Quinta-Feira, 29 de Março de 2018 - 15:16 (Eventos)

L
LIVRE

O PUNHAL DA TRAIÇÃO - POR CARLOS SPERANÇA

O punhal da traição está afiado contra um certo pré-candidato ao governo de Rondônia. Acordos costurados anteriormente estão sendo desfeitos nas últimas horas, fragilizando a formação do seu bloco para as eleições.


Imprimir página

A onda de oposição ao projeto de lei, do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), que libera o plantio de cana-de-açúcar em áreas da Amazônia Legal é natural, considerando a capivara de restrições que a Embrapa apresenta ao cultivo – principalmente ao que vem depois e completa o ciclo.

A cana sugerida no lugar mais impróprio do planeta vai contra um mundo que se julga dono da Amazônia. Esse, porém, não é o principal ponto da aversão geral ao projeto, uma vez que a Amazônia sempre foi proposta como patrimônio mundial.

Desde que Portugal e Espanha foram uma só potência, os franceses não deixaram a conquista barata e os Estados Unidos defenderam a navegação livre em suas águas ninguém pelo mundo afora considera a Amazônia uma propriedade nacional do Brasil.

A atual aversão à cana em terras amazônicas tem como elemento mais relevante o protagonismo do consumidor. Bem informado, ele cada dia mais rejeita produtos advindos de trabalho escravo e risco ambiental.

Milhões de lares europeus afastam da mesa qualquer produto, mesmo bom e barato, que os faça ter consciência de dar força a atos ofensivos contra o meio ambiente e seres humanos.

Relar acintosamente num índio já é para eles uma indigna modalidade de crime. Plantar cana onde não se deve também.

O troca-troca

Com a proximidade do encerramento do período janela partidária que permite a troca de siglas aos deputados estaduais e federais sem a perda de mandatos, as mudanças começam a se intensificar em Rondônia.

Na Câmara de Deputados nesta legislatura da nossa bancada federal só Garçon trocou de legenda. Na Assembleia Legislativa Léo Moraes está pulando do PTB para o Podemos, Rosângela Donadon deixou o MDB e ingressou no PDT, e Luizinho Goebel está deixando o PV.

Mais mudanças

Ainda no que tange às novas acomodações partidárias para as eleições de outubro, especula-se que o deputado Jean de Oliveira deixará o MDB, e Hermínio Coelho estaria incomodado com o ingresso de mais deputados concorrentes no PDT. Já Só na Bença, que estava ingressando no PDT, acabou desistindo, pois o partido já conta com cinco parlamentares. E ainda teremos mais definições nos próximos dias.

O punhal da traição está afiado contra um certo pré-candidato ao governo de Rondônia. Acordos costurados anteriormente estão sendo desfeitos nas últimas horas, fragilizando a formação do seu bloco para as eleições. O pior da coisa é que neste caso o político traído é o último a saber, embora já esteja meio desconfiado do que anda acontecendo. Tem cheiro de complô no ar. As punhaladas são comuns nesta época, mesmo porque as convenções já estão próximas.

Nas redes sociais

O pré-candidato ao Senado pela Rede, o psicólogo Aluízio Vidal, tem utilizado com muita eficiência as redes sociais para propagar seu nome, e o candidato também tem sido bem recebido nas visitações ao interior do Estado. Com forte apoio na capital, Vidal agora estica suas bases para o interior. Em um meio onde existem poucos políticos pitocos, Vidal aposta em credibilidade para arregimentar aliados também de outras agremiações partidárias.

Via Direta

***O pré-candidato do PT ao governo do Estado, Paulo Benito, já busca alianças com partidos da esquerda ***No caso, o bloco liderado pelo PT que já tem uma candidata ao Senado, que é Fátima Cleide, teria um outro postulante reforçando a chapa majoritária *** Em 2018 teremos uma campanha confusa, cheia de incógnitas e com muita presença dos candidatos nas redes sociais *** E Lula e sua comitiva cansaram de levar ovadas no Sul do País *** Como será a recepção de sua caravana em Rondônia???

Fonte: Carlos Sperança - News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias