Terça-Feira, 03 de Abril de 2018 - 10:35 (Colaboradores)

L
LIVRE

O CENÁRIO POLITICO DE RONDÔNIA É ASSUSTADOR EM TODOS OS ÂNGULOS! - POR CARLOS CALDEIRA

Na minha humilde opinião, CONFÚCIO FICA ATÉ O FIM DO MANDATO e vai criar mais uma crise com seu vice Daniel Pereira!


Imprimir página

Até quinta-feira pela manhã o eleitor de Rondônia vai ficar na espera por uma decisão do governador Confúcio Moura, se sai do governo e disputa uma das duas cadeiras ao senado ou se fica até o final de seu mandato e no final apoia Daniel Pereira como candidato do PSB ao governo de Rondônia.

Por enquanto tudo é apenas especulação, e quem não lembra os fatos de quatro anos atrás quando Confúcio também fez esse jogo de cena fazendo muita gente crer que ele não era candidato a reeleição? Ele não somente veio a reeleição como também ganhou pela segunda vez o governo do estado.

Na minha humilde opinião, CONFÚCIO FICA ATÉ O FIM DO MANDATO e vai criar mais uma crise com seu vice Daniel Pereira!

Quanto ao PSDB, a campanha gira em torno da péssima administração de HILDON CHAVES, que na campanha passada apareceu como O NOVO, e no decorrer dos últimos 15 meses todos já perceberam que DE NOVO a política de Hildon & Cia. não tem nada! Fazendo com que a população de todo o estado se pergunte: VALE A PENA VOTAR NO PSDB PARA GOVERNAR O ESTADO? E se o PSDB ganhar o governo, vai fazer o mesmo que HILDON está fazendo com a capital?

O Promotor DR. HEVERTON AGUIAR definitivamente não deve disputar o governo. Dr. Heverton deve ter avaliado bem o atual cenário político, e também deve ter pesado em sua decisão de não deixar o MP, onde ainda tem pelo menos 10 anos de atuação, o fato de DR. HILDON estar "queimando a classe", e durante os 45 dias de campanha, seria muito difícil para ele separar esse vínculo do prefeito com o Ministério Público e com o cargo de "Ex-Promotor que não deu certo." Ponto para Dr. Heverton Aguiar!!!

O futuro de Expedito Junior e Ivo Cassol estão entrelaçados, e a decisão de um vai definir o futuro do outro.

Já o futuro de Acir Gurgazc está nas mãos da justiça e de seus advogados, e assim como Nilton Capixaba, está mais para ficar fora da disputa eleitoral ficando apenas como coadjuvantes para seus correligionários.

Mariana Carvalho e Léo Moraes disputam "cabeça a cabeça" a preferência do eleitorado rondoniense por uma vaga na câmara federal. Mariana tenta a reeleição e Léo tenta subir um degrau a mais na sua carreira política.

Marinha e Waldir Raupp nunca estiveram tão ameaçados de ficar sem mandato como nessa eleição que se aproxima. A Operação Lava Jato fez estrago na carreira de Waldir Raupp, que consequentemente arrastou Marinha para o mesmo olho do furacão.

Lindomar Garçon, Lucio Mosquini, Luis Cláudio e Nilton Capixaba, devem mesmo dar adeus a Brasília no final do ano, já que suas atuações para livrar o presidente impopular MICHEL TEMER não foram aceitas de maneira nenhuma pelos eleitores do estado.

Já Expedito Netto, Mariana Carvalho e Marcos Rogério colhem os créditos por suas posições contrárias a permanência de Temer no Palácio do Planalto, e não devem ter muita dificuldade para se reelegerem.

Já as 24 cadeiras de deputado estadual devem ter uma disputa acirrada. Já é sabido que dos 24 atuais deputados, Léo Moraes e Maurão de Carvalho são os únicos que não disputaram a reeleição, já que são candidatos a Dep. Federal e a Governador respectivamente.

Entre nove e 12 vereadores da capital também querem subir um ou dois degraus de uma só vez e devem disputar para os cargos de Estadual e Federal. Sabe-se pelas bandas da Câmara que as vereadoras Ada Dantas e Cristiane Lopes pretendem colocar seus nomes como candidatas a Federal, e Ellis Regina, Joelna Holdem, Junior Cavalcante, Aleks Palitot, Jair Montes, Pastor Edésio Fernandes, Zequinha Araujo, Mauricio Carvalho, Alan Queiroz e Marcio Miranda devem mesmo disputar uma vaga no parlamento Estadual.

Já na próxima semana devemos ter as posições corretas de quem é quem é quais suas pretensões em 2018.

Fonte: 012 - Carlos Caldeira/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias