REITORIA DA UNIR AFASTA PROFESSOR SAMUEL MILET - News Rondônia Segundo o professor Delson, ele sempre defendeu a liberdade de expressão e de manifestação mas sem ofensas, sem incitação ao ódio, sem violência e principalmente sem discriminação de qualquer natureza.

Porto Velho,

Segunda-Feira , 31 de Outubro de 2016 - 23:11 - Colaboradores


 


REITORIA DA UNIR AFASTA PROFESSOR SAMUEL MILET

Segundo o professor Delson, ele sempre defendeu a liberdade de expressão e de manifestação mas sem ofensas, sem incitação ao ódio, sem violência e principalmente sem discriminação de qualquer natureza.

ImprimirImprimir página

Em reunião extraordinária acontecida na noite desta segunda feira (31/10), e sob a chefia do Professor Delson Xavier, e atendendo manifestação do MP/MPF, Defensoria Pública da União, Defensoria Pública do Estado e OAB/RO, o Departamento de Ciências Jurídicas da UNIR, anunciou oficialmente o afastamento por 60 dias, do Professor de Direito Civil Samuel Milet.

Ao dar início a reunião visivelmente constrangido e ao mesmo tempo emocionado, o professor Delson Xavier, em nome da Reitoria da UNIR, pediu desculpas a professora/palestrante SINARA GUMIERI-UNB, que foi ofendida moralmente dentro das dependências daquela Universidade, a todos os presentes, mulheres, mães, filhas e todos os acadêmicos e professores. 

Segundo o professor Delson, ele sempre defendeu a liberdade de expressão e de manifestação mas sem ofensas, sem incitação ao ódio, sem violência e principalmente sem discriminação de qualquer natureza.

Em seguida foi lido duas portarias da Comissão de Ética que decidiu pelo afastamento por 60 dias, do professor Samuel Milet. Já foi instaurado um PAD (Processo Administrativo Disciplinar) e formada a comissão processante que tem agora 60 dias para apurar todos os fatos ocorridos no dia 20/10 na aula de Direito das Sucessões, onde o referido professor não só ofendeu moralmente a professora SINARA GUMIERI, como ainda autorizou a gravação de um áudio com todas as suas ofensas morais e discriminatórias.

O fato gerou inúmeros protestos da classe acadêmica e chamou a atenção de toda a mídia do estado, sendo destaque inclusive, no Programa Fantástico do último domingo dia 31/10.

Na referida reunião foi lido também um manifesto assinado por 105 juristas do Brasil inteiro, que pedem punição exemplar para o referido professor.

Ao final da reunião, os representantes do Centro Acadêmico de Direito, Abdiel Toledo e Thaís Ferreira se manifestaram favorável as medidas que foram tomadas e garantem que vão acompanhar de perto toda a investigação do caso.

O Professor Samuel Milet está afastado por 60 dias sem prejuízo a sua remuneração, mas continua a disposição da universidade, não podendo se afastar do estado sem antes comunicar o seu endereço de destino e seus contatos.​

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: Carlos Caldeira

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt