Sexta-Feira, 17 de Janeiro de 2014 - 09:18 (Colaboradores)

POLO TURÍSTICO DE SANTO ANTONIO ESTÁ PRONTO, MAS AINDA NÃO FOI INAUGURADO

A igreja, que compõe a ornamentação do polo abre todos os sábados, domingos e feriados. Aos domingos, às 10 horas é realizada uma missa, celebrada quase sempre por um dos padres da Igreja Nossa Senhora de Fátima.


Imprimir página

Por Alice Thomaz

Santo Antonio do Rio Madeira tem um pólo turístico pronto há cerca de oito meses. O período gestacional está para se completar e até agora a obra não foi devidamente apresentada a população e inaugurada pelas autoridades municipais.

A construção do parque é resultado do acordo de compensação entre a Usina de Santo Antonio e a Prefeitura de Porto Velho. A obra criou um novo ambiente para o local, que guarda um dos patrimônios históricos mais antigos de Porto Velho, construído ainda quando a localidade era um município epertencia ao  Mato Grosso, a Igreja de Santo Antonio.

O polo turístico conta com um centro cultural indígena e uma oca estilizada destinada a eventos de todas as nações que se interessarem pelo espaço, destaca Moises. Há prédios para administração, para lanchonete, banheiros, e para atividades eventos públicos, como aulas, palestras e seminários.

Quanto a não inauguração do espaço destinado ao turismo, Moises diz o que sabe. “Ao que tudo indica a Prefeitura alega falta de documentação, por isso não inaugura, pelo menos é isso que tenho ouvido dos secretários”.  Ao seu modo de ver falta interesse por parte do município, por isso gostaria de falar diretamente com o prefeito Mauro Nassif. “Acho que ele resolveria esta situação e inauguraria o polo turístico”.

A igreja, que compõe a ornamentação do polo abre todos os sábados, domingos e feriados. Aos domingos, às 10 horas é realizada uma missa, celebrada quase sempre por um dos padres da Igreja Nossa Senhora de Fátima.

Marco divisório

Semana passada desembarcou no polo parte do marco divisório do Amazonas e Mato Grosso, que há dois anos foi engolido pelas fortes águaslançadas pelas turbinas da Hidrelétrica de Santo Antonio.

Historiadores alegam que a retirada do marco do seu local de fixação invalida o objetivo do mesmo, ainda assim uma parte foi recuperada e está em frente a igreja de Santo Antonio. 

Casarão

O famoso casarão amarelo, localizado às margens do rio Madeira, vizinho a igreja de Santo Antonio do Madeira está desocupado. Para ter acesso ao prédio é necessário autorização da Usina de Santo Antonio. A pintura está bem cuidada e um funcionário da Santo Antonio Energia informa aos interessados em visitá-lo que o mesmo não está exposto a visitação pública. No início das obras, a que a empresa usou a casa para atividades administrativas .

O sobrado teria sido construído nos idos de 1878, durante a construção da EFMM, a princípio para ser residência da família Collins, mas há muitas controvérsias entre os historiadores.

IGREJA SOBREVIVE COM AJUDA DE FIEIS  

A Capela de Santo Antonio do Madeira, segundo registros, existe desde 1909, quando em 15 de outubro celebrou-se a primeira missa no local. Em 1911 iniciou-se a construção efetiva do prédio que só foi concluído em 1913, neste mesmo ano, em 21 de setembro, a obra ainda não fora concluída, mas mesmo assim foi celebrada a primeira missa na igreja. Já em 1914, finalmente a igreja foi entregue aos fieis.

Com o passar dos anos Porto Velho cresceu, ganhou importância e conforme ia diminuindo o trafego do trem da Estrada de Ferro Madeira Mamoré no local, Santo Antônio do Madeira foi ficando para trás. A igreja, segundo alguns, praticamentese transformou em ruínas. O telhado desabou eas paredes que eram de taipas começaram a ruir, mas na década de 1970, alguns devotos liderados por Maria do Livramento Marques Tabosa, conhecida então como dona Lili, fizeram campanhas e angariaram recursos para restaurar a igreja. A situação do templo hoje é diferente, mas ainda assim toda melhoria vem da própria comunidade.

Segundo ele,os consertos e manutenção são feitos porque a comunidade ajuda comprando rifas, participando das festas, mas de fontes oficiais não há nenhum tipo de repasse, assegura.

Fonte: Alice Thomaz

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias