entre os técnicos. “Quero agradecer ao chefe-geral da Embrapa Rondônia, Alaerto Marcolan, que disponibilizou pesquisadores para capacitar nossos técnicos e engenheiros agrônomos, e através dessa capacitação, poderemos transmitir todo conhecimento ao produtor de café clonal”.

“As ações que estamos planejando para o homem do campo favorecem a inclusão de novas tecnologias, que incentivam a produção com qualidade e refletem em aumento de produtividade e oferecem melhor rendimento e qualidade de vida no campo”, comentou Francisco Evaldo.

Na segunda quinzena de dezembro a Prefeitura de Porto Velho começará a distribuição de mudas de café clonal a pequenos produtores do município. De acordo com prefeito dr Hildon Chaves, serão distribuídas 600 mil mudas de café clonal. “Com essa capacitação, nossas equipes de técnicos e agrônomos estarão prontas para repassar as novas técnicas da lavoura cafeeira. Até o final da minha gestão queremos distribuir quatro milhões de mudas de café clonal”, reafirmou dr Hildon.

Fonte: 010 - Semagric

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias