Segunda-Feira, 17 de Março de 2014 - 11:08 (Colaboradores)

O ESTADISTA – POR DANIEL MARTINS

Fernando Henrique Cardoso ainda é o grande nome do PSDB para tirar os ‘‘petralhas’’ do poder.


Imprimir página

Passamos por uma fase que trocávamos mais de moeda do que de presidente, com medidas radicais para controlar a inflação e a hiperinflação que chegava aos 2.700%, sem falar também do confisco.

Fernando Henrique Cardoso nos trouxe o Plano Real, que estabilizou a moeda, domou a hiperinflação e recuperou o crescimento econômico, passamos a ter moral lá fora e sermos visto com outros olhos lá fora.

FHC como é conhecido, nunca foi do povão, nunca foi de oba, oba, mas sem duvida, foi e sempre será um estadista, isso que o Brasil teve muito pouco. Depois dele, não tivemos outro, e nada me faz acreditar que Aécio Neves será esse novo estadista.

Depois de anos e anos, o PSDB vem com a imagem de FHC estampada em sua nova tentativa de tirar os ‘‘petralas’’ do governo e chegar a presidência, parece que agora os tucanos acordaram para a vida, Fernando Henrique Cardoso volta a ter vez e voz no partido, não que ele não falasse, ou até mesmo não aparecesse, mas os seus colegas de partido deixaram sua história política e econômica de lado, lembrando que até hoje ela é de muita importância para esse país.

Nos últimos 12 anos o PSDB só pegou pancada, não soube fazer oposição, e deixou Lula e sua trupe fazer o que bem quis no país, não conseguiu tirar Lula logo que explodiu o escândalo do mensalão, dos aloprados, sanguessugas e muitos outros que vieram.

Um partido incompetente e sem um pingo de moral oposicionista a um governo que muito rouba e que dá poucas explicações. Também não teve forças quando era preciso, para cuidar do país, quando os ministros da Sra. Dilma Rousseff roubavam e eram chamados na Câmara e no Senado para prestares dos devidos esclarecimento e eram blindados pelo PT.

Mérito a quem tem mérito: Reconhecer a importância política e econômica de FHC, ainda que duas décadas depois, é um grande passo, assim podemos ver o quanto ele foi importante na economia brasileira que vinha de fortes criticas dos oposicionistas, que hoje são (situação), na época acusavam dizendo que era um golpe mortal para a economia do país, mas que economia era essa, que o país só vivia endividado? Mudava de moeda mais do que mudava de presidente, hoje em dia, se o atual governo libera o credito para que a dona de casa possa e o IPI é reduzido o ano inteiro, nada disso teria acontecido se não fosse à ousadia e a experiência de FHC.

O Plano Real de Fernando Henrique, que hoje  nos dar credito, casa, carro e até permite o atual governo comprar votos legalmente com suas ''bolsas'' e muito mais, apesar de estarmos com uma economia bem comprometida e cheia de mentiras, estamos bem na frente do que éramos antes dele.

Precisamos de mais presidentes como FHC, que pensa na próxima geração e não na próxima eleição.

Por Daniel Martins/ Blog do Daniel

Fonte: Daniel Martins

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias

Http://www.Auto-doc.pt