Domingo, 12 de Novembro de 2017 - 21:57 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: CIRO GOMES - POR LEO LADEIA

Afiado falou do Brasil, da Amazônia, de planejamento e enveredou pela economia e educação duas áreas que domina e onde registra seus melhores resultados.


Imprimir página

“A gente pode participar da próxima campanha de duas maneiras. Uma é olhando apenas a coreografia dos candidatos, como se fosse um grande balé. A outra, que prefiro, é procurando uma proposta para conduzir o Brasil.” – Senador Cristóvão Buarque do PPS sobre Luciano Huck

1-É hora da onça beber água

Faltando menos de dois meses para o revellion, as convenções estão acontecendo, o “frevo” está tocando nos partidos, as lideranças cochichando muito, discutindo e firmando acordos pela manhã que serão desfeitos até a noite ou vice-versa. É tempo de caminhar, aplainar arestas, identificar aliados e adversários, marcar os passos dos inimigos e viver com o frenesi das pesquisas diárias que dão norte às campanhas. Para o Zé de Nana, “é hora de ver quem tem garrafa pra vender”.

2-Convenção do PSDB

A convenção aconteceu sábado na sede do partido. Claro que no instante em que o PSDB rachou no topo o clima teria que ser -e foi- de concórdia. Como previamente acertado, a deputada Mariana Carvalho, única parlamentar tucana de Rondônia no Congresso ficou com a presidência do partido.

Os cargos restantes foram distribuídos premiando as lideranças que tradicionais e que acompanham outro expoente tucano, o ex-senador Expedito Jr. O PSDB abertamente não fala de candidaturas, mas oexperiente Expedito Jr. fechado em copas, está no jogo, focado e nem pisca.

3-Convenção do PDT I

Em clima de confraternização inclusive com outros partidos – PMDB, PSDB, PCdoB, PSB, PRP se fizeram presentes – o PDT juntou quase 2 mil pessoas na Ellus para anunciar o que o mundo político já sabia: o PDT quer a vaga de Confúcio Moura e ungiu para esta disputa o senador Acir Gurcasz.

Na agenda propostas factíveis com foco para a logística e infraestrutura para atender oagronegócio e pequeno produtor. Acir ainda tem mais 4 anos no Senado. Um baita handicap para a campanha.

4-Convenção do PDT II

O PDT mostrou organização e agilidade trazendo Ciro Gomes o primeiro presidenciável a Porto Velho, acompanhado do presidente nacional do partido, Carlos Lupi. Ciro Gomes que tenta pela terceiravez chegar à presidência da república foi a cereja do bolo da convenção. Ciro está ligado e com a faca nos dentes busca melhor pontuação nas pesquisas e planeja rodar todo o Brasil em sua pregação. Rápido no raciocíniobom na argumentação terrível quando contra argumenta Ciro não muda a fala, mas parece estar mais centrado sem a sua contundência verbal característica, apesar de não perder a linha do discurso com a indignação constante.

5-Ciro Gomes

O meu domingo começou com uma entrevista com Ciro Gomes às 8,30 na Rede TV e que vai ao ar no Programa Leo Ladeia nesta segunda feira às 20:30hs.

Afiado falou do Brasil, da Amazônia, de planejamento e enveredou pela economia e educação duas áreas que domina e onde registra seus melhores resultados. Cutucou a polarização partidária que quer desconstruir e do fenômeno Bolsonaro, com quem mantém relação de amizade: “Os votos de Bolsonaro são meus. O eleitor deo Bolsonaro é meu. O que a garotada quer é mudança.Eles não perceberam, mas eles estão procurando seriedade, autoridade. Eu sou isso, de verdade.” Aos 60 anos Ciro mantém o mesmo jeitão de político competitivo que veio da base estudantil e se fez nos rincões do interior do Brasil.

6-Destravando a Lava Jato

Acredito que o recado da sociedade que irou com a saída encontrada pelo STF para “amaciar” a vida de Aécio Neves surtiu efeito. O Congresso Nacional se articula às clarasem projetos que são vistos pelo Judiciário como ameaça a investigações contra corrupção e dentre eles a proibição da delação de réus presos, restrição de conduções coercitivas, fixação de limites para investigações sobre escritórios de advocacia e lei de abuso de autoridadeComo contra ataque o STF quer julgar o foro privilegiado este ano e a ministra Carmem Lúcia está afinada com a PGR Raquel Dodge para agilizar processos da Lava Jato. Xaquieto siminino. A batata está assando. Eu quero é mais!

leoladeia@hotmail.com
Facebook Leo LadeiaII

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias