Segunda-Feira, 06 de Novembro de 2017 - 16:48 (Agricultura)

L
LIVRE

PRODUTORES RECEBEM ORIENTAÇÃO SOBRE SISTEMA DE CURVA DE NÍVEL PARA IMPLANTAÇÃO DE CAFÉ CLONAL

Grande parte do município de Nova Brasilândia do Oeste possui declividades acima de 45° (graus) nas propriedades rurais


Imprimir página

A implantação da cultura de café clonal, no município vem se expandindo a cada ano, o solo é fator limitante para a produção agropecuária e sua conservação é de grande importância para a sustentabilidade de qualquer atividade agropecuária.

As atividades tiveram por objetivo difundir técnicas de manejo e conservação do solo para cultura do café.

Muitos produtores rurais que estão prestes a iniciar seus plantios procuram a Emater-RO para obter informação sobre o manejo correto da cultura. Um exemplo é o casal de agricultores André e Rosangela. Eles possuem uma área com declividade próxima a 45° e querem implantar uma lavoura de café.

Após o extensionista Fernando Matos, da Emater-RO, realizar uma visita técnica à propriedade para avaliar a viabilidade do terreno para implantação da lavoura e prestar assistência técnica, o casal recebeu as devidas orientações. “O produtor ficou mais confiante e decidiu ampliar a área de café clonal”, explica o extensionista. Fernando afirma ainda, que para se ter uma boa produtividade e obter sucesso na atividade se fazem necessário seguir as técnicas corretas, sendo primordial a análise de solo para adubação e calagem.

Os trabalhos de curva de nível para o plantio da lavoura evita perdas de solo e erosão, obtém melhor aproveitamento da água e manejo da cultura nas diferentes fases desde a implantação, formação e produção. As atividades realizadas na propriedade tiveram por objetivo difundir essas técnicas de manejo e conservação do solo para cultura. “Com mais confiança, o produtor André e sua esposa vão implantar 1,6 ha no espaçamento de 3x1m e espera uma lavoura com alta produtividade.”

Mas não basta apenas seguir as orientações de manejo. O extensionista Reginaldo Gama Pedroso, também da Emater-RO, faz um alerta: “É muito importante que o produtor adquira mudas de qualidade, de viveiros credenciados, e que se atente às condições fitossanitárias”, lembrando que, em terrenos onde existe grande declividade deve ser realizado o plantio em curva de nível.

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias