Terça-Feira, 03 de Abril de 2018 - 23:07 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: FALANDO EM ALE

E o aumento da cota de 70,5 para 71,5 metros do reservatório da usina de S. Antonio? Pois é. Pedido feito para as 50 turbinas com energia estável já que seis são privativas de Rondônia e Acre, o governo estadual enviou o projeto de lei (102/2016) e começou a remar.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

"Asseguro à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais"– General Eduardo Villas Bôas, Comandante do Exército Brasileiro.

1-Que tiro foi esse?

A presidente do STF Carmem Lúcia, foi à boca do palco pedindo ao povo concórdia, tolerância e de lambuja que creiam nas instituições.

“Superam-se dificuldades fortalecendo-se os valores morais, sociais e jurídicos, garantindo-se a observância da Constituição, papel fundamental e conferido ao Poder Judiciário, que o vem cumprindo com rigor”. Isto é um verdadeiro elogio à loucura. O tiro falhou. A divisão é do STF.

2-Ira togada

Um abaixo assinado com mais de 5 mil assinaturas de operadores do direito, pessoas do ramo como procuradores, promotores e magistrados vai cair no meio do salão do STF, com um pedido insólito: que o STF cumpra a lei e respeite a jurisprudência que se construiu em 2016, pelo próprio STF, que fala sobre o cumprimento da pena após a sentença em segunda instância.

Vai ter ministro subindo as supremas tamancas e nós numa baita tolerância com cuba libre, tango e as pernas de Dora. Na zona era assim.

3-“Sem derrubar um pé de pau”

História esquisita. Fala-se que Rondônia não precisa derrubar uma árvore sequer para continuar crescendo. Aí o governo criou 11 áreas de preservação como já era previsto no Zoneamento Sócioeconômico Ecológico de Rondônia e a ALE empinou a carroça, esquecendo o velho e manjado papo do “num precisa dirrubá ninhum pé de pau”. Ora, em ano eleitoral quem vai mexer nos interesses de financiadores de campanha? Moral da história: 22 ONGs além do executivo estadual devem buscar a justiça e de novo, como ocorreu com a proibição do garimpo no Rio Madeira, o STF vai descer o facão.

4-Falando em ALE...

E o aumento da cota de 70,5 para 71,5 metros do reservatório da usina de S. Antonio? Pois é. Pedido feito para as 50 turbinas com energia estável já que seis são privativas de Rondônia e Acre, o governo estadual enviou o projeto de lei (102/2016) e começou a remar.

Na audiência pública, a Sedam disse que as áreas que serão inundadas nas Unidades de Conservação ficarão como nas cheias do Madeira, ou seja, sem prejuízo ambiental. Mas os movimentos sociais emparedaram a ALE que levou o tema para a CCJ, já com o votos desfavoráveis de 4 deputados e de repente um deles interrompeu o processo pedindo que a usina esclarecesse suas dúvidas o que já ocorreu mas aí...

5-Ainda falando em ALE...

Dúvidas sanadas o deputado encanou que com a nova cota haveria uma tragédia para mundo. Ocorre que o Ibama havia concedido a licença provisória e durante seis meses o reservatório operou na cota de 71,5 metros desmentindo a tal tragédia e creiam sem que ninguém reclamasse. Tem mais? Para reparar o dano uma proposta abraçada por ambos os lados: execução de investimentos da ordem de 31 milhões em Jacy Paraná e doação de R$ 51 milhões para os 51 municípios do estado, fora Porto Velho que recebe os royalties. R$ 1 milhão para cada prefeitura e 4 deputados travando. Projeto continua parado, a usina acumula prejuízo e nossos royalties escorrendo rio abaixo.  

Para quem acha que as Forças Armadas desejam promover um golpe no país, podem tirar o tanque das ruas, mas numa hora grave como a que vivemos é estupidez julgar que os generais não estejam vendo o movimento e entendendo o recado que vem da voz rouca das ruas e prontos para a defesa da pátria. Há um verde oliva no ar.   

Facebook Leo Ladeia II
leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias