Quinta-Feira, 26 de Abril de 2018 - 09:33 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: PICARETAGEM DA ANP

Na prática, a malandragem da ANP cancela as leis de oferta e procura e sem controle sindicatos e donos de postos vão pondo na gente.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“A política é o reino ‘do como fazer’ e não do ‘o que fazer’.”– Jornalista Andreza Matais sobre o vai e volta eleitoral do Temer

1-Fiz que fui, não fui, acabei fond

Tá danado. O partido nasceu em 2011 em Barrinha-SP, tem o nome de PEN mas vai trocar. Prefere Patriota. Tem 2 deputados federais, 15 estaduais e só. Em 2016 sabe Deus porque, o PEN entrou com uma ação no STF para impedir a possibilidade de cumprimento de pena após condenação em segunda instância.

O PEN ficou na dele até que a possibilidade do julgamento da sua ação pintou na parada e o PEN tremeu na base Salvar Lula? Jamais! Pediu desistência, demitiu o advogado e hoje o ministro Marco Aurélio acabou com a sofrência: acatou a desistência.

2-Picaretagem da ANP

Projeto de decreto legislativo quer acabar com o artigo 6º da Resolução 43 da ANP, aquele que obriga as usinas a venderem o etanol (álcool) para distribuidoras de combustíveis.

Na prática, a malandragem da ANP cancela as leis de oferta e procura e sem controle sindicatos e donos de postos vão pondo na gente. A UDOP-União dos Produtores Oeste Paulista se insurgiu contra a prática sem sucesso. Se abrir a “caixa preta” na ANP vamos conhecer quem comanda a safadeza.

3-Io-iô maluco

O jornalista Josias de Sousa compara o atual STF com a figura lúdica do ioiô. “Marcado por suas idas e vindas, o Supremo tornou-se o epicentro de um fenômeno que corroi o prestígio da Justiça brasileira: a insegurança jurídica. A Suprema Corte virou um ioiô.

Ora joga a delação da Odebrecht sobre Lula para Sergio Moro, ora manda o material para São Paulo. Num instante, aprova a prisão na segunda instância. Noutro, ameaça rever a novidade. (...) O Brasil perdeu as esperanças de ter no topo do sistema judicial um tribunal que seja Supremo. Mas merece ter pelo menos um Supremo que tenha lógica.” O texto completo está aqui é uma crítica pertinente e recomendo a leitura.

4-Rolo de cobra togado

O MPF disse via parecer que a decisão do STF tirando do juiz Moroparte da delação da Odebrecht é “ininteligível” e “superficial” e que a remessa dos termos a outra jurisdição foi superficial e semreflexão sobre a competência doJuíz.

E mais, isso“não impede que os mesmos colaboradores sejam ouvidos sobre fatos para outras investigações e ações penais”. Ponto para Zé de Nana indo direto ao ponto: “Isso é rolo de cobra de juiz. Melhor eu sair de perto”.

5-Palocci com bala na agulha

Antonio Palocci entregou muito do que sabe à PF e em reportagem exclusiva “as revelações do ex-ministro devem dar novo impulso à Lava Jato”. Revela um investigador que a cantoria do Palocci traz informações e documentos que vão possibilitar novos inquéritos, operações e prisões.

“Palocci dos condenados da Lava Jato é que têm informações importantes para debelar estruturas criminosas ainda fora do alcance da polícia.Ele ainda é um dos poucos que têm bala na agulha”. E lembro mais, Palocci é um poço até aqui de mágoa. Arre égua...

leoladeia@hotmail.com

Fonte: NewsRondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias