Terça-Feira, 05 de Dezembro de 2017 - 17:05 (Comercio e Industrias)

L
LIVRE

PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2018 FOI APRESENTADAAOS EMPRESÁRIOS DE ARIQUEMES

A intenção da Fecomércio de Rondônia é construir uma proposta de convenção coletiva, negociada entre empregadores e empregados, boa para ambas as partes.


Imprimir página

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia e seus onze sindicatos filiados apresentaram nesta segunda-feira (04) a empresários de Ariquemes a proposta de Convenção Coletiva de Trabalho 2018. A proposta levou quatro meses para ser elaborada pela Comissão de Negociação Coletiva de Trabalho da Fecomércio, em atenção a nova legislação decorrente da Reforma Trabalhista e pretende discutir uma negociação que seja boa para o lado patronal e também para o empregado.  Segundo o presidente da Comissão de Negociação Coletiva, Osmar Santana “Pretendemos dar a oportunidade aos empresários de Ariquemes de  construir uma proposta que vai beneficiar a economia de todo o Estado. Somos favoráveis à manutenção do emprego e por isto a importância de discuti-la com os representantes empresariais”.

Na apresentação realizada no auditório da Associação Comercial e Industrial da cidade, estave presente o empresário Francisco Hidalgo Farina, que também é vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de Rondônia (Facer), que ressaltou a importância da união entre as federações representativas do setor produtivo, em prol do desenvolvimento do comércio. No final da apresentação o vice-presidente da Fecomércio-RO, Gladstone Frota lembrou que nova legislação oriunda da Reforma Trabalhista, resolve situações que há muito tempo penalizavam as relações entre patrão empregado, e que, hoje, abrem espaço para uma flexibilização entre as partes e onde o convencionado possui muito mais validade. “Todo o trabalho da Comissão de Negociação é embasado nas mudanças, daí a importância de discutirmos a questão com muita prudência. A nova lei veio para dar mais garantia para patrões e empregados que podem negociar e ajustar-se à nova realidade, sem interferência do Judiciário Trabalhista”, comentou. Na proposta que está sendo levada para os empresários discute-se temas como a questão das horas extras, a quitação anual, e o novo piso salarial do comerciário. Além de Ariquemes, a comitiva da Fecomércio-RO vai realizar encontros com empresários em Ji-Paraná, Cacoal e  Vilhena.

Fonte: 010 - Luiz Carlos Ribeiro

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias