O BICHO PAPÃO ABRAÇOU ELA – POR DANIEL MARTINS - News Rondônia Dilma não articulou e sofreu a maior derrota que um líder pode sofrer, ver seus aliados e sua maioria, virar minoria ao seu favor e ser derrotada diante do mundo.

Porto Velho,

Quinta-Feira , 21 de Abril de 2016 - 10:41 - Colaboradores


 


O BICHO PAPÃO ABRAÇOU ELA – POR DANIEL MARTINS

Dilma não articulou e sofreu a maior derrota que um líder pode sofrer, ver seus aliados e sua maioria, virar minoria ao seu favor e ser derrotada diante do mundo.

ImprimirImprimir página

Dessa vez Dilma Rousseff foi abraçada pelo bicho papão chamado impeachment, ela sem dúvida nenhuma entrou para a história, entrou para a história como a primeira mulher presidente do Brasil, entrou para a história como a mulher mais detestada e mais odiada desse país e também entrou para a história como a mulher que sofreu o processo de impeachment na câmara dos deputados.

Dilma não articulou e sofreu a maior derrota que um líder pode sofrer, ver seus aliados e sua maioria, virar minoria ao seu favor e ser derrotada diante do mundo.

Ela já chorou, se descabelou, mas quer parecer forte, mas todos nós sabemos que ela está abaladíssima, tem quem diga que a cara mais enrugada dela é de tudo isso, por não aguentar mais, como ela mesma disse no palácio, depois de xingar funcionários, quebrar moveis e chorar muito.

A presidente se deixou levar pelo articulador político nato que é Michel Temer, ele sim, sabe falar, convencer e mostrar números para vender suas propostas, quando Dilma colocou Temer como articulador político do governo, ela deveria dizer para ele que era para articular para que ela ficasse e não para que ele articulasse para a queda dela, Temer é ‘‘macaco velho’’ na política e Dilma chegou ontem de paraquedas, logico que ele passaria ela para trás.

O bicho papão abraçou ela e ela disse que vai articular mais com o senado e está crente o processo não passará pelo senado, mas ela também sabe que está difícil a situação dela, afinal, ela nunca dialogou nem com o senado e muito menos com a câmara onde ela já foi derrotada.

Renan Calheiros ainda é seu aliado, mas temos que lembrar que ele também é PMDBISTA e o futuro presidente será do seu partido e nós todos sabemos que Renan é interesseiro e oportunista, dependendo do que Temer vá oferece-lo ele muda a opinião e abandonará Dilma na hora em que ela mais precisar dele.

Câmara dos Deputados

A votação foi um papelão, um vexame, primeiro pelas homenagens e muitas das vezes homenagens mentirosas, cheia de discursinho mole e hipocrisia, ali parecia mais um palanque, para candidatos a prefeitos e apoiadores.

Exemplo claro, falo do Amazonas, Alfredo Nascimento disse que seu voto não era do seu partido e nem dele e votava pelo povo do Amazonas, uma grande mentira, pois o deputado foi escorraçado e abandonado por Dilma no primeiro ano do primeiro mandato da petista, Nascimento foi um dos ministros faxinados por Dilma, e logico que ele se vingou, votou a favor do impeachment e contrariando seu partido e até mesmo renunciando ali seu cargo de presidente nacional do PR. Só lembrando que, Nascimento tinha que fazer seu show, pois o PR terá candidato próprio em Manaus para a corrida rumo a prefeitura.

Outro, também do Amazonas, Hissa Abrahão, esse sem dúvidas nenhuma votou não apoiando Dilma ou indo contra Dilma, ele votou pensando nos votos que pode ter como candidato prefeito de Manaus que ele é.

Hissa era do PPS que faz oposição a Dilma, mas se elegeu com a ajuda de Eduardo Braga do PMDB, que é governista, mas o Hissa saiu do PPS e foi para o PDT a pouco tempo e sabia que ia votar no processo de impeachment da presidente, mas no PDT ele teria que votar a favor de Dilma e contra o impedimento, afinal o PDT de Carlos Lupi, é da base da petista e ele vinha escondendo o voto e, como um garoto politicamente falando que sempre foi, vinha dizendo que seus adversários vinham fazendo calunia dizendo que ele votaria a favor de Dilma, Hissa não incomoda ninguém no Amazonas, ele nem expressão política tem, afinal, agora que ele é deputado, até dois anos atrás ele era um vice-prefeito apagado, pois não tinha expressão alguma e foi até mesmo demitido pelo prefeito no ar de  uma rádio da secretaria que estava afrente, e de lá para cá usa o mesmo discurso, seus adversários estão o perseguindo e assim vai.

Isso sem falar dos outros deputados que fizeram seus shows, com homenagens a esposa, filhos, povo, irmãos e até mesmo a pessoas mortas, isso eu nem se quer falei dos que xingaram o presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Eu até entendo a raiva dos petistas, mas ali não era hora e nem lugar de ofender Eduardo Cunha, eles deveriam ter pelo menos um pingo de respeito, afinal, não se tratava de Cunha ali e sim da votação do impedimento de Dilma, da mesma forma para os que fizeram homenagens sem se quer falar do processo.

Vamos esperar o que vai rolar ainda no senado Federal, se o bicho papão vai devorar Dilma, ou não, tomara que o bicho papão do impeachment á engula logo.

Por Daniel Martins/ Blog do Daniel

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: Daniel Martins

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt