Quinta-Feira, 26 de Outubro de 2017 - 08:19 (Direito do Consumidor)

L
LIVRE

PROCON DE CACOAL ACIONA MINISTÉRIO PÚBLICO SOBRE PEÇO DO GÁS

O coordenador do Procon de Cacoal, Bernardo Schimidt Penna, os revendedores de gás não souberam indicar os motivos da prática de preços tão elevados, maiores que os de outros municípios próximos, afirmando que o preço é estabelecido a partir daquele cobrado pelas distribuidoras maiores, que fazem o repasse do produto e também por algumas exigências legais da cidade.


Imprimir página

Tendo em vista os aumentos recentes e as notícias, reclamações e denúncias nas redes sociais de que o preço do botijão de gás praticado em Cacoal estaria bem acima do ofertado em outras cidades de Rondônia, o fiscais do Programa de proteção e Defesa do Consumidor (Procon) Cacoal realizou pesquisa de preço nas principais distribuidoras do produto na cidade.

Houve surpresa no resultado, uma vez que o preço indicado é exatamente igual em todas as lojas, tanto para entrega em domicílio quanto para retirada nos locais, o que pode configurar a prática de cartel, uma vez que não há tabelamento no preço do produto pela Agência Nacional do Petróleo, responsável pelo setor.

O coordenador do Procon de Cacoal, Bernardo Schimidt Penna, os revendedores de gás não souberam indicar os motivos da prática de preços tão elevados, maiores que os de outros municípios próximos, afirmando que o preço é estabelecido a partir daquele cobrado pelas distribuidoras maiores, que fazem o repasse do produto e também por algumas exigências legais da cidade. “Eles afirmam desconhecerem também a razão da enorme coincidência nos valores, cobrados de forma idêntica por todas as revendedoras do município”, informou Penna.

A pesquisa foi enviada ao Ministério Público para avaliação da conduta das distribuidoras.

Fonte: 010 - assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias