Quinta-Feira, 07 de Junho de 2018 - 10:25 (Polícia)

L
LIVRE

POLÍCIA MILITAR E CORPO DE BOMBEIROS DESTACAM IMPACTOS POSITIVOS DA LEI DE PROGRESSÃO FUNCIONAL PARA A SEGURANÇA PÚBLICA

A conquista era um sonho antigo e contempla a progressão funcional das duas categorias.


Imprimir página

Eles fazem frente a um das demandas mais importantes da sociedade: a segurança pública. Policiais militares e bombeiros protagonizam todos os dias cenas heroicas e fundamentais para defender o patrimônio e a integridade dos cidadãos. Profissões arriscadas que receberam nesta semana reconhecimento em Rondônia com a aprovação dos projetos de lei 977\2018 e 978\2018 de autoria do governo estadual.

A conquista era um sonho antigo e contempla a progressão funcional das duas categorias. Em agradecimento a mais esse passo dado para fortalecer a Segurança Pública do Estado, os comandantes da Polícia coronel da PM Mauro Ronaldo Flores Correa, e do Corpo de Bombeiros, coronel Felipe Santiago Chianca, fizeram na manhã de quarta-feira (6) visita ao governador de Rondônia para ressalta o significado que a lei tem para a categoria e sociedade rondoniense.

‘‘Os policiais militares aguardam ansiosos por essa reestruturação. É algo que vai trazer benefício para a corporação e para a população. Nossos policiais estão trabalhando entusiasmados porque agora conseguem ver onde estarão daqui a cinco, 10 anos. Com a lei, eles serão promovidos no tempo certo. E é importante destacar que temos reduzido o índice de criminalidade, temos conseguido executar trabalhos que antes não existiam. Há uma motivação muito grande’’, afirma o comandante da PM.

‘‘Foram mais de 10 anos de luta. Essa lei vai garantir uma progressão funcional dentro das suas carreiras e isso impacta na motivação. Um profissional motivado trabalhar melhor, produz mais e gera impacto na sociedade com serviços de melhor qualidade e tendo como resultado mais segurança para toda a sociedade’’, afirma o comandante do Corpo de Bombeiros Militares.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias