Terça-Feira, 24 de Julho de 2018 - 00:07 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: FALANDO EM ESQUERDAS E RELEITURAS...

Pobre Cuba tão longe de Deus e tão perto dos EUA.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“Quanto a comida, para mim um ovo e uma lagosta são a mesma coisa. Vão ocupar o mesmo lugar no estômago” - Jair Bolsonaro falando dos custos de sua campanha que diz, será de R$1 milhão.   

1-Errei

Na coluna de 18 de julho naveguei na contramão e fui alertado pelo antenado José Carlos de Sá: “1-Barrando um trambique: O TJ decidiu com base na ADI do Procurador Geral de Justiça Airton Marin vetar a ampliação da área urbana de Porto Velho para áreas rurais fora do denominado perímetro urbano, a partir da margem direta do rio Madeira, BR-319.

Foi feito sem estudo, projeto e audiência pública e creio que sob medida para atender a especulação imobiliária e/ou a favelização da área. Um lixo.” É margem esquerda. O resto permanece na íntegra!

2-Foro de São Paulo

Lá se vão 28 anos desde a queda do Muro de Berlim, mas mesmo antes as esquerdas discutiam a falência do sistema. Com atraso Brasil e América Latina foram ao “chat”, mas o ranço autoritário impediu a conversa e os grupelhos se fecharam ao novo, que nem tão novo é.

Em artigo sobre bolivarianismo, Roberto Freire presidente do PPS, faz uma crítica dura ao Foro de São Paulo e aos bolivarianos seguidores do louco, Hugo Chaves, que quebrou a Venezuela. Recomendo a leitura.

4-Não à pesquisa fajuta

Sabe a tal “pesquisa não oficial” sobre qualquer candidato feita ao bel prazer de “institutos” que era publicada com a ressalva de que era simples levantamento sem requisito formal ou rigor científico? Pois é... O TSE fechou a porteira.

Em caso de descumprimento, multa no valor de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00. E se houver divulgação de pesquisa fraudada é crime punível com detenção de seis meses a um ano e multa nos mesmos valores já citados. É o fim da pesquisa dos picaretas.

3-Falando em esquerdas e releituras...

Cuba avança a passos de tartaruga, mas vai. A pomposa Assembleia Nacional do Poder Popular de Cuba aprovou o projeto de reforma da Constituição cheio de novidades: mercado, união homo afetiva e até propriedade privada. Nada tão radical como criação de mais partidos políticos.

Termos usuais como “comunismo" saem para outros, mais palatáveis, como “socialismo". Os 224 artigos da Constituição serão debatidos de agosto a novembro. Talvez sem “el comandante”, Deus possa se aproximar e inspirar o povo cubano. Pobre Cuba tão longe de Deus e tão perto dos EUA.

5-Nevoeiro

O sempre citado líder em pesquisas está preso e não se sabe qual a sua influência sobre o eleitor. Em linguagem direta, não se sabe se pode ou não transferir votos. Por um lado, o nome indicado do PSDB não cresceu até agora e do outro em contraponto, Bolsonaro, não consegue coligações e sequer um nome para seu vice. 

É como se todos tivéssemos contraído catarata ou se um nevoeiro pairasse sobre o Brasil impedindo-nos de ver. Volto ao início e me questiono: a força do líder preso tem a ver com a intenção difusa do eleitor que quer votar em oposição ao governo? Talvez. E aí a explicação nos leva para a última eleição. Aquela mesma que pôs e tirou Dilma do governo.

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias