Sexta-Feira, 06 de Abril de 2018 - 12:38 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: JUSTIÇA RÁPIDA I

Quem iria supor que a autorização e subsequente ordem de prisão sairia no fim de uma tarde de quinta-feira com Congresso vazio e um dia após o desgaste da noite de fracasso no STF?


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade” – Art 5º da Constituição Federal.

O TRF-4 agiu rapidamente. Depois de avaliar as possibilidades e definir a estratégia, o golpe final deixou bem estreitasas margens de manobra para a defesa de Lula. Quem iria supor que a autorização e subsequente ordem de prisão sairia no fim de uma tarde de quinta-feira com Congresso vazio e um dia após o desgaste da noite de fracasso no STF? Desmobilizadas as forças de apoio a Lula viviamum de seus piores momentos.

2-Justiça rápida II

O golpe contra Lula saiu de forma ordenada e rápida. Do TRF-4 em Porto Alegre saiu aautorização para o juiz Moro, que foi recepcionada em Curitiba às 17h31. 19 minutos após, o próprio Sérgio Moro assinou eletronicamente o pedido de prisão detalhando osprocedimentos, determinando hora e local para apresentação e com os cuidados para evitar o constrangimento público como a vedação peremptória do uso de algemas.  

3-A caminho do brejo

Atender expectativas da militância, manter o moral da equipe, traçar a linha de defesa, buscar apoio externo, tudo isso demanda tempo, dinheiro e energia. Junte-se a isso o forte sentimento de rejeição popular que se espalha pelas redes sociais, grande mídia, pelo sobe e desce com indicativos dos humores do mercado e percebe-se que toda resistência passa a tão somente simples resistência sem possibilidade de avanço. A menos que a defesa consiga retirar uma vaca da cartola, acredito que a vaca foi brejo.

4-Entre a cruz e a caldeira

Nas hostes de Lula desenham-se três soluções: entrega ordeira nos termos propostos, pedido de asilo em alguma embaixada ou descumprimento da ordem do juiz, forçando a prisão com apoio policial. Todas envolvem perdas e a escolha recairá sobre a que causará dano menor. Lula passou a noite no Sindicato dos Metalúrgicos, indicativo de que suas preocupações são focadas mais na política que na vida pessoal.

A imagem de Sérgio Cabral, defunto político, deve assombrá-lo. Lula sem vida política é apenas mais um, ainda que toda aura de líder continue a acompanhá-lo por algum tempo. 

5-Ponto fora da curva

Independente do que possa ocorrer com Lula,há um ponto fora da curva. A justiça brasileira, mesmo com a divisão flagrante da suprema corte, é independente e forte. Um juiz de primeiro grau seguindo passos do MPF e PF prendeu autoridades políticas, mega empresários e servidores públicos. A reação popular indica não haver espaço para impunidade, foros especiais e rapapés para autoridades. Há o sentimento de que somos todos iguais sob a mesma lei. Que um novo tempo surja e se instale. Claro que a corrupção, própria do ser humano, não terá fim, mas que a transparência a exiba e a justiça lhe dê o devido tratamento com regras imutáveis e críveis. Que assim seja. 

6-Uma ideia jerical

Depois de uma vida longa e tenebrosa com poucos mandos e muitos desmandos o governo de Rondônia resolveu liquidar e extinguir a já de há muito falida Caerd.

Para a operação de desmonte uma surpreendente nomeação: Iacira Terezinha Rodrigues de Azamor que é Presidente da empresa. Juro que não entendi nadica de nada. Por que?

Facebook Leo Ladeia II
leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias