Quarta-Feira, 07 de Março de 2018 - 16:21 (Educação)

18
Não recomendado para menores de 18 anos

SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO AFIRMA QUE ESTADO RECEBERÁ NOVAS CARTEIRAS NA SEXTA-FEIRA

Alunos do 5° ao 8° de Vilhena estão usando carteiras de crianças do 1º ano.


Imprimir página

Atendendo a convocação do deputado Jesuíno Boabaid (PMN), o secretário de Educação, Valdo Alves esteve hoje (7) no plenário da Assembleia para prestar esclarecimentos quanto à distribuição dos bens adquiridos no processo administrativo, que tem como finalidade atender as escolas do Estado.

Segundo o parlamentar, a convocação veio para atender as demandas encaminhadas por pais e professores da Escola de Ensino Fundamental Paulo Freire no município de Vilhena. “Essa escola atendia apenas crianças do 1º ao 5º ano e agora começou a atender do 5º ao 8º ano, mas com carteiras para crianças menores”, explica Boabaid.

Jesuíno aponta ainda, que antes de realizar a convocação, encaminhou vários ofícios para a Seduc, porém não recebeu respostas claras. “Precisamos de um dia, uma data e uma resposta pontual para darmos aos nossos pais e alunos”, diz.

De acordo com o secretário da Seduc, o processo administrativo destacado pelo deputado Jesuíno é uma ata de registro de preço que foi licitada pelo Estado em 2016, antes do mesmo ter assumido a pasta. “Quando entrei em 2017, deflagramos a ata e ela demorou um pouco para ser licitada por conta de alguns recursos. Contudo, tivemos êxito nesse processo e na sexta-feira (9) duas carretas com 4 mil carteiras estarão chegando para atender algumas escolas”, explica.

Ainda segundo Valdo Alves, levando em conta o processo de tombamento, a escola Paulo Freire receberá as novas carteiras até a próxima quinta-feira (15). “Nossa ata é de 20 mil carteiras para atender as demandas das escolas. Com as emendas dos deputados e as novas construções já estamos fazendo uma reavaliação nas escolas para atender outras demandas”, apontou o secretário.

Projeto Gênesis

Na oportunidade, o deputado Jesuíno pediu que o secretário explicasse os principais pontos do projeto Gênesis. 

De acordo com o secretário, o projeto nasceu da necessidade de reestruturar o setor de Recursos Humanos da Seduc, que hoje conta com mais de 22 mil servidores, o que representa 60% dos funcionários do Estado. “Quando entrei na secretaria fizemos um diagnóstico e constatamos que 86 % dos recursos da educação são para a folha de pagamento, então concluímos que a gestão deveria ser feita na folha”, diz.

Valdo aponta que, através do projeto Gênesis, será possível saber onde cada servidor da Seduc está lotado e qual função desempenha. “Até abril todos os servidores estarão cadastrados e com isso poderemos aproveitar melhor os servidores nas áreas para quais ele prestaram concurso. Nossa intenção não é prejudicar ninguém”, explica.

Greve

Questionado pelos deputados, quanto à questão da greve dos professores estaduais, o secretário disse que “sua equipe econômica está fazendo todas as contas necessárias para que o Governo possa apresentar uma proposta ao sindicato o mais breve possível”.

Ainda segundo Valdo, ele é um dos mais interessados no fim da greve. “Todos saem prejudicados com a greve e por isso precisamos chegar a um acordo em prol da comunidade estudantil de Rondônia”, finalizou o secretário da Seduc.

Fonte: 015 - ALE/RO - DECOM

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias