Quinta-Feira, 08 de Março de 2018 - 12:43 (Educação)

L
LIVRE

SEDUC FALA DE RESPONSABILIDADE FISCAL À GREVISTAS

Valdo Alves foi categórico ao afirma que o projeto GÊNESIS, não irá retirar benefícios salariais dos professores e sim trará melhorias ao sistema de aposentadoria da SEDUC.


Imprimir página

O Secretário de Estado da Educação, Valdo Alves, participou na manhã desta última quarta-feira (7) de uma Comissão-Geral no Plenário das Deliberações da Assembleia Legislativa, para explicar a sociedade sobre o projeto Gênesis e as negociações do fim da greve no sistema educacional, que há mais de duas semanas vem prejudicando centenas de milhares de crianças e adolescentes.

Valdo Alves foi categórico ao afirma que o projeto GÊNESIS, não irá retirar  benefícios salariais  dos professores e sim trará melhorias ao sistema de aposentadoria da SEDUC. Para que haja luz no sistema educacional, Valdo Alves, e sua equipe estão diagnosticando o perfil de cada trabalhador do sistema educacional, pois a intenção do governo, é otimizar investimentos e custo da educação com o projeto GÊNESIS.

A modulagem do projeto GÊNESIS, é controlar os gastos excessivos da máquina pública quanto ao transporte escolar, a merenda escolar e sanar os fluxos processuais dos professores, que pasta há anos vem postergando essa problemática. De acordo com Valdo, esses custos processuais dos servidores correspondem a 86% da receita atual da folha de pagamento, no qual 25% da arrecadação do Estado de Rondônia, é destinado ao sistema de educação pública.

No entanto, apenas 16% desse montante, é para investimentos e custeios na educação de Rondônia. O secretário da SEDUC, disse aos grevistas, que é preciso ter paciência com a elaboração da base de dados do sistema GÊNESIS. Pois na data de ontem (7), um esboço da pasta seguindo a Lei de Responsabilidade Fiscal estavam à caminho da Mesa de Negociação Permanente do Governo do Estado, a (MENP), para assim efetuar os pedidos da categoria.

 – Nós estamos aqui para resolver. O que pregam por aí são falacias referente ao projeto. Porém, somos cautelosos quanto a Lei de Responsabilidade Fiscal e quem vai resolver isso, é o Governador Confúcio Moura ou o Chefe da Casa Civil. Hoje vamos entregar esse documento a MENP e até sexta-feira esperamos resolver essas questões no sistema – Explicou serenamente o secretário da SEDUC, Valdo Alves.

Contudo, o governador Confúcio Moura (MDB) está viajando e o chefe da Casa Civil também. Sem a voz ativa do Vice-governador Daniel Pereira na gestão, que brigou com Moura, a morosidade continuará na administração e subsequentemente a greve dos professores.

Fonte: 015 - mapping

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias