Quinta-Feira, 17 de Maio de 2018 - 09:00 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: FIM DA FESTA

Quando Paulo Preto foi autorizado a voltar pra casa, o PSDB fez festa. Fim da possibilidade de delação. No MDB era só tristeza pois o “tadin” do Milton Lyra estava em cana e doido pra contar coisas.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“Em politica, tudo o que é preciso explicar já deu errado". – Ulysses Guimarães

1-Tri-resolvido

Fim de papo. A questão do tríplex está mais que resolvida. Aliás, para a justiça, tri-resolvida. A justiça provou que o tríplex foi o “calaboca” ou propina de empreiteiras para Lula. Os donos das empreiteiras e Lula estão presos. Sobrava o tríplex, mas até esta parte foi resolvida hoje.

O tríplex foi a leilão e por R$2,2 bilhões Fernando Costa Gontijo, empresário de Brasília, se tornou proprietário. E quem é o Gontijo? Ele esteve enrolado no mensalão do DEM do Arruda, mas sem ligações políticas e disse: “Achei que era um bom investimento,” vixi... Então tá!

2-PPP’s

Depois de tantas conversas atravessadas ou nem tanto, sobre privatização e terceirização de atividades de iluminação pública, captação, tratamento e distribuição de água, saneamento básico com tratamento e destinação do esgoto, coleta, destinação e reciclagem de resíduos sólidos, segurança patrimonial e saúde, fico a imaginar se a Prefeitura tem na sua estrutura um órgão de planejamento e execução de tudo isso ou se cada setor se vira com o que tem e como pode.

Se existe tal órgão quem coordena? Em que estágio estão as atividades e qual o nível de conhecimento repassado ao público, qual o orçamento, enfim há transparência?

3-PPP’s

Longe de me opor – sou a favor do estado mínimo – preocupa-me o fato de que o volume e a complexidade de se tocar vários projetos de tal porte envolvem questões que vão do debate com a sociedade, escolha de modelos, estudo de viabilidade sócio econômica, origem e fonte de recursos e as questões técnicas finais que desembocam na licitação, leilão, concessão e escolha de parceiros para tocar.

Tudo isso bem a grosso modo, haja vista que cada uma das fases expostas têm minudências que devem ser controladas na fase inicial e com muito mais efetividade durante a fase de execução. A Prefeitura está trabalhando para que os processos sejam públicos, transparentes, econômicos e que visem efetivamente o bem estar do povo? 

4-Segura o tchan!

O STJ que tem como obrigação por uniformizar a interpretação da lei federal em todo o Brasil suspendeu a discussão sobre restringir o foro privilegiado para governadores e autoridades julgadas pelo tribunal. Já haviam votado os ministros Mauro Campbell, João Otávio Noronha e Maria Thereza de Assis Moura quando o ministro Luis Felipe Salomão pediu vistas.

Esse bendito foro é o cão chupando manga. De novo seguraram o “tchan”.

5-Fim da festa

Quando Paulo Preto foi autorizado a voltar pra casa, o PSDB fez festa. Fim da possibilidade de delação. No MDB era só tristeza pois o “tadin” do Milton Lyra estava em cana e doido pra contar coisas. Mas quem tem Gilmar tem tudo: preventiva pra crime antigo? Nem pensar foi o argumento. E lá se foram os dois pra casa. Festa de novo no PSDB e no MDB.

“Mas tudo piora quando o cão atenta”, diz Zé de Nana e o cão atentou. O ministro Fachin mandou investigar repasses a 8 senadores e um ministro do TCU. R$ 40 milhões em propina da JBS e Transpetro. Foi o fim da festa que mal começava. Haja choro e ranger de dentes.

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias