ROUBO DE GADO PREOCUPA CRIADORES DO VALE DO JAMARI E REGIÃO - News Rondônia Mesmo com as ocorrências, os criadores se queixam da falta de estrutura dos órgãos de segurança sediados na região do Vale do Jamari.

Porto Velho,

Segunda-Feira , 19 de Janeiro de 2015 - 09:21 - Colaboradores


 


ROUBO DE GADO PREOCUPA CRIADORES DO VALE DO JAMARI E REGIÃO

Mesmo com as ocorrências, os criadores se queixam da falta de estrutura dos órgãos de segurança sediados na região do Vale do Jamari.

ImprimirImprimir página

Porto Velho/RONDÔNIA – A polícia rondoniense ainda não conseguiu chegar às quadrilhas especializadas em roubo de gado das fazendas localizadas no Vale do Jamari, parte da mesorregião dos municípios de Candeias, Itapuã do Oeste e Ariquemes.

Segundo um dos fazendeiros vitimizados por uma dessas quadrilhas, ‘a preocupa os criadores’, sobretudo porque ‘nenhuma diligência ter apontado até agora resultados positivos’.

Nas linhas 43 e 45, no Distrito de Triunfo, um dos criadores disse a este site de notícias, que, ‘o roubo de animais dobrou em mais de 50%’. Segundo ele, ‘a gente prefere não fazer as ocorrências e resolver por nossa conta e risco’.

Mesmo com as ocorrências, os criadores se queixam da falta de estrutura dos órgãos de segurança sediados na região do Vale do Jamari. Segundo essas fontes, no caso de Ariquemes, onde existe o comando do 7º Batalhão de Polícia Militar, ‘os táticos móveis, armamentos e munições, além da redução de pessoal, é tudo que os bandidos sonharam’,

Em Ariquemes, cidade já governada pelo governador Confúcio Aires Moura, a situação não é diferente. O número de roubo de animais mais que dobrou nos últimos três anos do Governo, diz uma terceira vítima das quadrilhas que atuam na região que se recusou a revelar a identidade temendo represálias.

Em casos específicos de Candeias e Ariquemes, ‘os ladrões parecem contar com o silêncio dos próprios criadores que preferem agir por sua conta e risco’, adianta uma fonte policial credenciada da Central de Flagrantes. Segundo disse, ‘as ocorrências devem ser feitas nas Unidades de Integradas de Segurança Pública [UNISP] e num último momento, o secretário de Segurança, deslocaria forças especiais à região’.

De acordo com investigações independentes, os criadores já sinalizaram pela não elucidação dos casos por parte das forças policiais, diante do estado de caos do sistema de segurança estadual, ‘eles apostam na contratação de investigadores privados’.

Na outra ponta da linha, depois de analisarem os casos registrados à quase uma década, parte dos criadores lembraram que uma alta patente do Governo passado teria sido mencionada por um suposto membro das quadrilhas que associariam o roubo de gado, madeira e do narcotráfico focado na região do Vale do Jamari e Porto Velho.

A suspeita, segundo relatos extra-oficiais, ‘nunca chegou a ser confirmado pelas autoridades governamentais’. Contudo, no início deste ano, o nome da autoridade ainda sob suspeição, vem sendo cogitado, desta feita, na região Sul de Canutama e Lábrea, no estado do Amazonas.

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: Xico Nery/NewsRondonia

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt