Terça-Feira, 08 de Março de 2016 - 16:52 (Dica de Leitura)

L
LIVRE

PROGRAMA DE ESTÁGIO PODE SER ALTERNATIVA PARA REDUÇÃO DE CUSTOS E QUALIFICAÇÃO DE MÃO DE OBRA NAS EMPRESAS

Na contramão do mercado de trabalho, as vagas deste tipo têm apresentado índices animadores para estudantes e formandos.


Imprimir página

O Brasil vive uma das piores crises de desemprego das últimas décadas – atualmente 7,6% dos brasileiros encontram-se sem ocupação formal. A perspectiva também não é das melhores: a recessão brasileiras tem levado empresas à produzirem menos e se verem obrigadas à cortar gastos, resultando no fechamento de vários postos de trabalho. Porém, um índice tem chamado a atenção, sobretudo dos jovens: as vagas de programas de estágio aumentaram consideravelmente no último ano. Só em 2015 a oferta de vagas para estudantes ou aprendizes cresceu cerca de 4,5% de acordo com pesquisa do setor. Esse número equivale a cerca de 375 mil novos contratos de estágio nos mais diversos setores do país.

Enquanto a fila do desemprego cresce a cada dia para profissionais com vários anos de experiência, os candidatos em qualificação, que estão estudando, têm mais chances de conseguir uma colocação. Isso se deve ao fato das empresas estarem optando por mão de obra mais barata: com as demissões em massa, alguns cargos têm sido substituídos por profissionais com qualificação menor e por consequência menor remuneração. Essa tendência revela uma alternativa das empresas quanto a redução de colaboradores, e a preocupação em reduzir gastos operacionais, mas continuar investindo em recursos humanos.

A legislação brasileira prevê que o estágio nunca deve substituir as vagas formais de trabalho, inclusive limita o número de vagas de estágio permitidas de acordo com o quadro de funcionários da empresa no caso de vagas de estágio de ensino médio. Porém, esse aumento na oferta demonstra que as empresas têm buscado esses profissionais não somente para diminuir a defasagem de colaboradores, mas também para buscar inovações e otimizar os processos organizacionais.

Porque contratar estagiários

A principal vantagem da contratação de um estagiário é a isenção de diversos encargos sociais previstos na CLT. A Lei do estágio (nº 11.788/08) desobriga o pagamento desses impostos para incentivar a contratação de jovens à título de experiência. O objetivo é que, com menos despesas contratuais, as empresas possam destinar recursos para a capacitação profissional do estagiário, investindo em cursos, especializações e treinamentos dentro ou fora da organização.

Porém, a redução de gastos com recursos humanos não é o único benefício que o programa de estágio oferece aos empregadores. Grandes empresas veem o estágio como oportunidade de inovação e mudanças no processo organizacional. A integração entre profissionais supervisores e orientadores, oferece à elas a possibilidade de rever seus processos e aplicar mudanças que podem beneficiar toda a organização. Além disso, as obrigações do programa de estágio preveem o acompanhamento constante do rendimento do aluno, afim de garantir tanto o aprendizado quanto a execução das metas estabelecidas.

Por ser um contrato de trabalho com prazo determinado (no máximo dois anos), dá mais flexibilidade às empresas quanto às mudanças que podem ser necessárias em seu quadro profissional, permitindo atender às demandas temporárias e a mensurar a produtividade à curto prazo. Porém, o grande diferencial desse tipo de vaga é a chance de encontrar profissionais promissores: “As grandes empresas costumam investir neste tipo de programa pois é uma maneira de descobrir e lapidar novos talentos. A dinâmica do estágio permite ao empregador aprimorar as habilidades do aluno, moldá-lo de acordo com o perfil da empresa e capacitá-lo a atuar nos diversos níveis empresariais.” – explica Tiago Mavichian da Companhia de Estágios, recrutadora especializada neste segmento.

Porque o estágio é uma grande oportunidade ao estudante

O principal objetivo dos programas de estágio é promover conhecimento e capacitação profissional. Somente isso já seria o suficiente para ele ser tão importante, e muitas vezes obrigatório, dentro da grade curricular técnica ou universitária. Porém, os benefícios podem abranger toda esfera de desenvolvimento pessoal, educacional e profissional do jovem:

O estágio permite ao aluno vivenciar experiências relacionadas à área que ele escolheu cursar e o ajuda a escolher o mercado ou setor com o qual ele mais se identifica. As experiências vividas em classe podem ser colocadas em prática, sendo é possível complementá-las de uma forma que nem sempre pode ser reproduzida em ambiente acadêmico. Tudo isso facilita a assimilação de conhecimentos que antes só existiam na teoria.

A convivência com profissionais mais experientes auxilia no relacionamento pessoal e profissional, preparando o aluno para vida corporativa. Muitas vezes o aluno não tem a mínima noção de como se portar no ambiente de trabalho e o estágio lhe permite entrar neste ambiente justamente para aprender. Aliás, o plano de estágio visa contemplar principalmente o aprendizado, logo não podem ocorrer exigências quanto à experiência prévia ou atribuição de responsabilidades que fujam do estipulado em contrato.

A bolsa auxilio e outros benefícios oferecidos na maioria dessas vagas, permite ao aluno dedicar-se aos estudos de forma mais tranquila, auxiliando-o a custear sua formação e ainda possibilitando a tão sonhada efetivação. Boa parte das empresas que oferecem esse tipo de vaga têm a intenção de treinar o estagiário para exercer funções efetivas posteriores, ao fim de seu contrato temporário. Por isso, além de ser mais fácil encontrar uma vaga deste tipo no momento em que o país atravessa, é um caminho para investir numa carreira a longo prazo.

Oportunidades em 2016

De acordo com Mavichian, apesar do momento econômico, o mercado de trabalho segue oferecendo vagas para estagiários “Temos a expectativa de abertura de 1.500 vagas de estágio em grandes empresas nos próximos meses. O interesse das empresas segue forte e a prova disso é que os índices de abertura de vagas deste tipo são relativamente maiores comparadas às formais”. Quanto aos setores que mais contratam, a aposta é: “Setores como Tecnologia, farmacêutico e químico e financeiro mantiveram e até ampliaram o número de vagas mesmo em meio à crise.”

Sobre a Cia de Estágios

Desde 2006 a Companhia de Estágios assessora grandes empresas na contratação de estagiários e trainees. Com mais de 4.000 casos de sucessos nas organizações parceiras, tem colaborado para que profissionais encontrem uma oportunidade e que empresas descubram novos talentos.

Fonte: rebeca oliveira

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias