Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017 - 15:06 (Polícia)

L
LIVRE

'REI DO CRIME' É PRESO EM CURITIBA

O suspeito foi localizado na rua Ministro Flávio Lacerda Suplicy, no bairro Sitio Cercado, em Curitiba.


Imprimir página

Um homem, de 46 anos, foragido da Justiça, conhecido como “Capitão Ramiro”, foi preso no inicio da tarde de segunda-feira (20/11) pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). O suspeito foi localizado na rua Ministro Flávio Lacerda Suplicy, no bairro Sitio Cercado, em Curitiba.

Com o homem foram apreendidos um revólver calibre 38 com numeração raspada, cinco munições intactas, e o valor em dinheiro de R$ 3, 5 mil – sem origem. O suspeito foi abordado após ser reconhecido pela equipe de investigação do Cope, como foragido da Justiça.

Durante a abordagem o investigado se apresentou aos policiais com uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa em nome de uma outra pessoa. “Ao confrontarmos os dados, descobrimos que se tratava mesmo de um foragido da Justiça, inclusive, já havia sido investigado por esta unidade”, conta o delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown.

De acordo com delegado, o homem já foi condenado pelos crimes de roubo a carro-forte e tráfico de drogas, cumprindo 21 anos de prisão em regime fechado. “Ao sair em liberdade condicional, o suspeito foi preso em flagrante por estupro de vulnerável, depois fugiu da cadeia neste ano e acabou sendo preso pelo Cope”.

O homem possuía dois mandados de prisão em aberto pelo crime de estupro de vulnerável, expedido pela Vara Criminal de Matelândia.

Seguindo buscas até a residência do homem, situada no mesmo bairro onde ele foi encontrado, a equipe policial apreendeu a arma de fogo debaixo da cama e o dinheiro dentro de um cofre. A companheira do suspeito chegou a ser encaminhada até a delegacia para prestar esclarecimentos, em seguida liberada.

O homem não esboçou reação no momento da prisão. Ele permanece preso à disposição da Justiça.

Fonte: tribunapr

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias