‘PORTOVELHENSES’ INSATISFEITOS RECLAMAM DO TRANSPORTE COLETIVO - News Rondônia Se andar a pé pelas ruas de Porto Velho já é uma tarefa complicada, imagina seguir viagem de ônibus coletivo...

Porto Velho,

Sexta-Feira , 25 de Novembro de 2016 - 15:32 - Colaboradores


 


‘PORTOVELHENSES’ INSATISFEITOS RECLAMAM DO TRANSPORTE COLETIVO

Se andar a pé pelas ruas de Porto Velho já é uma tarefa complicada, imagina seguir viagem de ônibus coletivo...

ImprimirImprimir página

Usuários do Sistema ‘Sim’ reclamam da demora dos ônibus coletivo. De acordo com eles, mesmo após a troca das antigas prestadoras com a caducidade do contrato pela Prefeitura de Porto Velho o transporte público da capital ainda precisa melhorar bastante.

Se andar a pé pelas ruas de Porto Velho já é uma tarefa complicada, imagina seguir viagem de ônibus coletivo... A acadêmica Daiane Ribeiro enfrenta essa dificuldade todos os dias para chegar à faculdade. Ela reclama da demora.

“No terminal nos conseguimos ônibus na hora. Mas no bairro é preciso esperar de duas a três horas pelo transporte”, denuncia a estudante, Daiane Ribeiro.

Os usuários se queixam de ônibus sujos e sucateados. E inclusive de circulares que quebram constantemente nas vias publicas. Eles também denunciam a falta de trato de alguns motoristas e cobradores com os transeuntes.

“Eles passam rápidos demais. Não existe hora para chegar ou sair dos terminais. Nós usamos um transporte que praticamente não serve para nada”, lamenta a dona de casa Rose que mora no bairro Socialista.

Quem anda de ônibus sabe que o transporte público municipal não tem sido exatamente aquilo como foi combinado em contrato pela Prefeitura de Porto Velho e o ‘Consórcio Sim’, que seria a colocação de veículos novos, com sistema de ar refrigerado e wi-fi. Esses foram alguns dos benefícios acordados entre o executivo municipal e a empresa detentora do transporte público, após a quebra de contrato com as antigas prestadoras. Mas difícil é o usuário encontrar as três opções em um só coletivo.

No terminal de passageiros na Rogério Weber no Bairro Cai N’água onde ocorre a integração dos circulares, são poucos os usuários satisfeitos. Sem infraestrutura adequada para receber tamanho fluxo de pessoas, as criticas são constantes. A cobertura de zinco faz com que o calor na parte interna seja  desproporcional. O pior segundo os clientes acontece quando chove, água que deveria passar direito pelo telhado cai justamente sobre a cabeça das pessoas.

Se aqui dentro a nota não tem sido das melhores, imagina para quem espera o ônibus coletivo na rua. Outro grande problema para quem espera ônibus coletivo na cidade de Porto Velho são as condições das paradas. Quando existe cobertura não existe assento e quando existe assento não tem cobertura. Aos usuários, resta se virar como podem. “Eu que preciso ir e vir estou sendo desrespeitado o tempo todo”, lamenta a usuária Rose do Socialista.

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: NewsRondônia

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt